Em 2014, a polícia de Manchester, na Inglaterra, recebeu a ligação de um homem em seu número de emergências (999). Ele era um torcedor embriagado do time de futebol Manchester United que ligava para reclamar com o então treinador do time, Sir Alex Ferguson, sobre um jogo perdido.

A situação inusitada fez um dos oficiais ir ao Facebook do departamento relembrar as pessoas de que o número só deve ser utilizado em casos extremos. Por causa da natureza do problema, um tanto inusitado, o post feito para tratar do assunto atingiu milhares de pessoas.

Foram mais de cinco mil compartilhamentos sobre as ligações de emergência. Isso sem contar a cobertura espontânea da mídia.

A história mostra como o marketing digital para governos pode ser utilizado visando conscientizar, informar e servir melhor os cidadãos. Isso inclui não só redes sociais, mas também sites ou qualquer outro canal digital.

Vamos analisar um pouco mais os benefícios disso, qual a melhor forma de planejar estratégias e alguns outros casos de sucesso.

 

O que é marketing digital

O marketing digital envolve qualquer conjunto de estratégias desenhadas para promover uma marca na internet. Isso inclui:

➔ E-mail marketing

➔ Redes sociais

➔ Blogs

➔ E-books

➔ SEO (Search Engine Optimization ou Otimização dos Mecanismos de Busca)

➔ Marketing de busca (anúncios do Google, por exemplo).

Dentre as vantagens de utilizar ferramentas e ações de marketing na internet, está a de acompanhar os números em tempo real e a de ter o potencial de alcançar todas as pessoas com acesso à web.

Temos ciência de que a internet faz parte da vida de todos nós. Não temos como ignorá-la, devemos utilizá-la para melhorar a entrega e o feedback dos nossos serviços – que, no caso deste artigo, são públicos.

 

Melhores práticas do marketing digital para governos

Social media, websites e blogs são canais valiosos para o setor público se comunicar com a população e divulgar informações de interesse dela. Entretanto, quando comparamos ao uso dos meios digitais em empresas privadas, existe uma diferença fundamental.

Cidadãos são usuários dos serviços públicos, mas também são seus “donos”. O público reage positivamente quando há ações dos governos nesses canais; porém, se há algo errado, ele é o primeiro a contestar.

Um dos usos mais comuns do marketing digital para governos é o de divulgar e incentivar políticas públicas. Esse também é o objetivo da estratégia do Departamento de Saúde do Reino Unido, que procura conscientizar as pessoas sobre o problema da demência.

Stephen Hale, chefe da área digital do departamento, lista algumas práticas positivas.

Comece com um objetivo

Todas as ações do marketing digital devem ser direcionadas para tal objetivo. Sempre que houver recursos sendo gastos não condizentes com o propósito, faça reajustes. As prioridades precisam estar sempre em dia.

Não separe digital e físico

Não há motivos para realizar ações apenas na internet. Se possível, cruze projetos do “mundo real” com aqueles do marketing digital. Assim, ambos ganham mais força e aumentam seu potencial.

Fique de olho nos números

O marketing digital em governos, no fundo, tem o mesmo objetivo das empresas: gerar engajamento e alcance. Por isso, tudo o que for feito precisa ser baseado nos números. Procure analisar métricas específicas e desenhar ações com base em insights provenientes das medições.

 

Benefícios do marketing digital para governos

Os benefícios das estratégias de marketing digital no setor público ainda vão mais além. Confira alguns, também listados por Stephen Hale:

➔ Reúne insights inteligentes sobre políticas públicas que podem mudar a vida da população, ajudando a tomar decisões mais acertadas.

➔ Permite que organizações públicas sejam mais transparentes.

➔ Aumenta o acesso das pessoas não presentes fisicamente nas instituições, durante ações realizadas pelo poder público.

➔ Facilita a avaliação de dados extraídos da opinião pública.

Ações bem-sucedidas de marketing digital para governos

Espírito Santo – Programa Reflorestar

O governo do Estado do Espírito Santo se propôs a manter, recuperar e ampliar a área florestal do Estado, que até então correspondia a 30 mil campos de futebol. Entretanto, a maior limitação do programa era a divulgação: orçamento zero.

Foi aí que o marketing digital entrou em cena. Com a intenção de incentivar a população a participar, foi feito um post na fanpage do Facebook, no qual os usuários poderiam interagir e “plantar” mudas de árvore.

Em menos de 48 horas, os números atingiram o objetivo. Veja a publicação aqui. Mais informações sobre o Programa Reflorestar, você encontra no site do governo do Estado.

Conscientizando sobre a demência – Reino Unido

O governo do Reino Unido decidiu levar a conscientização sobre a demência para as redes sociais a fim de aumentar o engajamento. O objetivo era mostrar como é o dia a dia das pessoas que cuidam de indivíduos nessa situação.

O Departamento Nacional de Saúde criou uma hashtag#dementiachallengers” (ou #desafiadoresdademencia) e procurou incentivar cuidadores a dividir suas histórias. Os fatos reunidos foram divulgados em uma convenção sobre demência alguns meses depois.

O evento foi exibido pela internet para todo o mundo, além de ações em tempo real no Twitter, no Flickr e no blog.

Os resultados alcançados incluíram:

➔ Reunião e compartilhamento do que as pessoas falam sobre demência nas redes.

➔ Engajamento de nicho, incluindo pesquisadores do assunto e comunidades amigáveis.

➔ Criação de conteúdo informativo sobre a doença, vindo das próprias pessoas que convivem com ela.

➔ Formação de redes de contato entre pessoas interessadas no assunto.

 

O marketing digital para governos é importante

Ao criar canais diretos de comunicação com os cidadãos, os governos se colocam expostos tanto a receber incentivos quanto críticas. Entretanto, os benefícios podem ser muitos.

Neste artigo, você viu:

➔ Algumas melhores práticas para aplicar o marketing digital em instituições públicas

➔ Os benefícios que podem vir das ações

➔ Estratégias digitais bem-sucedidas em governos

Quer se informar mais sobre os avanços tecnológicos na gestão das cidades? Leia:

CIDADES INTELIGENTES: O QUE SÃO?

Leia mais sobre Destaque Para sua região Startup


Fique por dentro das novidades do Sebrae Minas

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.