Qual é o valor que você oferece  aos seus clientes? Por que eles compram de você e não do concorrente? Nem sempre basta ter um produto que é único no mercado; é preciso entregar mais do que isso. Afinal, outras empresas podem ter a mesma solução, certo?

Não à toa, o Business Model Canvas, ferramenta utilizada para criar modelos de negócio, possui o item “proposta de valor” como um elemento essencial para negócios inovadores. Diferente de um plano de negócios, o modelo pretende estabelecer aspectos básicos para o funcionamento de uma empresa com produtos inovadores.

proposta de valor

Ao completar os quadrantes, você constrói um modelo sólido, com um produto ou serviço que tem potencial de despertar o interesse da audiência. A proposta de valor é um ponto-chave porque dela depende o seu diferencial.

Mas como é possível descobrir a sua? Neste artigo, vamos entender o que é isso e como definir esse diferencial na sua empresa.

 

O que é proposta de valor

A proposta de valor é o produto ou serviço que sua empresa vai oferecer ao público e que vai fazer toda a diferença na vida das pessoas. Quais são as necessidades que você quer atender? Por que a sua alternativa é melhor do que as outras?

Você não precisa ter apenas uma proposta, nem várias. Isso varia muito de negócio para negócio. O importante é conseguir passar a ideia de valor de uma forma simples e fácil de entender. Pode conter, por exemplo, o problema, a solução e o diferencial.

Exemplificando, o AirBnb oferece mais do que hospedagens, que qualquer hotel poderia fazê-lo. O diferencial está na experiência de viagem, na possibilidade de conversar com moradores e se sentir em casa mesmo enquanto estiver longe. Muitas vezes, a principal entrega das empresas não é o produto em si, mas a proposta de valor.

Veja, a seguir, um passo a passo para criar uma proposta que atraia e encante clientes:

 

Defina o problema

O primeiro passo é entender bem o problema que você pretende resolver. É necessário que seja uma questão principal, de preferência prioritária para a vida do cliente. Considere se esse problema já tem soluções disponíveis e avalie cada uma delas. O que pode disponibilizar para além delas?

Confira esta ferramenta para definição de problemas.

Procure também recolher evidências de que o problema é crítico para as pessoas. O Uber, por exemplo, não parecia ter mercado disponível, já que existiam os táxis. Mas, com a facilidade do aplicativo e o diferencial do serviço, foi possível conquistar o público. Foi necessário, no entanto, investigar que aquele problema era válido antes de lançar o produto.

Por fim, avalie a pessoa que está em busca da resolução daquele problema. Aqui, você deve ter alguma noção sobre sua persona. Afinal, é necessário que uma quantidade suficiente de pessoas tenha essa questão em sua vida profissional ou pessoal.

 

Avalie a ideia

Agora que você já desenhou bem o problema, é importante determinar se a ideia tem potencial para conquistar as pessoas. Exige-se que sua proposta de valor seja mais do que um produto mais barato ou um serviço mais rápido.

Você pode, por exemplo, oferecer uma tecnologia totalmente nova, que pode até mesmo passar por um processo de patente (saiba como registrar uma). Inovação, porém, não se limita a isso. Sua ideia pode trazer uma disrupção do mercado sem necessariamente apresentar uma invenção.

Um exemplo disso é o DogHero, que criou um mercado novo de “hotéis para cães”: usuários oferecem as próprias casas e tempo disponível para cuidar de animais enquanto os donos estão viajando. Por meio de um aplicativo, é possível encontrar quem precisa e quem pode receber os pets.

Assim, vemos que se trata apenas de uma boa ideia, mas que traz a proposta de valor de oferecer locais mais familiares aos cães, com pessoas comuns, que têm a mesma paixão pelos bichos.

 

Redija sua proposta de valor

Agora é a hora da verdade. Depois de fazer todas essas avaliações do problema e da sua ideia, você precisa colocar na ponta do lápis o valor que sua empresa oferece  ao público.

Com esse pequeno texto, é fundamental que as pessoas entendam bem o que quer dizer. Descreva o público, qual é o problema, o produto, o que ele oferece e por que é diferente de outros.

Pode ser que isso mude conforme a empresa cresça – isso é normal! Por isso, não fique com medo de escrever algo e depois sentir que precisa alterar. Qualquer modelo de negócios evolui com o tempo e necessita passar por ajustes.

Se quiser mais um bom exemplo de proposta de valor, conheça a história do Nubank e a relação da empresa com o design.

Leia mais sobre Empreendedorismo


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.