Você pensa em mudar a sua cidade para que ela se torne mais sustentável? O planeta já está quase no seu limite: 92% da população mundial vive em áreas com nível de poluição mais alto do que o recomendado. No Brasil, isso significa 14 mortes a cada 100 mil habitantes por ano.

Com as rápidas transformações tecnológicas e sociais, já começamos a trabalhar para reverter esse cenário. São atitudes que podem parecer pequenas, mas que na conta final fazem toda a diferença.

Selecionamos sete dicas valiosas de ações básicas para você implementar o quanto antes. Conheça municípios que conseguiram chegar lá e hoje são referência no assunto.

 

1 – Vizinhança reunida

Uma das formas de unir forças para adotar práticas sustentáveis é começar pela sua vizinhança.

Em Copenhagen, no distrito de Østerbro, existe um movimento do Klimakvarter (vizinhança climática), isto é, acordo para proteger a cidade contra as chuvas torrenciais por meio de soluções sustentáveis. O objetivo é plantar vegetação em espaços públicos e privados com a colaboração dos vizinhos.

Com o plantio de árvores e o cultivo de plantas, o clima no bairro fica mais ameno, livre de enchentes.

Iniciativas como essa em bairros e comunidades valorizam a região e oferecem mais qualidade de vida aos moradores. Que isso sirva de inspiração para outras comunidades colocarem em prática.

 

2 – Caronas compartilhadas

Esta solução é mais assertiva para cidades grandes, mas pode ser uma boa ideia, dependendo da distância entre os bairros residenciais e o centro comercial da sua cidade.

A idealização de dividir o carro com outras pessoas já é adotada em muitas cidades como São Paulo, que possui faixas destinadas a carros compartilhados.

Algumas soluções tecnológicas ampliam ainda mais tal concepção: aplicativos como o BlaBlaCar oferecem a opção de anunciar e combinar caronas. Neste caso, é mais voltado para viagens intermunicipais, mas existem plataformas que conectam quem precisa se deslocar dentro da cidade, como o Lyft.

Já pensou como essa ideia pode diminuir o fluxo do trânsito, contribuir para o meio ambiente e aproximar pessoas? Reflita sobre isso!

 

3 – Revitalização de prédios

Os espaços vazios das cidades podem ser aproveitados. No centro de Londres, o bairro de King’s Cross está atingindo metas de sustentabilidade enquanto preserva a herança histórica das construções por meio de programas de revitalização dos prédios com práticas de construção de casas acessíveis.

Que tal pensar sobre o que pode ser revitalizado na sua cidade?

 

4 – Uma cidade para pessoas

Muitas cidades evoluíram de forma a acomodar mais carros do que pessoas, mas algumas iniciativas contribuem para a construção de parques e outros espaços destinados a pedestres.

Desde 2016, Belo Horizonte conta com o programa Varandas Urbanas, que regulamenta a construção de parklets na cidade.

Em São Paulo, não foi preciso construir nada para oferecer mais espaços às pessoas. Assim como o Minhocão, fechado para o tráfego de carros aos domingos, há mais de 20 anos, a avenida Paulista também oferece diversas atividades nos fins de semana e o livre acesso ao pedestre.

Imagine o quanto seria interessante ter uma avenida inteira livre de carros aos domingos para que as pessoas pudessem andar de bicicleta, passear com o cachorro, brincar com os filhos, fazer uma caminhada ou até mesmo sentar e ver todo esse movimento.

 

5 – Jardins em tudo

Algumas cidades começaram a aproveitar seus espaços com o cultivo de plantas. Essa prática sustentável acontece em pontes, telhados verdes, fazendas urbanas e até mesmo nas paredes.

No México existe uma iniciativa que faz plantações em pilares de viadutos. Segundo os criadores do projeto, as plantas vão ajudar a filtrar mais de 27 mil toneladas de gás. Em Londres, um projeto parecido da empresa Biotecture cria jardins hidropônicos nas paredes da cidade.

Você pode começar plantando trepadeiras nos seus muros, por exemplo. Elas têm boa resistência e vão ajudar a melhorar a qualidade do ar na sua cidade. Incentive essa prática!

 

6 – Valorização dos negócios locais

Fazer compras em um comércio local faz com que as pessoas economizem o combustível que seria utilizado para transporte e ainda ajuda a fazer os recursos financeiros circularem dentro da própria cidade.

Quais sacolões da sua cidade vendem produtos dos fazendeiros locais? Existem feiras ou lojas que comercializam produtos orgânicos da região?

Incentivar essa prática é uma forma de movimentar a economia local e valorizá-la cada vez mais. Para isso, é necessário atuar em duas frentes: incentivar o comércio de feiras desses produtos para a população e a população passar a comprar os produtos desses locais.  

 

7 – Incentivo à troca

O consumo desenfreado pode fazer muito mal ao meio ambiente e à sua cidade. Por isso, sempre que tiver um item de roupa, livro ou outro que não use mais, ofereça a quem precisa ou troque em algo que seja útil para você.

Pensando em uma escala maior, algumas cidades contam com feiras de trocas que ajudam a criar hábitos de consumo diferentes.

Se o seu município ainda não conta com um evento assim, que tal produzir um? Incentive a criação de eventos desse tipo.

 

Comece o quanto antes

Se você quer implantar práticas sustentáveis na sua cidade, comece formando grupos interessados pelo assunto. Qualquer projeto fica mais fácil quando executado em conjunto.

Além disso, por meio da discussão de temas surgem outras ideias sobre como transformar a cidade em um lugar mais sustentável.

No Brasil, existem várias iniciativas com esse objetivo, e o Programa Cidades Sustentáveis é uma delas. As cidades participantes buscam soluções para implantar práticas sustentáveis.

Conheça o Prêmio Práticas Sustentáveis do Sebrae e as iniciativas de preservação do meio ambiente pelo Brasil.

 

Leia mais sobre Destaque Para sua região Sustentabilidade


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.