Um estudo realizado pelo Instituto McKinsey com quase duas mil empresas revelou o que executivos pensam sobre sustentabilidade corporativa.

Para 76% dos entrevistados, implementar projetos sustentáveis na empresa contribuiu para a criação de valor em longo prazo – 50% acreditam que o valor cresceu em curto prazo.

Aplicar ações que ajudem na preservação do meio ambiente traz benefícios também para as organizações. Isso fica ainda mais claro quando olhamos para a lista das 100 empresas mais sustentáveis do mundo, divulgada pela Corporate Knights.

Hoje, vamos analisar quatro delas para entender quais são as atitudes de destaque e como você pode aproveitar os ensinamentos para a sua empresa.

 

1. Natura

A Natura tem um plano audacioso de sustentabilidade. A companhia investe pesado nesse quesito e ficou conhecida como uma marca que se preocupa com o meio ambiente e a responsabilidade social.

De acordo com o site da companhia, as metas envolvem a redução da emissão de gases do efeito estufa – uma das principais preocupações mundiais no que diz respeito ao meio ambiente.

Além disso, a Natura promove a relação positiva com comunidades agroextrativistas, parceiras da companhia no fornecimento de matéria-prima para os produtos de higiene.

Ou seja: não basta contribuir com a redução de recursos. Uma empresa sustentável também implementa ações que geram impacto social.

Podemos ver isso acontecendo há alguns anos, especialmente depois que a Natura lançou produtos com refis biodegradáveis de grande sucesso.

Para não perder a sustentabilidade de vista, a empresa preparou um plano para 2050 focado em três pilares principais. Vejamos:

➜ Marcas e produtos

➜ Nossa rede

➜ Gestão e organização

O relatório extenso engloba ações de inovação em produtos, conscientiza stakeholders e otimiza processos para não desperdiçar recursos.

Por isso, a inovação sustentável da Natura não parou nos refis. Segundo o presidente-executivo da empresa, João Paulo Ferreira, no ano de 2017 houve uma mudança no e-commerce da empresa que pode parecer pequena, mas significa muito.

Agora, ao final da compra, o consumidor descobre qual foi o impacto positivo promovido ao escolher aquele produto.

Com essa mudança, o cliente é conscientizado, e a marca só tem a ganhar. Você já pensou sobre o impacto do seu produto no meio ambiente e na sociedade? Talvez seja hora de avaliar e divulgar.

 

2. Banco do Brasil

A outra empresa brasileira dentre as mais sustentáveis do mundo é o Banco do Brasil. O projeto sustentável do banco se organiza em três frentes:

➜ Negócios sociais: foco de atuação que apoia negócios rentáveis que oferecem soluções para os problemas sociais por meio de financiamentos, crédito, dentre outros.

➜ Desenvolvimento sustentável: o Banco do Brasil também preza o desenvolvimento econômico saudável do país estimulando o uso consciente do crédito e incentivando o empreendedorismo para gerar emprego e renda.

➜ Investimento social: repasse voluntário de recursos para projetos sociais, ambientais e culturais que sejam de interesse do público.

Faz parte dessa última diretriz, por exemplo, o investimento de R$ 1 bilhão no Oeste Paranaense.

O dinheiro vai fomentar o programa AgroEnergia, que se dedica a encontrar fontes renováveis de energia.

Esse investimento pesado não entra diretamente no contexto das pequenas e das médias empresas, mas tem muito a ensinar sobre a forma como lidamos com a sustentabilidade.

Não basta economizar. As organizações também precisam investir em projetos de inovação que encontrem soluções melhores do que as de hoje para gerar energia.

Isso não acontece somente por meio do dinheiro: apoiar projetos das instituições de ensino da sua cidade pode causar grandes mudanças. Saiba como começar a implementar ações sustentáveis nas cidades.

 

3. Centrica

A Centrica é uma empresa prestadora de serviços energéticos no Reino Unido (assim como a Cemig, em Minas Gerais, por exemplo). O maior propósito da Centrica é suprir as necessidades dos consumidores que estão em constante mudança.

Uma das áreas de foco de responsabilidade da empresa é se comprometer com a diminuição dos gastos energéticos. O foco é abrandar o impacto no uso da água, nos resíduos e na biodiversidade.

Segundo o site da companhia, uma das formas de fazer isso é reduzindo as emissões de carbono causadas por seus consumidores. Dessa maneira, a Centrica procura oferecer possibilidades de escolha e controle do uso de energia para os clientes.

São três ações principais:

➜ Entregar produtos inovadores e serviços que ofereçam ao consumidor maior entendimento sobre como ele utiliza a energia a fim de gerar insights e identificar oportunidades de melhoria.

➜ Promover o uso de energia renovável e de baixo carbono, como a energia solar.

➜ Implementar medidas de eficiência energética que promovam uma forma de manter os estabelecimentos funcionando plenamente e ainda contribuam para diminuir o uso de energia.

Uma das principais linhas de pensamento da Centrica, que pode ser usada em qualquer negócio, é o foco na conscientização do consumidor.

Há sempre a possibilidade de expandir as ações e tentar atingir a consciência do cliente para o uso responsável dos produtos e serviços.

 

4. Diageo

A Diageo é uma empresa de produção de bebidas alcoólicas, também do Reino Unido (responsável pelas marcas Johnny Walker e Guiness, por exemplo).

Sua linha de ações sustentáveis foi criada para conscientizar e unir todos os stakeholders em prol do meio ambiente: plantações, destilarias, cervejarias, logística, turismo e todas as pessoas que trabalham na companhia e vivem em torno dela.

Sua atuação tem como meta otimizar o processo dos recursos naturais, como:

➜ Água: é o ingrediente mais importante para a empresa, mas um bem que falta em muitas regiões, por isso não pode haver desperdício.

➜ Carbono: reduzir o uso de combustíveis fósseis na distribuição.

➜ Resíduos: até 2020, a empresa quer acabar completamente com a eliminação de resíduos de sua produção.

➜ Embalagens sustentáveis: criar uma embalagem que proteja e fortaleça a marca, mas que não tenha impactos ambientais prejudiciais.

➜ Biodiversidade: continuar gerenciando também sua relação com a natureza e evitar a depredação dessa.

Outra preocupação da companhia é com o uso responsável dos próprios produtos. Segundo o site da empresa, o álcool deve ser consumido moderadamente.

É do entendimento da Diageo que o consumo de álcool pode causar sérios problemas para as pessoas, as comunidades e a sociedade.

Para cumprir a meta de ser socialmente responsável, mesmo nesse segmento, a empresa investiu em uma bebida artesanal chamada Mezcal.

Quase um substituto da tequila, o Mezcal é produzido por comunidades de pequenos produtores no México, por meio do plantio do agave. O processo artesanal gera renda para as comunidades e é uma forma de o consumidor ter acesso a um produto local que cause menos impacto.

Uma das formas de ser sustentável é priorizar fornecedores locais. Se você ainda não faz isso, talvez seja a hora de olhar para a própria comunidade e encontrar nela matérias-primas ambiental e socialmente responsáveis.

Sua empresa é sustentável? Divida suas experiências nos comentários!

 

5 ferramentas para implantar e mensurar práticas sustentáveis

Leia mais sobre Destaque Para seu negócio Sustentabilidade


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.