Imagine a situação em que você planeja comprar uma casa em até cinco anos. Aos poucos, junta dinheiro para a entrada, escolhe a melhor forma de financiamento, procura um imóvel ou uma construtora para realizar o empreendimento. A mesma lógica desse passo a passo pode ser usada objetivando alcançar metas do seu negócio. Como as etapas são mais complexas, fizemos este artigo para orientar a elaboração do planejamento financeiro da sua empresa.

Compreenda a sua importância e aprenda algumas dicas que vão ajudar seu negócio a crescer mais. Ter um planejamento financeiro pode ser o que você estava precisando para melhorar os resultados. Vamos lá?

 

 

O que é planejamento financeiro para empresas

O planejamento financeiro é um documento que consolida a situação econômica da empresa, além de realizar uma projeção das despesas e dos ganhos visando a alcançar objetivos futuros.

Com um bom planejamento financeiro, é possível programar o crescimento da empresa, além de investimentos, manutenção de fluxo de caixa e o posicionamento do negócio no mercado.

Confira outros pontos que demonstram a importância do planejamento financeiro para empresas:

 

  • Propicia a oportunidade de revisar todos os gastos e ganhos prévios e de avaliar potenciais melhorias no lucro.
  • Prepara o empreendedor para correr riscos ou para lidar com momentos de crise.
  • Garante fundos para a execução de projetos futuros.
  • Ajuda a identificar tendências de entradas e saídas, conhecer a fundo o fluxo de caixa e controlá-lo melhor.
  • Organiza as prioridades do negócio em cada período.
  • Ajuda a compreender o quanto o negócio está crescendo mês a mês ou ano a ano.

 

Por fim, antes de entrarmos no planejamento de fato, entenda que esse plano não é engessado. Ele pode ser alterado com o tempo e até mesmo as prioridades podem mudar. Por isso, ele deve ser sempre consultado e atualizado, conforme as circunstâncias.

 

Como fazer um planejamento financeiro para empresas

Vamos começar a compreender o processo de planejamento financeiro conforme as etapas a seguir.

1. Identifique os objetivos do negócio

A primeira coisa a fazer é traçar as metas e os objetivos do seu negócio, ou seja, definir em que você deseja utilizar seus recursos. Nosso post sobre OKRs pode ajudá-lo. Quer aumentar em 20% a quantidade de clientes? Ou mudar a empresa para um lugar maior? Coloque isso no planejamento.

Procure traçar o plano pensando tanto no longo quanto no curto prazo, considerando cenários diferentes, como o de uma crise, por exemplo.

2. Recolha os dados

Agora é hora de olhar para a situação econômica da empresa. Liste entradas e saídas, impostos, gastos com seguros, salários, investimentos, receitas de cada departamento, até mesmo material de escritório.

Pode ser complexo realizar essa tarefa se não houver uma organização prévia. Mas todo planejamento financeiro deve considerar o cenário atual. Por isso, se precisar, conte com a ajuda de colaboradores e consultores para recolher todas as informações.

Adicione informações referentes à entrada de recursos de investidores ou instituições financeiras.

3. Analise as informações

Depois de ter uma visão completa da situação econômica atual, é hora de analisar e começar a planejar ações para alcançar os objetivos. A intenção é produzir insights com base nas informações recolhidas. Algumas dicas:

 

  • Utilize a movimentação demonstrada anteriormente, mês a mês, a fim de fazer projeções de entrada e saída. Assim, você saberá qual é o melhor mês para testar uma ação de vendas, por exemplo.
  • Identifique quais mudanças trouxeram melhores resultados para o financeiro da empresa. Talvez seja interessante investir nesses tipos de ação.

 

4. Desenvolva uma estratégia financeira

Agora que você já sabe o que quer no futuro e como está a sua situação financeira, é hora de traçar as estratégias que vão permitir o alcance dos objetivos. Conte com a ajuda de especialistas para que elas sejam ainda mais fortes, se for possível.

A ideia é definir quais serão os custos das ações para o atingimento das metas. Se a equipe de marketing pode receber investimento e o seu objetivo é conquistar mais clientes, defina as estratégias para isso e o custo de cada uma delas.

Além disso, adicione informações sobre o retorno esperado (se de longo ou curto prazos).

Lembre-se: essa parte estratégica e tática pode ser alterada no futuro, de acordo com o contexto. Se conseguir, inclua variação de cenário no seu planejamento. Assim, você saberá como agir diante das intempéries.

O período-base utilizado para o planejamento pode variar. Muitas empresas fazem anualmente, mas algumas adotam o modelo de OKRs e preferem trabalhar por trimestres. Fica a seu critério, mas a dica é: quanto mais dinâmico for o mercado, mais você deve consultar o planejamento e conferir se ainda faz sentido.

Além disso, não deixe de acompanhar a movimentação frequentemente. Tire um tempo por semana, por exemplo, para observar o caixa e registrar mudanças. Assim, se algo não estiver bom, você tem tempo para ajustar.

 

A importância do planejamento financeiro para empresas

Esses são os passos básicos para realizar o seu planejamento. De acordo com o tipo de empresa e indústria, é possível adicionar pontos, a fim de ter um documento fiel à realidade.

Não se esqueça de contar com o apoio de profissionais como contadores e advogados, além de pensar sempre no cliente ao definir as estratégias. Assim, você garante ainda mais o sucesso do seu negócio.

Quer ler mais sobre finanças? Acompanhe outro de nossos conteúdos:

TUDO SOBRE FINANÇAS PARA EMPREENDEDORES

Leia mais sobre Empreendedorismo Para seu negócio


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.