O mercado segue firme na tendência da transformação digital. A todo momento, vemos produtos e serviços novos surgindo e suprindo necessidades do público de uma forma nunca antes vista. Para entrar nessa onda, grandes corporações começam a convocar outras empresas e até pessoas para dividir suas ideias. São os chamados “programas de open innovation”, ou inovação aberta, em português.

Como startups costumam ter um processo de inovação simplificado, têm potencial para criar soluções disruptivas, que transformem ou até criem novos mercados. Nem sempre grandes empresas estão prontas para trabalhar com temas como Inteligência Artificial, Blockchain, Internet das Coisas, dentre outros.

Mas o que exatamente são programas de open innovation? Como uma startup pode conquistar seu lugar e criar uma parceria de relevância junto a organizações convencionais? Continue lendo para saber mais sobre isso!

programas de open innovation

O que é open innovation?

O conceito foi desenvolvido pelo autor e PhD em administração Henry Chesbrough. Ele escreveu um livro sobre o tema, no qual encoraja as empresas a buscarem fontes externas de ideias a fim de criar novos produtos e aumentar a eficiência do negócio.

Grandes companhias, como General Electronics, Microsoft, Samsung e Vallourec, já utilizaram modelos de inovação aberta para ganhar competitividade. As participações variam e podem contar com os próprios clientes e fornecedores, além de universidades e startups.

Essa última opção é uma das mais difundidas. A mentalidade das startups tem muito a contribuir para os processos de inovação e, para as pequenas empresas que entram na parceria, pode significar um crescimento rápido.

Veja outros benefícios desse tipo de programa:

  • Open innovation pode melhorar a performance financeira de produtos, segundo uma pesquisa com empresas dos Estados Unidos.
  • Se você tem uma startup que ainda não lançou um produto, o programa de open innovation pode ser a chance que faltava para finalmente colocá-lo no mercado. Ou, então, se sua startup já tem um produto lançado, e você deseja ter uma oportunidade para inovar mais.
  • O engajamento da equipe pode disparar quando você cria parcerias com grandes empresas. A sensação de fazer parte de algo maior e a conquista de mais oportunidades e até de networking são elementos-chave da satisfação das pessoas.
  • Ao participar de um programa de open innovation, sua empresa aumenta a relevância no mercado, ultrapassando a concorrência.
  • O programa pode significar também uma nova fonte de renda para startups e micro e pequenas empresas.

Muito bem. Com esses benefícios, é difícil querer ficar de fora. Mas como funcionam os programas de open innovation? Saiba mais a seguir.

Como funciona um programa de inovação aberta

Conheça exemplos de programas que trouxeram grandes ideias ao mercado:

Lego

A Lego trabalha com inovação aberta vinda dos próprios consumidores de seus produtos. A empresa desenvolveu um site onde usuários podem compartilhar suas ideias de design dos brinquedos e tudo pode se transformar em produtos reais, que entram no mercado.

Para participar, basta acessar a plataforma e criar sua ideia. Quando o apoio ultrapassa 10 mil pessoas, a companhia avalia a possibilidade de desenvolvimento. Um exemplo de produto criado com base no programa é o Lego da série The Big Bang Theory.

Samsung

A Samsung é uma das empresas mais inovadoras do mundo. É certo que, no ramo de tecnologia, quem não tem esse selo dificilmente se mantém vivo. No entanto uma parte dessa conquista está nos programas de open innovation, especialmente com startups.

O modelo da companhia é dividido em quatro categorias:

  • Parcerias: entre empresas, especialmente com startups do Vale do Silício.
  • Ventures: investimento em startups iniciantes.
  • Aceleradora: provê um ambiente inovador e recursos para desenvolver produtos.
  • Aquisição: traz startups para dentro da empresa, como departamentos separados, mas ainda pertencentes à Samsung.

Vallourec

A Vallourec conquistou parcerias com outras empresas desenvolvedoras de soluções por meio do programa de open innovation do Sebrae, o Mind 4.0. A edição que promoveu esse encontro aconteceu em 2018, e as vencedoras foram TCS e Pix Force.

Saiba mais sobre o Mind 4.0 aqui!

Leia mais sobre Destaque


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.