Nos últimos anos, o avanço das técnicas de marketing possibilitou o aumento de acessos às redes sociais e a consequente redução de custos com anúncios. Entretanto, mesmo com as mudanças na área, alguns conceitos clássicos de marketing ainda norteiam as estratégias de hoje e são essenciais para construir boa reputação e manter a audiência.

Por isso, em meio ao entusiasmo de fazer o seu negócio dar certo, procure aprender as definições básicas de marketing. Assim, você tem o pilar de que precisa para fazer a empresa crescer e tomar as melhores decisões.

Confira abaixo algumas dessas estratégias de marketing.

 

 

1 – RFM

O R significa recentidade, ou seja, a última vez que o cliente realizou uma compra. O F é de frequência, isto é, de quanto em quanto tempo o cliente realiza uma compra. Por fim, o M indica o valor monetário ou quanto dinheiro é gasto a cada visita.

Esta é uma fórmula tradicional utilizada para diferenciar segmentos de clientes. Os melhores clientes são aqueles que visitaram a loja ou o site recentemente e que efetivaram a compra. No fim da lista, estão aqueles que realizaram apenas uma compra há muito tempo.

A maior lição por trás do RFM é que todos os clientes são diferentes, e aqueles que estão no topo da lista têm mais valor para a empresa e, por isso, merecem mais atenção.

Defina estratégias de marketing inovadoras e apresente propostas diferentes para o cliente que realiza muitas recompras e para aqueles que compraram apenas uma vez.

 

2 – 40/40/20

Esta estratégia de marketing foi criada nos anos 1960 por Ed Mayer e representa um método simples que calcula a resposta ideal de uma campanha: 40% de sucesso deve vir da audiência; outros 40%, do produto ou da oferta, e 20% deve ser resultado do trabalho criativo.

Ou seja: fazer uma série de anúncios no Facebook com cores e layout excelentes não é o suficiente. É muito mais eficiente enviar mensagens para as pessoas certas, oferecendo um produto que realmente agrade o cliente.

Por isso, pesquise e entenda quem é o seu público, quais são suas características marcantes e os hábitos que se repetem. Utilize ferramentas variadas, como pesquisas de mercado, entrevistas e monitoramento de redes sociais.

 

3 – AIDA

Consumidores diferentes compram em momentos diferentes, mas todos seguem quatro passos principais na hora de tomar decisões de compra. É este caminho que chamamos de AIDA: atenção, interesse, desejo e ação.

Não importa a bagagem do potencial cliente; seu negócio sempre vai precisar atrair a atenção, criar engajamento para cultivar seu interesse, convencê-lo de que está com desejo e facilitar sua ação – a compra.

O que varia de acordo com a empresa é o tempo que esse caminho demora para ser percorrido. A compra de um carro pode durar meses, por exemplo, ao passo que uma peça de roupa é adquirida em poucas horas.

Comece a se perguntar se algo no processo de compra da sua empresa trava o AIDA. Será que seu e-commerce tem algum erro que muda o preço do produto quando ele vai para o carrinho? Ou seu estoque físico contém produtos indisponíveis, o que impede a compra no momento.

Procure tirar o máximo proveito do seu AIDA. Considere, por exemplo, a implementação de fluxos de nutrição por e-mail que tentem convencer o usuário da necessidade do produto na vida dele.

 

4 – 80/20

Esta é uma das mais antigas estratégias de marketing, que surgiu quando Pareto, italiano da época da Renascença, reconheceu que 80% das terras da Itália pertenciam a apenas 20% da população.

Essa diferença hoje em dia é maior, mas a regra não deixou de ser verdade para praticamente todas as áreas de um negócio. Por exemplo: 80% das vendas de uma empresa vêm de 20% dos clientes ou 20% dos produtos de uma empresa são responsáveis por 80% das vendas.

No marketing, podemos utilizar esta regra para identificar a minoria que trabalha para a maioria. Com informações sobre tal parcela, empreendedores são capazes de transformar alguma parte dos 80% em parte dos 20%, e vice-versa.

 

5 – $>%

Consumidores nunca querem fazer contas; não importam suas características demográficas. Ou seja, no material promocional de marketing, construir o texto com números absolutos é sempre mais vantajoso.

Colocar a quantidade em real que a pessoa economizará sempre vai gerar respostas melhores, uma vez que elimina uma etapa: a de calcular o preço final. Além disso, a mensagem fica mais transparente, sem parecer que você está tentando ocultar o valor real.

É uma regra simples e fácil de entender, sempre que você for escrever ou aprovar textos promocionais.

 

6 – 4Ps

Este conceito de marketing é um dos mais utilizados para definir estratégias de marketing. Os 4Ps significam:

1 – Produto: produtos e serviços oferecidos aos seus clientes.

2 – Preço: quantidade de dinheiro que você deve despender para adquirir o produto ou o serviço.

3 – Lugar (Place): atividades que fazem o produto chegar às pessoas.

4 – Promoção: atividades que comunicam a funcionalidade do produto ou do serviço ao seu público.

Ou seja: coloque o produto certo, no lugar certo, no tempo correto e com o preço correto. A parte difícil é coordenar esses 4Ps para que as vendas sejam efetivas.

 

Conheça as estratégias de marketing para vender mais

Mencionamos acima as estratégias e os conceitos clássicos do marketing que podem servir de base para você construir o seu planejamento, visando ao sucesso do seu negócio.

Não se prenda sempre às regras. Procure perceber se cada uma delas realmente bate com os resultados que deseja alcançar e aplique as ideias a partir daí.

Para se informar ainda mais sobre marketing, leia também:

DICAS PARA AUMENTAR AS VENDAS DO SEU E-COMMERCE

Leia mais sobre Empreendedorismo Para seu negócio


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.