Crise parece uma palavra tão assustadora, não é mesmo?

Mas é um termo que indica apenas uma fase, uma queda eventual no rendimento que pode ser recuperado. Por isso, investir em planejamento para impulsionar um negócio na crise é perfeitamente possível.

Muitas empresas perderam rendimentos de 2011 para cá, quando começamos a enfrentar a recessão econômica. Ao mesmo tempo, outros transformaram as dificuldades em oportunidades. 

Quer saber como isso aconteceu? Conheça alguns negócios que prosperaram.

 

Panorama da crise

Tudo começou em 2008, ano de recessão econômica mundial. Para barrar o efeito aqui no Brasil, as políticas adotadas pelo governo federal estimularam o consumo e diminuíram os juros, dentre outras medidas.

Naquela época, o preço das commodities estava em alta, como o da soja e o do minério de ferro. Entretanto, quando o resto do mundo passou a enfrentar a crise, pararam de importar commodities do Brasil.

O resultado foi sentido no valor do PIB, que está em queda há dois anos. Isso afetou o estilo de vida das pessoas, que passaram a gastar menos com produtos e serviços. As empresas deixaram de investir e o país a importar menos do que exportava.

Entre os economistas, há divergências sobre o ano de 2017. Será que vamos nos recuperar ou a situação ficará pior?

Para a economista Silvia Matos, teremos melhora no cenário, mas em 2017 ainda não sairemos da crise.

Já para o presidente da Fiat Chrysler na América Latina, Stefan Ketter, nossa economia vai crescer. No Fórum de Investimentos Brasil 2017, ele citou dados que apontam o aumento das vendas até o fim do ano.

Com a continuidade da crise ou não, impulsionar um negócio é essencial. Algumas empresas aproveitaram e continuam trabalhando para vencer os desafios e manter as vendas em alta.

 

Negócios que prosperam

Conheça algumas empresas que aplicaram estratégias para impulsionar seus negócios na crise.

 

Betalabs

A Betalabs é uma empresa que atua na gestão de comércio eletrônico e trabalha com e-commerce e software na nuvem.

Em 2014, a empresa faturou quatro milhões de reais e em 2016 pretendia alcançar sete milhões. Para conseguir esse resultado, a empresa apostou em parcerias com agências digitais.

Elas ficaram responsáveis pelo layout e pela aparência dos e-commerces, enquanto a empresa focava em sua especialidade: a gestão dos sites. Assim, foi possível entregar um serviço de excelência sem comprometer o trabalho das equipes. 

 

Flores Online

A Flores Online, fundada em 1998, foi o primeiro e-commerce de flores e presentes do país.

Com o propósito de superar a queda nas vendas, a empresa apostou na diversificação de mercados, vendendo também para empresas. Antes, as flores eram comercializadas somente para pessoas físicas. Agora, as corporações podem fazer pedidos para eventos e ocasiões especiais.

Além de flores, a empresa oferece outros produtos complementares como uísque. A diversificação de seu portfólio contribuiu para a conquista de novos clientes e públicos.

 

Medicina Direta

A Medicina Direta gerencia uma plataforma que auxilia médicos a visualizar e a organizar os prontuários dos pacientes.

Ao contrário do que muitas empresas fizeram, a Medicina Direta investiu ainda mais em estratégias de marketing. A intenção é ganhar mais visibilidade, para vender mais. 

A empresa também investe tempo e dinheiro para ouvir os clientes e descobrir quais são as suas reais necessidades.

Visando impulsionar um negócio na crise, é preciso criar soluções inovadoras, que ofereçam mais destaque à empresa.

 

Dicas para impulsionar um negócio na crise

Você pode seguir o caminho dessas empresas, mas fique atento: nem sempre o que funciona para elas vai dar resultados para você.

Confira estratégias para impulsionar seu negócio:

 

Negociar valores

Assim como a Betalabs, você pode formar novas parcerias para impulsionar o negócio.

Por outro lado, pode ser uma boa alternativa negociar melhores preços com seus fornecedores ou firmar parceria com eles.

Você pode negociar uma compra maior ou um contrato de longo prazo. Assim, ambos conseguem se manter até a crise passar.

 

Elimine desperdícios

Em momentos de crise, esta costuma ser a primeira coisa que gestores fazem. Começam a enxugar todas as despesas e a diminuir a compra de insumos. 

Muitas vezes, esquecem que há desperdícios acontecendo em muitas partes da empresa que, se eliminados, ajudam bastante no faturamento.

Procure listar todos, reunindo seu time e outros gestores (se houver), para a discussão sobre o que está sendo desperdiçado. 

 

Foco no cliente

Em tempos de crise, os clientes cortam despesas, e isso pode comprometer suas vendas. 

Por isso, os empresários devem ficar atentos ao que o seu público deseja. Faça sempre pesquisas de satisfação e acompanhe as últimas tendências. Use todas as informações que puder para oferecer um atendimento de excelência e uma entrega cada vez melhor.

 

Não faça nada sem planejamento

Por mais que o futuro seja incerto, para impulsionar um negócio na crise, o planejamento é essencial.

Procure fazer projeções para daqui um, dois ou até cinco anos. Você pode precisar rever tudo, mas é melhor ter um caminho a seguir do que ficar perdido. Se quiser mais informações sobre projeção do negócio, leia este post.

Como você acredita que seja possível impulsionar um negócio na crise? Compartilhe sua opinião nos comentários!

 

SAIBA COMO O SEBRAETEC PODE AJUDAR SEU NEGÓCIO A INOVAR

 

Leia mais sobre Destaque Inspiração Modelo de Negócio Para seu negócio


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.