Hoje, existem cada vez mais opções para quem deseja estudar. Para os alunos, é uma ótima notícia. Para as instituições de ensino, nem tanto. A cobrança para se destacar é cada vez maior.

Felizmente, temos à disposição diversas ferramentas digitais que podem ser utilizadas para destacar os pontos fortes e conversar diretamente com potenciais estudantes.

Para que a mensagem chegue da forma correta, porém, é preciso ter planejamento. Preparamos este texto a fim de discutir as melhores estratégias de redes sociais para instituições educacionais.

Seja você parte de uma universidade, de uma faculdade, seja você parte de um colégio ou de uma escola de línguas, não deixe de ler e aprender um pouco mais sobre as mídias digitais.

Melhores práticas

A primeira coisa que você precisa fazer na hora de montar um planejamento de redes sociais para instituições educacionais é conhecer o seu público.

Faça pesquisas entre os alunos potenciais e atuais e descubra quem são eles. Não pare nas características demográficas. Entenda os motivos de eles estarem ali. Aqueles que desistirem da matrícula também precisam ser ouvidos: por que desistiram?

Em seguida, siga estes passos:

1

Ouça: o que está sendo falado sobre a sua instituição nas redes sociais? Quem está dizendo? Onde? Quando?

2

Responda: não evite os problemas, procure responder ao que está sendo dito.

3

Peça feedback: descubra o que funciona e o que não funciona. E não só por parte dos alunos, como também dos pais, dos professores e de outros stakeholders.

4

Seja parte da comunidade: divida informações de interesse da comunidade por meio dos seus canais. Descubra qual é o assunto em pauta e faça parte da discussão.

5

Faça conexões: use as redes sociais para conectar estudantes atuais e antigos alunos, colaboradores, corpo docente, pequenos e médios negócios, ONGs, formandos e agências de vagas, etc.

6

Conseguir coordenar todas essas atividades nem sempre é fácil, especialmente quando falamos de instituições de ensino de grande porte.

Um dos maiores desafios é combinar todas as ações e se manter consistente em todos os canais. Mas, com algumas boas práticas, você pode começar a superar barreiras.

Prática 1: Desenvolva uma política de social media

Uma das melhores formas de estabelecer canais consistentes é criar uma política que possa ser lida e divulgada.

Assim, você garante que todos estejam na mesma página e alinhados com o branding da instituição educacional.

Prática 2: Identifique um community manager ou mais

Para que o gerenciamento de redes sociais para instituições educacionais realmente funcione, deve existir uma pessoa responsável pelas informações e conversas nos canais.

É ideal que seja alguém de dentro da organização e que viva o dia a dia da instituição. Se essa for de grande porte, pense em contratar mais pessoas.

Prática 3: Utilize ferramentas para o planejamento

Invista em ferramentas de gerenciamento e programação de posts para facilitar o trabalho. Algumas ideias:

➔ Hootsuite

➔ Instamizer

➔ RDStation

➔ Reportei

➔ Adespresso

➔ Buffer

Pesquise bem antes de escolher. Alguma delas será perfeita para você, sendo gratuita ou não. Outra dica é utilizar ferramentas de planejamento para determinar o fluxo de trabalho. Por exemplo:

➔ Trello: funciona como uma plataforma de post-its virtuais. Você pode distribuir as informações de cada post de redes sociais pelos quadros e pelos cartões, definindo responsáveis e explicitando em que fase cada um está.

➔ Google Docs: junto com o Trello, você pode utilizar o Docs para trabalhar em textos de forma coletiva em tempo real. Organizando todo o planejamento e depois distribuindo cada conteúdo de post, links, imagens, etc.

 

Objetivos possíveis

Nem todas as instituições educacionais precisam ter os mesmos objetivos. Isso vai depender do seu tipo de público e dos cursos. O importante é ter metas estabelecidas e trabalhar para alcançá-las.

Mas existem alguns principais que podem fazer parte do seu planejamento.

Prospecção de alunos

Recrutamento de estudantes sempre foi e sempre será a preocupação das instituições de ensino. Afinal, não existem aulas sem eles.

Entretanto, é importante definir quais canais e de que forma isso será feito. Nem sempre, ao colocar apenas anúncios de matrículas e descontos, você vai atrair o tipo certo de aluno.

Pense que quase todos os potenciais estudantes vão recorrer à internet para selecionar o curso ou a instituição desejados. Assim, sua imagem precisa ser coerente com o que você oferece. E não são apenas descontos, certo?

Você precisa demonstrar que tem boa estrutura física ou corpo docente qualificado, por exemplo.

Pesquisa e inovação

Algumas instituições precisam demonstrar que se preocupam com pesquisa e inovação a fim de atrair mais pesquisadores e investimento.

As redes sociais são uma ótima maneira de fazer isso. Por meio dos canais, você pode divulgar ações, processos seletivos e conquistas.

Engajamento de alunos

As redes sociais para instituições educacionais também podem servir para engajar estudantes nas atividades fornecidas.

Além disso, há a necessidade de que algumas instituições tenham performances cada vez melhores visando conquistar novos campos. Assim como universidades públicas precisam que os alunos façam o ProUni.

Você pode definir como objetivo manter todos os stakeholders informados e envolvidos nessas atividades, ou até mesmo em projetos de pesquisa e extensão, que fazem bem para a comunidade.

SAC 3.0

As redes sociais para instituições educacionais são um ótimo lugar para ouvir seus potenciais e atuais alunos. Eles podem ter opiniões e sensações importantes para o crescimento da organização.

Por isso, invista no serviço de atendimento ao consumidor 3.0, ou seja, nas redes sociais. Demonstre que você está lá para responder a questões e tirar dúvidas e se coloque presente na vida das pessoas.

Em momentos de crise, como desastres naturais, por exemplo, as redes sociais são o ponto de apoio dos envolvidos. Por essa razão, não deixe de ter um planejamento bem definido e consistente para tais ocasiões.

 

Fazendo o planejamento de redes sociais para instituições educacionais

No post de hoje, vimos como o trabalho de instituições nas redes sociais pode ser importante.

Observamos as melhores práticas, que precisam ser levadas em conta caso você se proponha a estar presente nessas redes.

Listamos ainda algumas ferramentas que podem ser essenciais na hora de montar o planejamento. Além disso, destacamos alguns possíveis objetivos para o seu plano. Pronto para começar a colocar em prática?

Leia também:

O VALOR DO DESIGN PARA O SETOR PÚBLICO

Leia mais sobre Ambiente Digital Destaque Ferramentas Para sua região


Fique por dentro das novidades do Sebrae Minas

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.