Design thinking, design sprint, UX design… Nos últimos anos, o design tem extrapolado as fronteiras da criação de artes gráficas e do desenho de produto e também tem sido reconhecido por seu papel fundamental para a inovação e o crescimento das empresas. A área de conhecimento saiu, definitivamente, dos setores de criação e das agências de publicidade e ganhou tanto a atenção de CEOs quanto a de diretores de inovação e de novos negócios. E não é para menos. O uso do pensamento de design para vendas e como estratégia de negócio é capaz de encurtar caminhos e permitir a prototipação de soluções impensáveis pelos métodos tradicionais.

A fim de falar sobre a importância do design para os empreendedores, convidamos um expert no assunto, Gustavo Greco. Ele é sócio e diretor de Criação da Greco Design, agência premiada no Brasil e no mundo. Dentre as conquistas, podem ser citadas, apenas nos últimos anos, o Design Lions no Festival de Cannes, o D&AD, o Grand Prix no Red Dot Design Award, o iF Communication Award, o London International Awards e o prêmio e menção na Bienal Iberoamericana de Diseño. Gustavo também atua na área acadêmica, como professor do curso de pós-graduação em Gestão de Marcas no Instituto de Educação Continuada PUC Minas. Dedica-se a iniciativas de difusão do design na sociedade brasileira, integrando a direção nacional da Abedesign, e recebe frequentemente convites para participar como jurado de premiações no Brasil e no exterior.

  Gustavo Greco

  Sócio e diretor de criação da Greco Design

 

Você tem formação em Direito, não é? Como ela contribuiu para que você empreendesse na área do design?

Eu acho ótimo ter feito Direito. O curso te mune de bons instrumentos para sua carreira, mesmo que essa não seja na área. Te ensina a ler, interpretar, entender diferentes pontos de vista de uma questão. Me ajudou muito na oratória e na capacidade de argumentação também. Conhecimento nunca é demais, certo?

 

Qual é, na sua opinião, o papel do design nas vendas e nas estratégias de negócios das empresas?

O design vem passando por transformações, bem como provocando mudanças no mundo. Empresas dos mais diversos segmentos, atentas a essas novas mutações, passam a reconhecer o design como parte crucial de sua existência.

A criatividade, entendida como insumo, é um recurso inesgotável, e finalmente é vista como de grande relevância para o desenvolvimento da economia. O design vem, assim, galgando degraus e buscando sair de um lugar de relevância puramente estética para ter caráter estratégico.

Ao apelar para os sentidos, o design deixa evidentes as diferenças entre as marcas, e, assim, materializa o seu propósito.

 

O pensamento do design, ou design thinking, tem sido usado como ferramenta de inovação em muitas empresas atualmente. Na sua opinião, quais são as características e as competências de um designer imprescindíveis a todo empreendedor? Por quê?

Gosto da definição do Marty Neumeier, ou seja, “os melhores pensadores de design tendem a ser empáticos, intuitivos, imaginativos e idealistas”. Design é feito por pessoas, para pessoas, sempre na tentativa de melhorar a vida e seu entorno.

 

Você já comentou em outras entrevistas que é bastante inquieto e que a Greco Design reflete muito de sua personalidade, ou seja, está em constante mudança. Como avaliar quando é hora de mudar e se arriscar por caminhos menos seguros? Como manter uma gestão equilibrada e focada em uma área em que tudo se modifica tão rápido?

Verdade, sou inquieto e mudo o tempo inteiro. Não gosto de me acomodar em conquistas ou pensar que temos um lugar garantido. A vida fala de impermanência, concorda? Não sei se tenho um gatilho que me orienta: “Agora é a hora de mudar”. Mas sempre, ao sentir que estamos em um lugar confortável demais, penso: acho que é hora de abrir mão disso e tentar algo novo. A Greco é uma empresa de design, e somos muito ligados à gestão do nosso negócio. A mudança, portanto, deve fazer parte da estratégia e do planejamento desse negócio. Somos pautados por ela.

 

Quais conselhos você daria a empreendedores que ainda estão começando, mas têm o desejo de inovar e empreender com criatividade?

Fazer aquilo que realmente gostam. Isso muda tudo. E, obviamente, esforçarem-se sempre para ser cada dia melhores no que fazem.

O design tem cada vez mais um papel importante na estratégia de vendas e de inovação. Os primeiros passos para investir em design é criar a identidade visual da sua empresa e uma estratégia de branding. Entenda como começar e bom trabalho!

Leia mais sobre Design Para seu negócio


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.