7 maneiras de captar investimentos para sua startup

Compartilhe este conteúdo:

Mais de 70% das startups encerram suas operações após cinco anos no mercado, de acordo com dados da aceleradora Startup Farm. O motivo? Falta de planejamento financeiro.

 

Por isso, a captação de investimento deve ser um ponto de atenção para a sobrevivência das startups. Quem quer manter o negócio rodando precisa encontrar formas de atrair recursos e buscar investimentos compatíveis com o momento da startup, Afinal, pode levar um tempo até a operação se tornar sustentável e escalável.

 

Neste artigo, reunimos 7 maneiras por meio das quais captar recursos para a sua operação, independentemente da fase que sua startup se encontra. Vamos conhecer?

Conheça 7 tipos de investimento para startups

1 – Aceleradoras de startups

Aceleradoras são modelos de negócio capazes de alavancar o crescimento da startup. Estão focadas em tornar o negócio escalável com a conquista de mercado, em apoiar a gestão do negócio por meio de mentorias intensas, networking e infraestrutura.

 

Para isso, vão além do aporte financeiro. Oferecem um plano de aceleração completo, que vai desde a captação de clientes até a criação de networking com parceiros-chave para o desenvolvimento da operação.

Indicado para startups com

  • Modelo de negócio validado 
  • Potencial de crescimento
  • Market Fit: solução atende a dores reais do mercado que buscam expansão do mercado e retorno do investimento.

2 – Incubadora

Outra forma de captar investimento para a sua startup é por meio das incubadoras. Elas são responsáveis por ajudar a formatar a operação desde o início. Oferecem espaço físico, infraestrutura de salas, conhecimento técnico, além do apoio ao acesso a investimentos de editais. Ou seja, são focadas no apoio à apoio a transferência de tecnologias das ICTs para o mercado e focadas em infraestrutura, apoio administrativo e serviços de terceiros.

 

Ideal para startups

  • Em fase inicial
  • Com poucas chances de escalabilidade
  • Que precisam de tempo para crescer

 

3 – Autofinanciamento ou bootstrapped

Startups também podem ser autofinanciadas. Isso quer dizer que o fluxo de caixa é a principal fonte de investimento da operação. O crescimento depende completamente da capacidade de a startup receber dinheiro.

 

O diferencial é que os recursos não necessariamente precisam vir da venda da própria solução. Além do financiamento próprio, a empresa pode oferecer a participação societária em troca de contribuição não remunerada; contar com o levantamento de capital com a ajuda de familiares e amigos, bem como usar o acesso a crédito pessoal.

 

Indicada para o perfil startup

  • Em fase inicial
  • Sem acesso a aceleradoras e incubadoras
  • Que estão dispostas a bancar o risco
  • Com potencial de crescimento

 

4 – Capital de Risco ou Venture Capital

 

Em uma startup financiada pelo  Venture Capital, o crescimento está diretamente ligado ao aporte financeiro captado. O foco com esse tipo de investimento está não só na escalada da operação, como também na influência nas decisões estratégicas e na gestão do negócio. Isto é, quem investe também passa a ser dono.

 

Geralmente, as empresas que disponibilizam a modalidade de aporte visam gerar valor à startup e conseguir bons retornos financeiros com a venda de participação societária. Dessa maneira, oferecem amplo suporte na administração, parceria em longo prazo, expertise e inserção no mercado de forma robusta.

 

Ideal para startups com

  • Médio tempo de mercado
  • Faturamento baixo
  • Alto potencial de crescimento
  • Market Fit
  • Cartela de clientes

5 – Investidores-anjo (business angels)

 

A captação de investimentos para a startup também pode ser por meio de aportes de pessoas físicas. Conhecidas como investidores-anjo, elas agregam expertise e recursos para alavancar a operação.

 

Nessa modalidade de investimento, as startups precisam conquistar a confiança dos investidores-anjo por meio de um pitch de vendas. Em troca da injeção monetária, as startups devem oferecer participação nos lucros.

 

Recomendado para startups com

 

  • Grande potencial de mercado
  • Faturamento abaixo de R$ 1 milhão 

6 – Capital Semente

O Capital Semente é o recurso que chega por meio de um conjunto de pessoas que decidem investir em uma ideia inovadora ou disruptiva. Costuma ser um aporte financeiro maior do que os captados com os investidores-anjo e representam menor risco para quem investe.

 

Geralmente, os empresários estão focados nos lucros que vão ter com a escalada da operação. Veja as principais características.

 

Características de startups que atraem Capital Semente 

  • Grande potencial de escalabilidade
  • Crescimento acelerado
  • Operação bem-estruturada

 

7 – Crowdfunding

Assim como os idealizadores de uma startup confiam muito no potencial de impacto da solução no mercado, outras pessoas também podem acreditar. Por isso, o financiamento coletivo aparece como uma das formas de atrair investimento para a operação de modelos de negócios escaláveis

 

Modalidade ideal para startups com

  • Proposta de valor benéfica para a sociedade 
  • Alto poder de impacto no entorno

 

Quem busca formas de captar investimento para startups no Brasil tem encontrado um mercado favorável. Além do acesso mais democratizado à informação e às rodadas de investimento, está mais evidente que, para os empreendedores tirarem uma ideia inovadora de negócio do papel, não é necessário acumular fortunas. Existem diversas modalidades de investimentos, e uma delas deve se encaixar no perfil da operação. 

 

Esse assunto te interessa? Quer se aprofundar em maneiras de atrair capital para a sua startup e conseguir alavancar seu negócio? Baixe agora mesmo nosso Checklist da primeira rodada de investimento

 

Usar esse modelo de negócio disruptivo é uma oportunidade para empreendedores tirarem do papel ideias inovadoras.

 

 

Nos últimos anos, o cenário brasileiro está cada dia mais favorável e aberto quando se trata de investimento em startups. O que não falta é informação e conteúdo útil sobre o assunto, assim como diversos casos de sucesso e muitos outros de insucesso que servem de base e aprendizado. Outro fator que tem contribuído muito para o desenvolvimento desse setor é o fato de que os empreendedores/investidores já perceberam que não precisa ter muito dinheiro, acumular riquezas ou muitas reservas para apostar em negócios interessantes.

O empreendedor hoje já pode experimentar livremente os sabores e os dissabores do investimento e com isso vai aprendendo a se relacionar de uma outra forma com outros investidores. 

 

 

Todo negócio precisa arrecadar dinheiro para conseguir crescer e se desenvolver e existem diversas maneiras de captar recursos; uma delas é a Rodada de Investimentos. 

 

Com este checklist, vamos mostrar tudo que sua startup precisa fazer para convencer os investidores de que a sua ideia pode render bons lucros!

 

Baixe agora o material gratuito e impulsione os resultados da sua startup!