“Vou vender a minha empresa”. Essa frase pode passar a impressão de ser algo ruim, de ter origem no “fracasso” do empreendimento. Mas a verdade é que vender uma empresa pode ser ótima oportunidade de encontrar novos caminhos! Além disso, várias corporações compram empresas pequenas a fim de absorver sua inteligência e produto inovadores.

Mas como o processo pode ser feito? É preciso ter calma e se preparar bem antes de tentar qualquer negociação. Além de buscar compradores confiáveis, é fundamental calcular um preço que seja condizente com a valorização da empresa e ter boa apresentação sobre as vantagens.

vender uma empresa

Neste artigo, vamos entender os passos que antecedem a venda de uma empresa, como se dá a decisão, o cálculo e a negociação. Boa leitura!

Por que empreendedores tomam a decisão de vender a empresa

Existem várias razões para optar por vender a empresa. Pode ser, por exemplo, por questões pessoais, de carreira ou financeira, já que o lucro da venda é alto. Muitas vezes pode ser em razão de crises societárias, que motivam a venda. É importante ter essas causas bem esclarecidas, uma vez que elas vão vir à tona durante a negociação.

A partir dessa decisão, começamos a preparação. Trata-se sempre de um momento complicado, já que é difícil encontrar sócios com experiência nesse quesito tão específico. Para facilitar, é necessário construir boa estratégia de saída, que traga benefícios para todas as partes envolvidas.

Preparação prévia para vender uma empresa

Para que a empresa seja atrativa para os compradores, exige-se que se comprove com estudos e documentos a rentabilidade e a conformidade do negócio. Antes de procurar por quem queira comprar, tenha isso tudo preparado.

Isso vai incluir: contratos de fornecedores e distribuidores, fotos, lista de empregados, projeção de receita e lucros, balanço patrimonial, controle gerencial, apólices de seguro, etc. Antecipando essa preparação, você demonstra organização e tem mais chances de fechar negócio rapidamente.

Calculando o valor

Há várias formas de calcular o valor de uma empresa com o objetivo de vendê-la. Se o valor for muito alto, há o risco de não encontrar compradores. Se for muito baixo, quem sai no prejuízo são os atuais proprietários. Existem profissionais qualificados, ou seja, os avaliadores contábeis e consultores, que podem ajudá-lo nessa tarefa.

Não é interessante demonstrar o valor da empresa apenas por meio de seus ativos e do nome. Essas variáveis entram na conta, mas devem ser levadas em consideração junto de outros fatores. Dessa forma, o preço será mais justo, e os compradores se sentem mais seguros com a transação.

Vamos entender um pouco sobre os elementos considerados no processo:

  • Percepção do mercado: esse é o valor da percepção que o mercado tem da sua empresa. Tem muito potencial de crescimento? É vista como empresa lucrativa? Aqui vale também considerar o valor de marca. Trata-se de um cálculo subjetivo, todavia ainda importante para a venda.
  • Investidores potenciais: as leis do mercado também levam em conta o valor que os investidores estão dispostos a pagar. Essa informação pode ajudar a balancear o valor.
  • Valor patrimonial: os investidores estão mais interessados no potencial de lucro da empresa, entretanto o valor atual de patrimônio também precisa ser considerado.
  • Fluxo de caixa: outro elemento importante na hora de vender uma empresa diz respeito ao fluxo de caixa. Ele é avaliado com base em uma projeção aproximada do fluxo de caixa nominal com um percentual de desconto. Os descontos se referem a custos de depreciação, taxas de risco e outros. Essa é uma forma de calcular a taxa de crescimento estipulado pela empresa. Em dez anos, quanto valeria?
  • Patentes e arrendamentos: se existentes, agregam valores consideráveis ao número final.
  • Clientes: quem são os principais clientes da empresa? Há quanto tempo a parceira existe? O quanto influenciam o faturamento? Os consumidores podem ser considerados como um ativo na hora de vender a empresa.

Caso a empresa possua pontos negativos, que possam interferir na venda, coloque nessa avaliação e na sua preparação planos estratégicos para superá-los. Assim, a empresa se torna mais atraente para investidores.

Procure por profissionais qualificados

O ideal, ao vender uma empresa, é contar com profissionais qualificados para guiar o processo. Isso inclui advogados de Direito Empresarial, contadores e outras pessoas experientes no assunto, que já passaram por algo parecido em sua carreira como consultores.

É interessante saber também que, depois da venda, nem sempre os antigos proprietários deixam o negócio. É comum  que continuem trabalhando na empresa, dessa vez como diretores, presidentes ou membros de conselho. Você já considerou essa alternativa?

Se sim, não deixe de procurar por compradores que estejam com isso em mente. É interessante também considerar o que ocorre com os funcionários da empresa uma vez que a venda é completada.

Quer saber mais sobre a área financeira? Leia outro conteúdo:

TUDO SOBRE FINANÇAS PARA EMPREENDEDORES

Leia mais sobre Empreendedorismo Para seu negócio


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.