Não é de hoje que as redes sociais e o marketing digital assumiram um papel indispensável para qualquer estratégia de comunicação e vendas nas empresas. Esses são, porém, ambientes de constante mudança e é difícil acompanhar todas as novidades.

 

tendências do marketing digital

 

Para ajudá-lo nesse processo, reunimos oito tendências do marketing digital que vão ensiná-lo a ganhar mais relevância em  2019. Os dados apontam que ferramentas de vídeo e interatividade serão os principais pontos nas quais você deverá prestar atenção no próximo ano.

 

1) Hegemonia dos vídeos

Esta não é uma tendência apenas para 2019, mas sim algo que tem sido muito discutido nos últimos anos. O estudo Social Media Video Content is about to explode (O conteúdo em vídeo nas redes sociais está prestes a explodir, em tradução livre) aponta que, em 2019, 85% do tráfego de buscas nos Estados Unidos será para conteúdos em vídeos. Ou seja, já é uma realidade e que precisa ser encarada com mais seriedade por todas as marcas.

As impressões de vídeos pagos no Instagram, por exemplo, já somam 65% das pesquisas. De acordo com o Entrepeneur, 200 milhões de usuários do Instagram usam a função Stories todos os meses. A expectativa é a de que esse número cresça ainda mais. Por isso, é imprescindível colocar o vídeo como parte dos planejamentos do próximo ano, seja com anúncios para o YouTube/Facebook, seja criando conteúdo na própria empresa ou patrocinando influenciadores digitais que tenham conexão com a sua marca.

 

2) Chatbots

A área de inteligência artificial tem crescido de forma acelerada, e, em 2019, a previsão é de que os chatbots passem a ser algo comum em nossas rotinas. A expectativa é a de que ações simples, como pedir uma pizza, reservar um quarto de hotel ou tirar dúvidas sobre um produto, sejam feitas por esse meio.

Até mesmo porque as pessoas já possuem uma boa visão sobre os chatbots. Um estudo do LivePerson mostrou que apenas 19% das mais de cinco mil pessoas entrevistadas disseram ter tido percepção negativa com esse tipo de tecnologia – contra 33% com casos positivos e 48% indiferentes, desde que o problema fosse resolvido.  Ou seja, talvez seja a hora de considerar incorporar um chatbot na página do Facebook da sua empresa.

SAIBA COMO UTILIZAR CHATBOTS NO SEU NEGÓCIO

 

3) Transmissões ao vivo

A audiência de transmissões ao vivo em 2016 foi 80% maior do que em 2015. E a tendência dos anos seguintes também foi de crescimento. Por isso, a expectativa é a de que, em 2020, 82% do tráfego da internet no mundo seja para esse tipo de vídeo. O público também espera isso das marcas. Cerca de 80% das pessoas preferem ver um vídeo de uma empresa do que ler um blog. Já 82% gostam mais de vídeos ao vivo do que de posts nas redes sociais. Essa é uma tendência irreversível, e as companhias também já podem se preparar para colocar ainda mais esforço na produção de conteúdo de qualidade para as transmissões ao vivo.

 

4) Influenciadores digitais

Os influenciadores digitais já são a segunda maior fonte para tomada de decisões de compra na internet. Uma pesquisa do Instituto QualiBest mostrou que 49% dos entrevistados consideram a opinião dessas pessoas ao escolher um produto. Tal número fica atrás apenas da indicação de amigos e parentes, com 57% dos votos. Por isso, será necessário integrar esses influenciadores aos planos de marketing, criando experiências memoráveis para essas pessoas, que serão repassadas à audiência de cada um.

 

5) Lideranças humanizadas

Visando a aumentar a credibilidade de uma empresa, as lideranças precisam estar prontas para desempenhar um bom papel nas redes sociais. O relatório Social CEO Report, produzido pela CEO.com em 2015, indica que 39% das 500 maiores fortunas do mundo possuíam algum perfil nas redes sociais. Saindo dessa bolha, 80% dos CEOs no planeta estavam criando suas personas online.

Em tempos de notícias falsas e incertezas, nada melhor do que humanizar a figura por trás da empresa e dar voz direta a ela. Posts em blog, Medium, LinkedIn e Twitter são apostas que buscam trazer uma nova cara para as empresas.

 

6) Conteúdo de usuários

Na última etapa da ampulheta de vendas, está a transformação do cliente em um promotor da marca. É um processo difícil, mas que, se bem usado, gera resultados expressivos para as empresas. Então, reproduzir esse conteúdo gerado de forma espontânea em suas redes sociais, como ferramenta de marketing, é uma tendência em alta para 2019. Afinal, como já mostramos neste post, a indicação de amigos conta pontos importantes para o processo de vendas e valoriza ainda mais aquele consumidor fiel.

 

7) Realidade aumentada

O surgimento meteórico e a queda do Snapchat nos últimos anos trouxeram, ainda que de forma tímida, um impacto para o cenário de realidade aumentada no mundo. Com diversos filtros que brincam com a nossa imagem, elevam também as possibilidades de anúncios nesses aplicativos e a criação de geolocalizadores personalizados.

Outro fenômeno foi o Pokémon Go, criado em 2016, que trouxe o conceito de realidade aumentada para os jogos de celular. Tudo isso contribuiu para aumentar a interatividade com as pessoas, criando outras experiências. Ainda que os resultados não sejam expressivos desde o início da utilização em massa dessa tecnologia, podemos esperar novas ações em 2019, seja para promover locais, produtos, seja ações específicas dentro de aplicativos como o Instagram, por exemplo.

 

8) Crescimento dos assistentes pessoais

Não estamos falando de uma realidade semelhante à do filme Ela. Pelo menos não ainda. Todavia, em 2019, há tendência para o aumento do uso de assistentes pessoais. De acordo com uma pesquisa da NPR e da Edison, um a cada seis norte-americanos já utilizam um assistente de voz em seus smartphones, sendo que 65% dos usuários dizem que não gostariam de voltar a uma vida sem eles.

A princípio, os assistentes não impactarão diretamente as redes sociais, mas podem ser incorporados em estratégias que usam as redes sociais como ferramentas complementares dentro do seu planejamento de marketing digital. Os sites e os conteúdos devem estar cada vez mais adaptados a comandos de voz.

Os algoritmos do Google também valorizam posts que respondem de forma efetiva às demandas das pessoas. Então, com o aumento das pesquisas faladas, isso precisará estar cada vez mais adaptado a essa nova realidade. Além disso, com o maior interesse por tal tecnologia, podem surgir formas de monetizá-la. Assim, é preciso se preparar para a presença mais intensa da Alexa ou do Google Home em seus planejamentos.

Se você quer saber mais de como utilizar essas tendências do marketing nas redes sociais, consulte o post sobre unbound marketing. Todas as estratégias acima podem ser aplicadas dentro desse modelo, com resultados efetivos para a sua imagem e para as vendas de sua empresa.

E, se sua empresa ainda não tem presença digital, ajudamos você a resolver esse problema já! Baixe nosso checklist e veja por onde começar na hora de configurar seu site e criar perfis e fanpages nas redes sociais.

Leia mais sobre Ambiente Digital


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.