Você já recorreu ao Google hoje? Seja para qualquer tipo de dúvida, busca por uma notícia ou pesquisa por um produto ou preço na internet, é seguro dizer que o Google tem meios para decidir quais foram as respostas que você obteve. O responsável por filtrar o que você consumiu de informações na sua pesquisa é o algoritmo do Google.

algoritmo do google

O algoritmo do Google é um termo conhecido nos negócios e principalmente no marketing digital.  Reconhecido como um ator importante na hora de divulgar uma empresa em vez da outra e de guiar os consumidores até elas.

Mas o que significa de fato esse tão falado algoritmo? E o que o seu negócio tem a ver com ele?

 

Afinal, o que é o algoritmo do Google?

Quando você faz uma busca no Google, você quer uma resposta e não bilhões de páginas da internet, certo?

É por isso que a empresa tem seus próprios sistemas de classificação, que organizam centenas de bilhões de páginas para mostrar aquelas com os resultados mais relevantes para o usuário. A cada pesquisa, o buscador utiliza uma série de critérios para exibir resultados úteis em uma fração de segundo. O que há por trás desses critérios é o que tratamos como o famoso algoritmo do Google.

Na prática, o que existe é uma série de algoritmos que analisam o que você está procurando para exibir os resultados mais expressivos. Esses algoritmos existem, em teoria, para fazer continuamente uma análise mais detalhada das pesquisas realizadas. O objetivo do Google é mostrar para o usuário o que há de principal para ajudá-lo.

 

Como o algoritmo age sobre as buscas no Google

O próprio Google se esforça para explicar como funcionam seus mecanismos de busca. Na prática, o que a ferramenta faz para o usuário que realiza uma pesquisa envolve uma série de fórmulas e algoritmos executados muito rapidamente para gerar resultados.

Os principais mecanismos e usos do algoritmo do Google para retornar uma pesquisa são:

 

  • Análise das palavras buscadas: o primeiro e mais óbvio ponto é que o algoritmo analisa todas as palavras digitadas na barra de busca. A partir daí, serão procuradas as correspondências.
  • Correspondências da pesquisa: agora, o algoritmo busca seus termos de pesquisa no índice para encontrar as páginas apropriadas. Ele analisa com que frequência e onde essas palavras-chave aparecem na página, seja em títulos, cabeçalhos ou no corpo do texto.
  • Classificação por utilidade: em seguida, o Google vai classificar os resultados de acordo com a utilidade para o usuário.  A cada consulta, podem existir até mesmo milhões de páginas relevantes. Para encontrar as melhores informações de toda a web, o algoritmo do Google analisa centenas de fatores diferentes, como a data de criação dos conteúdos, o número de vezes que os termos de pesquisa aparecem e a experiência do usuário nas páginas.
  • Interpretação do contexto: enquanto isso, mais análises são rodadas nos seus termos de pesquisa em busca de uma contextualização melhor. Informações do local de onde é feita, histórico de buscas anteriores e configurações da pesquisa ajudam o Google a procurar os resultados mais úteis e relevantes naquele momento específico.
  • Exibição dos melhores resultados: chegou a etapa final. Considerando todas as fases anteriores, o algoritmo lista o que há de mais relevante. Porém, antes de exibir os resultados da busca mais análises são feitas: os resultados da pesquisa são sobre um ou vários tópicos? Há muitas páginas que se concentram em uma interpretação restrita? O Google busca oferecer um conjunto diversificado de informações nos formatos mais úteis para seu tipo de pesquisa.

 

O poder do algoritmo: por que ele é tão importante

O Google processa mais de 40.000 consultas de busca a cada segundo. Isso significa mais de 3,5 bilhões de buscas por dia e 1,2 trilhão de buscas por ano em todo o mundo. Segundo dados do próprio Google, o buscador encontrou mais de 30 trilhões de URLs na web, rastreia 20 bilhões de sites por dia e processa 100 bilhões de buscas por mês.

Como buscador mais utilizado no mundo, nada mais natural do que o interesse das empresas em utilizar o algoritmo do Google a seu favor. Ser visto nas páginas de resultados do mecanismo de pesquisas, então, virou um sinônimo de exposição positiva extremamente ampla – e até mesmo global. Por isso, todo negócio pode ganhar vantagem competitiva aparecendo no Google. E, para cumprir essa tarefa, claro, é importante saber como funciona o algoritmo na prática.

 

Como usar o algoritmo do Google – dicas para adotar no seu negócio

Dedique tempo e esforços para o SEO

A estratégia de SEO, ou search engine optimization, é o coração do trabalho com o algoritmo do Google. O termo significa otimização para mecanismos de busca, e é por meio das suas práticas que um negócio consegue ser reconhecido pelo buscador e figurar entre os principais resultados em qualquer pesquisa.

A aplicação do SEO na prática se dá pela otimização de páginas e conteúdos digitais para que o algoritmo do Google o reconheça e o recompense com posições de destaque. Isso sem falar, claro, da produção de conteúdo de qualidade e relevante para seu público.

Para usar o algoritmo do Google a seu favor, então, não deixe de praticar o SEO. Estude o conceito e capacite-se para ser notado e ganhar visibilidade pelo algoritmo.

Otimize para dispositivos móveis

O Google anunciou em 2018 que seu algoritmo deve focar cada vez mais as buscas realizadas por dispositivos móveis. A tendência da mobilidade tecnológica é real, e o buscador está pronto para recompensar quem a acompanha.

Os negócios que têm um site próprio devem, o quanto antes, otimizar suas páginas para a visualização mobile. Adequar o visual, a navegação e, principalmente, a velocidade de carregamento das páginas é essencial. Lembre-se de que o Google já está recompensando quem desenvolve bem esse trabalho.

Nunca pare de trabalhar com o algoritmo

Outra informação que vem do próprio Google: o algoritmo sempre muda. O trabalho de atualização e otimização do mecanismo é constante – e o seu também precisa ser.

O Google está sempre se modernizando a partir dos avanços da tecnologia e se adequando às mudanças no comportamento do consumidor. Quem quer fazer sucesso usando suas ferramentas, então, precisa fazer o mesmo.

Explore as vantagens da mídia paga

Aparecer organicamente nas primeiras posições do Google é o sonho de toda marca. Ser considerada a mais relevante pelo algoritmo do Google é um objetivo grande, mas não precisa ser o único caminho.

Uma boa forma de aparecer no topo é investindo em anúncios via Google Adwords. Os anúncios do topo da página são mostrados de acordo com sua correspondência às palavras-chave buscadas pelos usuários – e pagos de acordo com essa veiculação.

Aprenda mais aqui sobre mídia programática e veja como se capacitar a fazer essa modalidade do marketing.

Leia mais sobre Ambiente Digital


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.