Ampliar o alcance de seus produtos e serviços, conhecer parceiros em potencial, recrutar profissionais com um histórico atraente para o perfil da sua empresa. Ter uma rede de contatos selecionados é muito importante para o sucesso do seu negócio, para o crescimento e até para a sua capacidade de inovação. Por isso, o networking é uma ferramenta essencial para qualquer empreendedor nos dias de hoje.

A palavra networking, que vem do inglês e significa construção e manutenção de rede de contatos, pode assustar à primeira vista. É que muita gente tem resistência à prática, seja por timidez, seja por não enxergá-la como algo estratégico para o negócio. Se esse é o seu caso, vamos mostrar a você, neste post, que o networking pode ser mais simples – e natural – do que parece. E mais: pode trazer grandes resultados para a sua empresa. Confira!

 

Por que eu devo investir em networking?

Se você já comprou produtos ou contratou serviços por indicação, certamente sabe que a palavra de um amigo ou conhecido tem muito peso na hora de escolher entre uma marca ou outra. Já pensou em como esse boca a boca pode enriquecer o seu negócio? Veja as 3 principais maneiras por meio das quais o networking pode ajudar nos resultados do seu negócio:

1) Mais pessoas envolvidas

Ao investir em uma rede diversa de pessoas que conhecem sua atuação profissional e o diferencial de seu produto ou serviço, você amplia os pontos de contato possíveis com a empresa, aumentando também as probabilidades de fazer negócio. Por isso, nunca subestime o poder do networking. Pode ser que aquela pessoa com quem você conversou não se interesse diretamente pelo que você tem a oferecer, mas lembre da sua empresa em uma conversa futura com um amigo ou um colega de profissão.

2) Parcerias

Outro benefício da rede de contatos é aumentar as chances de se conectar aos melhores parceiros. Basta observar o movimento das startups, por exemplo, que investem boa parte de seus esforços em participar de eventos, palestras e workshops (saiba aqui como funciona um ecossistema de empreendedorismo). Com equipes enxutas e orçamento reduzido, é por meio das parcerias que tais empresas encurtam o caminho até o lançamento de seu produto. Além disso, como elas estão validando suas ideias no mercado e prototipando as primeiras versões de suas soluções, quanto mais pessoas colaboram, melhor – não só pela expertise de mercado, mas pela influência e capacidade de ‘espalhar a palavra’.

3) Equipe de confiança

Sua rede de contatos também pode ser muito útil na hora de aumentar a sua equipe. Se um profissional chega para o processo de seleção via indicação de alguém de confiança, sua empresa tem acesso a informações que nenhuma entrevista de emprego ou currículo pode dar: como é aquela pessoa no ambiente de trabalho? Como reage trabalhando sob pressão? Ela tem perfil de liderança ou é alguém mais voltado para o trabalho técnico?

Com isso, você consegue montar mais rapidamente uma equipe mais concisa e alinhada aos valores do seu negócio.

Mandamentos do networking

Bom, já estamos de acordo em relação à importância do networking, certo? Então é hora de saber como criar e, mais importante, como nutrir sua rede de contatos profissionais. Para isso, alguns mandamentos são fundamentais:

Networking é troca

Grande parte dos profissionais não investe em networking por acreditar que as relações são construídas por interesse e consequentemente se tornam falsas. Isso ocorre porque muitas pessoas se aproximam de profissionais de renome apenas para se aproveitarem temporariamente da influência daquela pessoa.

Buscando quebrar essa ideia, é importante lembrar que o networking é, antes de tudo, uma troca, uma relação em que as duas pessoas agregam valor mutuamente. Antes de pedir, pense no que você pode oferecer como moeda de troca, seja um produto, seja um serviço, seja o conhecimento em uma área específica.

Deixe as portas abertas

Ex-chefes, ex-colegas de trabalho ou de faculdade são ótimos contatos para  conservar durante a vida profissional. Além de atuarem na mesma área, eles já o conhecem no ambiente de trabalho e podem dar boas referências a outras empresas ou profissionais. Por isso, procure sempre manter relações positivas nas empresas pelas quais passar, esforçando-se para ser um profissional aberto, flexível, colaborativo e, claro, com grande conhecimento técnico ao longo de toda a sua trajetória.

Na hora de se desligar de um projeto ou de uma empresa, lembre-se de deixar as portas abertas e evitar conflitos desnecessários. Ao começar uma nova empreitada, conte aos ex-colegas o que tem feito, coloque-se à disposição para apresentar seus novos desafios e não se esqueça de garantir que todos tenham seus contatos de trabalho mais recentes.

Não tenha preguiça de começar

Networking tem tudo a ver com proatividade. No início, pode ser desconfortável iniciar uma conversa ou trocar contato com um desconhecido, mas, como tudo na vida, com um pouco de prática e aos poucos, você se acostuma.

O mais importante é estar atento e criar oportunidades de ampliar a sua rede. Como já falamos, os eventos são ótimas ocasiões para isso. Que tal criar uma meta de tentar comparecer a pelo menos um ou dois eventos mensais na sua cidade?

Outra maneira de trabalhar o seu networking proativamente é por intermédio das redes sociais, indo além das simples conexões com outros profissionais. No LinkedIn, por exemplo, você pode passar a produzir e a divulgar conteúdo como artigos ou posts da sua área de expertise. Para os profissionais mais voltados às artes, à arquitetura, ao design ou a outros segmentos em que o portfólio visual faz a diferença, apostar na presença no Pinterest, no Behance e em redes similares é uma boa maneira de manter o nome sempre em alta no mercado – e ter um ponto de partida para conversas ao vivo.

Seja sincero e transparente

Assim como uma boa indicação pode valer ouro, uma experiência ruim pode colocar tudo a perder. Por isso, é importante ter em mente que, para  ter contatos duradouros, a sinceridade é a chave. Tentar impressionar demais pode até ‘vender seu peixe’ em uma primeira oportunidade, mas sem credibilidade o seu nome pode facilmente ser esquecido.

Por isso, apresente projetos já desenvolvidos por você e, sempre que possível, conte sobre os resultados alcançados. Seja realista em relação aos seus planos e não tente tomar como certo algo que ainda é somente uma ideia. E, por fim, reconheça seus pontos fracos e erros. Tudo isso vai fazer com que, aos poucos, as pessoas tenham uma ideia do profissional que você realmente é.

Pronto para começar? Cartões de visita em mãos e bons contatos! E, para ler mais sobre outras habilidades importantes  aos profissionais do futuro, baixe gratuitamente o nosso Infográfico.

Leia mais sobre Para seu negócio Pessoas


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.