O modelo de negócio é a base da estrutura de uma empresa. Já vimos por aqui como é possível utilizar o Canvas Modelo de Negócios, que permite a visualização completa de todas as áreas importantes para o funcionamento da empresa. Como existem muitas opções de estrutura, escolher a mais rentável pode ser um desafio.

Por isso, neste artigo, listamos cinco exemplos de modelos de negócios para você se inspirar e finalmente tirar do papel aquele projeto dos sonhos. Vamos lá!

NEGÓCIOS E TECNOLOGIA: TENDÊNCIAS REVOLUCIONÁRIAS DE MERCADO

Parte 1

1 – Airbnb

O Airbnb é uma plataforma que oferece acomodações para alugar por todo o mundo. Diferente de hotéis convencionais, pessoas físicas podem anunciar no site suas casas ou apartamentos a fim de conquistar renda extra com o aluguel.

Com esse modelo de negócio, o Airbnb se tornou o maior fornecedor de hospedagem sem ser dono de nenhum hotel. O papel da empresa é apenas de intermediário, recebendo uma taxa em cima dos valores de cada aluguel e oferecendo suporte ao cliente, no caso de eventuais problemas.

Veja como fica o Canvas do Airbnb (clique na imagem para ampliar):

Fonte.

 

2 – IKEA

Aqui no Brasil não temos IKEA, mas você já deve ter ouvido falar da loja de produtos específicos para casa criada nos EUA. Trata-se de um grupo de empresas que oferece projetos de design e mobiliário pronto para montar, além de itens de decoração.

Esse exemplo de modelo de negócio inclui fornecimento mundial de componentes, lojas acessíveis localizadas em bairros, produtos de qualidade com design europeu a preços baixos e algumas amenidades nas lojas, como cafés, restaurantes e creches.

A intenção é oferecer uma experiência completa ao cliente, com atendimento de excelência, montagem e entrega dos móveis, lojas onde é possível passar o dia todo, etc.

A IKEA funciona como franquia, em que os franqueados são autorizados a vender produtos da marca nas lojas físicas e por meio de outros canais, em sua localidade. Em 2017, a empresa gerou 38 bilhões de euros em vendas, distribuídas em mais de 400 lojas, além da internet.

Veja o modelo de negócio da IKEA (clique na imagem para ampliar):

Fonte

.

3 – Tinder

Este é outro exemplo de modelo de negócio inovador que muita gente conhece. O aplicativo de relacionamentos surgiu em 2012 e ganhou o mundo em pouco tempo. Hoje, mais de 50 milhões de pessoas utilizam o serviço para encontrar novos amigos, dates ou simplesmente conhecer pessoas novas.

Apesar de fazer muito sucesso, o Tinder não obteve lucro durante seus primeiros anos. Isso é comum entre startups, que dependem de investimentos para funcionar até conseguirem retornos suficientes. Até que, em 2014, a empresa lançou o Tinder Plus, versão paga que libera diversas funcionalidades, o que se tornou uma fonte de renda, aliada à publicidade.

Veja como é o modelo de negócio do Tinder (clique na imagem para ampliar):

Fonte.

4 – Glow

A Glow oferece quatro aplicativos para auxiliar mulheres que desejam engravidar: um para monitorar os períodos de ovulação e outro para a gravidez. Os outros dois disponibilizam informações sobre o bebê e para auxiliar a mulher a ter uma vida sexual saudável.

Além disso, a Glow coloca à disposição tratamentos de fertilidade acessíveis para mulheres que têm dificuldade em engravidar. O site da companhia também contém conteúdos sobre o universo da gravidez. Em contrapartida, investe em pesquisas na área, além de compartilhar dados anônimos das usuárias com pesquisadores.

Mais de 10 milhões de mulheres já baixaram um dos Apps ou contrataram seus serviços. Veja como é o Canvas-modelo de negócios da Glow (clique na imagem para ampliar):

Fonte.

5 – Nubank

A startup brasileira Nubank foi uma das que impactaram a dinâmica do mercado financeiro. O cartão de crédito gratuito, sem anuidade, funciona totalmente online, sem que existam agências físicas. A empresa ainda oferece uma conta-corrente e um programa de pontos.

Desde o começo, a principal fonte de renda da startup é uma taxa chamada “interchange”, gerada toda vez que o usuário faz uma compra: o lojista paga 5%, divididos entre a máquina do cartão, a bandeira e o Nubank.

De 2016 para 2017, a startup praticamente dobrou sua base de clientes. Nos dois anos anteriores, a equipe aumentou o número de clientes, de 35 para 350 pessoas. Veja só como é o Canvas do Nubank:

Fonte.

Saiba neste post como o Nubank utiliza o design como valor de marca.

 

Como desenvolver bons exemplos de modelos de negócios

As empresas que conseguem sucesso normalmente colocam as necessidades do cliente no centro de seu modelo de negócio. A Glow, por exemplo, sabe da necessidade de desenvolver pesquisas sobre fertilidade e utiliza isso como parte de seu negócio. O Nubank conhece seu consumidor, que não deseja pagar taxas e prefere resolver tudo online.

Um negócio de sucesso cura as dores do cliente e evolui conforme ele evolui também. Pense nas maneiras possíveis de entregar mais valor, de forma mais eficiente. Em vez de apenas vender mercadorias, será que um modelo de assinaturas não seria melhor? Em lugar de disponibilizar somente um chat pelo site, que tal criar um App?

Conheça outros exemplos de modelos de negócios:

FRANQUIAS: É POSSÍVEL INVESTIR EM INOVAÇÃO?

FREEMIUM: ENTENDA ESSE MODELO DE NEGÓCIO

 

Leia mais sobre Modelo de Negócio Para seu negócio


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.