Introduzido em 2010, o Instagram se tornou um dos aplicativos e rede social mais populares do mundo. Para você ter uma ideia, em dezembro de 2016 a plataforma já tinha 600 milhões de pessoas.

Esse mercado gigantesco está à disposição de empresas, especialmente das pequenas. Mas é preciso ter cuidado na hora de se juntar à festa. Criar um perfil sem planejamento ou sem conteúdo pode não ser positivo para a marca.

Algumas características tornam isso mais difícil, como o fato de não haver links nos posts, e a prioridade ser o mobile, o que torna a importância do visual algo muito maior. Muitos pequenos negócios ainda se confundem nesses pontos.

Por isso, trouxemos algumas dicas iniciais para que você saiba construir um bom perfil e, consequentemente, impulsionar a visibilidade dos seus produtos e serviços.

 

1 – Crie o seu perfil de empresa

A primeira coisa a fazer é criar um perfil. Não deixe de incluir seu site (o perfil é o único lugar que permite um link clicável), a logo da companhia ou alguma outra foto que represente a sua marca. Na verdade, quanto mais informações que ajudem os clientes a encontrar sua empresa, melhor.

Sua bio, ou o resumo do perfil, deve explicar o que a sua empresa faz, sem delongas ou detalhes. Mantenha essa parte sucinta para ser lembrado. Se for a cara do seu negócio, inclua emojis! Não tenha medo de ousar.

É uma boa ideia começar com a criação de uma conta conectada aos outros perfis da sua marca, caso existam. Você pode puxar seguidores do Facebook, do Twitter ou do Tumblr por meio de sugestões que as próprias plataformas enviam aos usuários.

Entretanto, evite repetir conteúdos automaticamente em cada uma. Cada rede social precisa do seu tipo de post – até mesmo quando você deseja falar sobre apenas um tema.

Uma publicação de Instagram não terá links e deve vir com foto; já uma publicação de Facebook pode ter apenas um link, sem fotos, por exemplo.

 

2 – Defina um público para o conteúdo

Depois de criar seu perfil, você pode começar a postar conteúdos. Mas, antes, garanta que você conhece bem o seu público.

Defina características que sejam típicas do seu consumidor ideal. O que ele lê? Do que mais gosta? Quais são seus hábitos nas redes sociais?

Você pode descobrir isso por meio de pesquisas, entrevistas e observando os dados das suas redes sociais, como o engajamento. Olhe para os clientes atuais e encontre características que se repetem entre eles.

Sabendo disso, fica mais fácil tomar decisões sobre legendas, hashtags e imagens que serão postadas. Não deixe também de manter uma linha editorial e visual para que os posts não fiquem muito diferentes entre si.

Todas as suas redes sociais devem ter a cara da sua marca, incluindo o Instagram. Para não perder nada de vista, monte um plano, de preferência mensal, com a descrição do que será postado no seu perfil. Assim, dá tempo de construir os posts com calma e você não fica muito tempo sem publicar.

 

3 – Monitore para descobrir o que dá certo

O que dá ótimo retorno no Instagram para a Coca-Cola, por exemplo, pode ter pouco sucesso para a sua marca. Nem sempre o que outras empresas estão fazendo é o que você deve fazer.

Para descobrir o que dá mais certo, monitore sempre seus dados. Comentários, curtidas, visualizações – mantenha tudo no seu radar. Assim, você sabe o que deve repetir, o que deve aperfeiçoar ou até mesmo o que é recomendável ser excluído totalmente do planejamento.

Outro ponto que pode ser medido aqui é a frequência. Aí, vem a dúvida: postar todos os dias ou uma vez por semana? Teste as duas coisas e, de acordo com os resultados, altere o plano de conteúdo do Instagram.

 

4 – Utilize o Instagram Stories

Outra função importante do Instagram são as stories. Presentes desde o Facebook até o WhatsApp, o que começou no Snapchat agora tem mais destaque no Instagram.

Nelas, você pode compartilhar fotos e vídeos verticais, transmitir ao vivo, colocar links, figuras, desenhar em cima das imagens, realizar enquetes e muito mais.

Utilize-o para colocar as pessoas como espectadoras da sua marca. Avise sobre promoções, pergunte algo que você ainda não sabe sobre os clientes, lance produtos. Esta é a chance de manter viva a sua marca na mente das pessoas.

 

5 – Use hashtags

As hashtags começaram no Twitter e logo se espalharam por outras redes sociais. São importantes instrumentos de pesquisa, que permite que usuários encontrem fotos que os interessam com mais facilidade.

No Instagram isso é ainda mais importante porque o mecanismo de busca da plataforma só possibilita encontrar hashtags. Mesmo assim, não abuse. Seu perfil pode ficar poluído demais, o que afasta os usuários.

Procure utilizar hashtags que tenham a ver com seus produtos ou serviços, mas que não sejam exclusivamente suas. Afinal, se você deseja ser encontrado por pessoas que ainda não conhecem a marca, logicamente precisa saber que elas não vão procurar o nome do seu produto diretamente.

 

6 – Anuncie no Instagram

Um grande obstáculo para pequenas empresas que desejam estar no Instagram é o custo com anúncios. A parte boa é que, mesmo com um orçamento baixo, você pode ter resultados ao anunciar na plataforma.

Para começar, é preciso ter uma conta de anúncios no Facebook e impulsionar seus posts de lá. As imagens têm link e um aviso de “publicidade”. Com os anúncios, ainda é possível recortar/selecionar bem o público, para que só quem é interessado os veja.

 

Estar no Instagram vale a pena? Sim!

Como você viu, há muitas vantagens que justificam a presença das pequenas empresas no Instagram. Você pode manter contato direto com seu público, mostrar seus produtos e serviços, falar sobre o dia a dia da empresa e muito mais.

Que tal fazer um perfil hoje mesmo?

Não deixe de ler também:

SUA EMPRESA DEVE CONTRATAR UM PROFISSIONAL DE REDES SOCIAIS?

Leia mais sobre Ambiente Digital Para seu negócio


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.