Sem definir KPIs (Key Performance Indicator ou Indicadores-Chave de Desempenho, em português), ou indicadores, você não chega a lugar nenhum porque não sabe para onde está indo. Esses índices são essenciais a fim de que você tenha uma visão da sua empresa como um todo e o quanto ela cresce em determinados períodos de tempo.

O problema é que, se o crescimento for grande, o trabalho para acompanhar também o será. Por isso, listamos algumas ferramentas para medir KPIs ou indicadores na sua startup.

Elas variam bastante em simplicidade, preço e funcionalidade. O melhor é escolher um ou dois KPIs para não se confundir demais.

 

Como escolher um bom KPI?

KPIs são muito importantes para o seu negócio, mas é impossível acompanhar todos. E, por “acompanhar”, queremos dizer não só seguir os números, mas também gerar insights e agir quando algo não está bom.

Antes de listarmos as ferramentas, definimos algumas dicas para você escolher bem o que vai medir. Bons KPIs têm:

Disponibilidade

Não adianta querer medir as vendas sem ter clientes. Escolha medir KPIs que tenham a ver com o momento do seu negócio. Afinal, para gerar insights com números, primeiramente é necessário que eles existam.

Importância

Todo negócio precisa ter um foco principal. Se suas vendas não estão indo bem, por exemplo, esse pode ser seu foco durante os próximos quatro meses. São os KPIs relacionados a isso que você vai medir.

Relevância

KPIs ou indicadores precisam levar a ações. Evite escolher indicadores de vaidade, como likes no Facebook, por exemplo.

Periodicidade

Os KPIs que você escolher devem permitir medidas periódicas. O objetivo é acompanhar o crescimento e, exemplificando, é observar o que fez a empresa vender mais nos últimos tempos.

Organize a periodicidade para que nenhum acompanhamento escape.

Já falamos sobre KPIs por aqui e selecionamos alguns essenciais para startups. São eles:

1 Receita recorrente

2 Custo de aquisição de cliente (CAC)

3 Tempo de retorno do CAC

4 Ticket médio

5 Lifetime value

6 Usuários ativos mensais ou usuários ativos por dia

7 Churn

8 NPS (Net Promoter Score)

Existem vários outros que você pode medir, e, se tem interesse em algum desses, não deixe de conferir o post.

 

Conheça 8 ferramentas diferentes

1 Reveal Analytics

O Reveal é uma ferramenta para quem tem empresa SaaS (software como um serviço). Com integração disponível para vários outros serviços, ele consegue medir KPIs em conjunto, como vendas e canais de marketing.

São soluções que combinam o lifetime value e o CAC, por exemplo, para você saber o que mais está dando certo. O preço varia de acordo com o faturamento da sua empresa.

2 Google Analytics

É uma das ferramentas mais clássicas, além de gratuita. O Google Analytics é capaz de medir KPIs relacionados ao tráfego no seu website. Essencial para qualquer negócio voltado para o digital.

O Google ainda oferece aulas para que você aproveite todas as funcionalidades. Acesse aqui. Vale a pena também conhecer o Search Console, que permite aprofundamento das técnicas de SEO.

3 Baremetrics

Também voltado para SaaS, o Baremetrics mede muitos indicadores diferentes. Sem precisar de configuração complexa, você tem acesso a:

➔ Faturamento recorrente mensal

➔ Net revenue

➔ Cobranças falhas

➔ Lifetime value

 Lifetime value por plano

➔ Reembolsos

 Upgrades

 Churn de usuários

➔ Crescimento de clientes

➔ Contas canceladas

 Downgrades e muito mais.

O Baremetrics também varia de preço de acordo com o seu faturamento.

4 SEMrush

O SEMrush é mais usado para quem precisa monitorar a marca. Você pode acompanhar menções e a posição nos mecanismos de busca. Assim, fica sabendo quanto buzz está gerando a cada campanha.

Ele ainda possui análise de concorrentes. Os planos variam de acordo com o tamanho da sua organização.

5 Amplitude

Esta ferramenta serve mais para medir KPIs relacionados ao comportamento do cliente enquanto ele utiliza seu produto. Ele sugere insights de acordo com o que as pessoas fazem dentro de um aplicativo, por exemplo.

O foco é construir produtos melhores, que supram cada vez mais as necessidades dos usuários. O preço é definido de acordo com o seu volume de dados, porém, existe uma versão gratuita.

6 Mixpanel

Focado em gerenciamento de leads e clientes, o Mixpanel permite o acompanhamento do funil e a execução de testes A/B. Você consegue saber quais ações geraram mais retorno, além de perceber se há chance de o software ser “educado” com o tempo, sendo possível também prever quais clientes querem cancelar.

O valor cobrado também varia pela quantidade de dados.

7 Kissmetrics

Também com foco no comportamento do consumidor, o Kissmetrics gera relatórios sobre como seu cliente utiliza seu produto digital e seu website. Os insights produzidos indicam o que está dando certo e o que precisa ser alterado.

A cobrança é feita de acordo com seu faturamento mensal.

8 Geckoboard

Já o Geckoboard não mede KPIs por si só. Ele lança mão de mais de 60 integrações para juntar outros serviços em um único quadro, visualmente agradável e eficiente. Assim, você visualiza todos os números de uma só vez e pode ter insights pelo resultado dos cruzamentos.

A cobrança varia de acordo com o tamanho da organização e o número de dashboards que você precisa.

 

Ferramentas para medir KPIs

Se você quer acessar a lista de uma vez, colocamos também logo abaixo:

➔ Reveal Analytics

➔ Google Analytics

➔ Baremetrics

➔ SEMrush

➔ Amplitude

➔ Mixpanel

➔ Kissmetrics

➔ Geckoboard

Lembre-se de que ferramentas são ótimas formas de acompanhar os KPIs, mas não fazem tudo sozinhas. Selecionar quais indicadores devam ser medidos, fazer o acompanhamento e gerar insights depende de você e do seu time.

Se quiser saber mais sobre como gerar mais crescimento para sua startup, leia este post:

CHECKLIST DE AÇÕES PARA ACELERAR O CRESCIMENTO DA STARTUP

Leia mais sobre Destaque Ferramentas Para seu negócio Startup


Fique por dentro das novidades do Sebrae Minas

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.