Com mais de 150 empresas abertas, Santa Rita do Sapucaí (sul de Minas Gerais) se firmou no cenário de empreendedorismo tecnológico com o seu Vale da Eletrônica.

A cidade, de 40 mil habitantes, conseguiu alcançar o feito graças a muita integração entre as instituições públicas e privadas. E não vai parar por aqui.

No post de hoje, vamos analisar os motivos pelos quais Santa Rita se tornou um polo tecnológico e o que isso significou para a geração de empregos no local.

 

 

As origens do Vale da Eletrônica

O nome Vale da Eletrônica não é novo. Em 1994, a estudante Vanessa Cabral Bento estudou o polo para um trabalho de conclusão de curso da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Entre as descobertas, ela colocou como um dos motivos para a cidade despontar com negócios inovadores a abertura de uma BR. A estrada colocou Santa Rita em um local perfeito, com acesso a São Paulo e a Belo Horizonte.

As empresas, portanto, passaram a escolher o município para montarem suas sedes e filiais. Entretanto, não parou por aí. A ação dos representantes na época teve muito a ver com a formação do Vale da Eletrônica.

A autora do trabalho percebeu, durante as entrevistas realizadas, que, no caso de Santa Rita do Sapucaí, ficou explícita a preocupação dos empresários e entidades locais quanto à posição do Brasil no Mercosul.

Na época, estávamos prestes a passar pela abertura do bloco, o que gerou muitas expectativas. Assim, desde o início, foram definidas práticas que favoreceram a explosão do Vale.

Hoje, vemos claramente os resultados desse mindset.

 

Por que Santa Rita se destaca

Segundo dados do Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Vale da Eletrônica (Sindvel), as empresas de tecnologia de Santa Rita já lançaram mais de 13 mil produtos diferentes e geraram 12 mil empregos. Em 2011, o faturamento chegou a R$ 1,7 bilhão. Em 2015, foram R$ 3 bilhões.

A estrutura que favorece a criação e o desenvolvimento das empresas conta com duas incubadoras de negócios. Uma fica na prefeitura da cidade e a outra no Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel).

Mais recentemente, outra estrutura foi construída. O ecossistema de startups da cidade, chamado de Sapucaí Valley, recebeu o segundo crowdworking do Brasil. O espaço foi construído com tecnologia de ponta e abriu as portas para 20 empresas, não só com estrutura local, mas também com suporte técnico.

Esses locais ajudam bastante o desenvolvimento do polo tecnológico. As empresas ficam juntas em uma mesma estrutura, o que permite a troca de informações constante e oportunidades de novos negócios e mentorias. Se você quiser saber mais sobre os ecossistemas e seu papel no interior do país, não deixe de ler este post.

 

Facilidades e benefícios

Outro ponto que fortalece a presença da tecnologia em Santa Rita é o ritmo diferenciado da cidade. A qualidade de vida é melhor, o que pode ser atraente para empreendedores.

Eles podem se deslocar facilmente dentro da cidade e passam mais tempo ligados à família e aos amigos. Tudo isso traz benefícios para o desempenho deles que, como já vimos, é excelente.

Aliado a isso, a prefeitura concede benefícios a quem decide instalar empresas no município. São serviços de infraestrutura para construção de sede, doação de terreno, redução de impostos e descontos no aluguel de galpões.

Não é à toa que, em média, saem três novas tecnologias do polo, colocando a região em um patamar digno de ser comparado ao Vale do Silício, na Califórnia.

Para se ter uma ideia, algumas dessas tecnologias são a urna eletrônica, o chip do passaporte eletrônico e o transmissor de TV digital nacional.

 

Mas como reproduzir o modelo?

Uma das principais formas de uma região ser tão bem-sucedida quanto Santa Rita é unindo forças. Instituições públicas e privadas têm grande potencial para pensar em soluções onde todos ganham, além de trazer recursos.

Além disso, cada região tem um potencial diferente. Basta descobrir qual é e investir nele. Se quiser saber mais sobre como desenvolver o empreendedorismo na sua região, basta acessar este post.

Fontes: Estado de Minas, Monografia Unicamp (PDF)

SAIBA COMO OS ECOSSISTEMAS FOMENTAM O EMPREENDEDORISMO NO INTERIOR

Leia mais sobre Para sua região Startup Tendências


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.