Você sabia que 95% dos projetos lançados por empresas falham no mercado? Isso inclui projetos de grandes corporações. Visando escapar dessa estatística, é provável que você queria fazer um protótipo do seu software antes de nele apostar suas fichas. Mas, para garantir ainda mais o sucesso, o ideal é pensar primeiro na prova de conceito ou POC (Proof of Concept).

proof of concept poc

A POC é utilizada para que se verifique se o produto funciona em um nível básico, sem ainda pensar em como ele vai performar de fato no mercado. A ideia é remover erros da arquitetura do software e garantir que ele vá rodar em boa forma.

Apresentar uma POC junto ao seu Plano de Negócios pode ser o que você precisava para conquistar um investidor. Muito importante, não é mesmo? Este artigo vai detalhar o que exatamente pode ser considerado como prova de conceito e quais são os benefícios de criar uma, além de instruções para se dar bem nisso.

 

O que é POC (Proof of Concept)

Uma POC (Proof of Concept) é a evidência documentada de que um software pode ser bem-sucedido. Ao fazer uma POC, é possível identificar erros técnicos que possam interferir no funcionamento e nos resultados esperados.

Além disso, a prova de conceito permite a solicitação de feedbacks internos e externos. Assim, os testes são realizados sem muita exposição e permite-se a correção de erros e implementação de melhorias.

No futuro, a fim de realizar um pedido de patente do produto, você pode utilizar a POC como prova de propriedade intelectual.

É importante distinguir a prova de conceito utilizada na área de TI daquela feita em empresas e startups. A última é útil para entender a viabilidade financeira de qualquer projeto ou produto, analisando a possível resposta do mercado e os custos.

No que diz respeito a softwares, trata-se mais da viabilidade técnica e menos de potencial financeiro. No entanto, sabemos que o desenvolvimento de softwares e seu sucesso comercial estão atrelados e por isso a POC desses produtos também faz parte da garantia mercadológica.

Para esclarecer ainda mais, confira o significado dos seguintes termos:

Prova de conceito (mercado) – é um jeito de ter certeza de que um produto digital vai agradar o público-alvo. Pode ser feita em forma de pesquisa ou por meio do lançamento de uma campanha de crowdfunding.

MVP (Produto Mínimo Viável) – muito usado em startups, o MVP está relacionado à metodologia Lean (sobre a qual já falamos por aqui). Trata-se de uma versão inicial de um produto, seja digital, seja não digital, utilizada para testes.

Prova de conceito (desenvolvimento de software) – não é criada para validar a performance de mercado, mas a influencia diretamente. O processo visa determinar se um software pode ser construído de fato e/ou a um preço razoável.

Agora que você já entende o que é POC e quais são seus benefícios, vamos aprofundar um pouco o entendimento sobre o processo de uma.

 

Requisitos para a prova de conceito

Com o propósito de ter a prova de que o software funciona corretamente, é preciso selecionar pré-requisitos. Caso ele passe em todos, a chance de sucesso é bem maior. Em relação a um app de e-commerce, por exemplo, a integração correta de diferentes formas de pagamento é essencial. Entenda a divisão desses requisitos:

 

  • Prioritários e complexos: são os mais importantes, sem os quais o software não cumpre seu papel.
  • Prioritários e simples: são importantes, mas não exigem muito esforço.
  • Não prioritários e complexos: processos que envolvem muita energia e podem ser dispensados sem riscos grandes demais.
  • Não prioritários e simples: são básicos de qualquer framework e possuem solução simplificada.

 

Realizando tal divisão de prioridades, é possível compreender melhor se a prova de conceito do software pode ser construída. Confira, a seguir, algumas dicas para elaborar uma POC.

 

Dicas para uma prova de conceito eficiente

Elaborar uma POC significa preparar documentos parecidos com aqueles tradicionais de projetos de desenvolvimento de softwares e cobre detalhes técnicos e funcionais – incluindo toda a explicação sobre o design, por exemplo.

 

  • Assegure o sigilo do processo, incluindo um membro guardião com login.
  • Inclua no projeto todos os menus e as abas, além de pesquisa, home page, logo e links para cada função do software.
  • Crie um exemplo de relatório bem visual a fim de ilustrar processos e KPI de criação do software.
  • Faça também uma prova de conceito interna para que o time se oriente sobre o passo a passo de criação, quais são os riscos possíveis, as prioridades e como enfrentar desafios.
  • Se for apresentar a POC para investidores ou para sócios, não deixe de investir no visual e garanta que o trabalho que você vai fazer e como vai fazer esteja claro.
  • Determine uma linha do tempo para cada ação e os custos de cada passo do desenvolvimento do software, além dos objetivos esperados a cada etapa.
  • Não se esqueça de mencionar ferramentas e mão de obra de terceirizados necessários para o projeto.
  • Também é importante incluir os fatores de segurança que vão fazer deste um produto seguro.

 

Garantindo o sucesso do software

A prova de conceito não é o documento mais importante de um desenvolvimento de softwares, porém é essencial para testar de forma eficiente e garante que o processo vai correr de forma coesa.

Uma POC bem escrita, somada a times que atendem aos deadlines e aos objetivos, possibilita a criação de um produto de alta qualidade, que será melhor recebido no mercado. Avalie os benefícios e inclua esse processo no seu desenvolvimento.

Gostaria de saber mais sobre desenvolvimento de projetos? Confira outro de nossos conteúdos:

POR QUE SUA EMPRESA DEVE INVESTIR EM DESIGN DE SERVIÇOS

Leia mais sobre Para seu negócio Startup


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.