Cloud Kitchens: uma nova tendência para o setor de Delivery — entrevista com Pedro Albuquerque

Compartilhe este conteúdo:

Bares e Restaurantes foram um dos setores mais impactados com os efeitos da pandemia do novo coronavírus. Da crise, contudo, surgiram outras oportunidades de negócio: uma delas são as Cloud Kitchens, espaços compartilhados onde podem operar diversas empresas do setor de alimentação.

 

Cada negócio funciona de forma autônoma e independente, mas, ao invés de manterem estrutura de funcionamento particular, compartilham bens e serviços, que podem ir do aluguel ao sistema de entregas. Uma maneira eficaz de reduzir custos e garantir competitividade diante de um mercado desafiador.

 

Para trazer mais detalhes sobre o modelo de negócio, que são uma tendência para o Delivery, convidamos Pedro Albuquerque, fundador da Órion Cloud Kitchens. A empresa atua de maneira híbrida, sendo majoritariamente imobiliária, mas também realiza prestações de serviço. É responsável pela gestão de HUBs logísticos compostos por espaços comerciais locados com o fim específico de instalação de cozinhas delivery. 

 

Contando com uma infraestrutura desenvolvida para ganhar agilidade, produtividade e cortar custos do empreendedor do delivery, a Órion busca criar um ecossistema ideal para que empreendimentos no ramo prosperem, oferecendo um hub de serviços dirigido a garantir a eficiência de bares e restaurantes que desejam atender clientes por meio das entregas em domicílio. Vamos conferir o bate-papo?

 

1- QUAL FOI O IMPULSO QUE LEVOU À CRIAÇÃO DA ÓRION? ONDE SURGIU ESSA IDEIA? 

 

O impulso para a criação da Orion foi a vontade de empreender. Em outubro de 2019, eu e meu sócio Lucas Picchioni nos juntamos em um encontro semanal voltado para a pesquisa de negócios em países nos quais enxergávamos similaridades com o Brasil. Desse encontro, fomos de startup de LawTech até importação de máquinas que limpavam as praias. Depois de muitas pesquisas no Google por meses e vivenciando as mudanças de hábitos dos consumidores e suas necessidades, nos encontramos no modelo das Cloud Kitchens, e daí surgiu a Orion. 

 

A Orion chega ao mercado depois de muito estudo para identificação dos gargalos do delivery.

Entendemos que estar bem localizado é algo vital para que a entrega seja rápida e não acarrete custos elevados para a operação de nossos clientes, e por isso abrimos nossa primeira unidade na Savassi, região muito frequentada de Belo Horizonte. 

 

Com uma densidade populacional elevada, a Savassi possui um dos maiores tickets médios da cidade, sendo uma região ideal para o delivery.

 

Com 22 cozinhas de 10-35m² planejadas para o delivery, a Orion fornece o ambiente necessário para que a operação aconteça da maneira mais eficiente possível, através de uma infraestrutura de ponta, um software que possibilita a gestão remota dos restaurantes, uma plataforma de venda própria para fugir das taxas abusivas dos aplicativos e uma prestação de serviço logístico para que os restaurantes tenham apenas que preocupar com suas receitas e estratégias comerciais.

 

Além disso, também contamos com o modelo de negócio chamado Dark Store.

As Dark Stores são lojas para entrega expressa com presença exclusivamente digital, e sem a preparação de alimentos no local. Para essas lojas a Órion oferece espaços locados por m² para alocação de estoque seco ou refrigerado, realiza a separação e embalagem do pedido internamente, e faz a logística de entrega até a casa dos clientes. Como exemplos temos lojas de bebidas, lojas de refeições congeladas, sorvetes entre outras.

 

2- QUAIS SÃO OS PRIMEIROS PASSOS PARA INOVAR DENTRO DESSE MERCADO?  

 

O processo de Inovação sempre vai estar atrelado aos gargalos do mercado. A Orion nasce com muito estudo e pesquisa das dificuldades do Delivery. Entendemos que o agrupamento de empresas que têm as mesmas demandas por infraestrutura e serviços é uma tendência na atualidade, tanto no Delivery quanto em outros segmentos. Entendemos que o modelo das Cloud Kitchens é o futuro quando se trata do Delivery. Pelas facilidades e pelo suporte oferecido para as marcas instaladas nos chamados HUBs. Essas têm a  possibilidade de ir além na sua produção, uma vez que terão um espaço planejado para a sua operação e uma gama de serviços que farão com que os empreendedores de restaurante não tenham de se preocupar com questões logísticas. O restaurante apenas cozinha. A Órion faz o resto.

 

Hoje os restaurantes concorrem pelos consumidores com seus produtos, posicionamento de marca e estratégias comerciais on-line, e não por estar um do lado do outro. E quem mais ganha com isso são os clientes, que terão cada vez mais restaurantes com uma entrega rápida, padronizada, sendo produzida em um lugar com a segurança sanitária necessária.

 

3- ESTAMOS VENDO UMA CRESCENTE NOS SERVIÇOS DE DELIVERY. COMO VOCÊ ENXERGA ESSA TENDÊNCIA E OS NOVOS FORMATOS DE COZINHA QUE ESTÃO SURGINDO PARA AGREGAR NESSE SERVIÇO? 

 

A crescente do Delivery é uma realidade que não vai parar. O aumento da oferta é bom para todos nós consumidores, uma vez que as marcas têm de ser cada vez mais competitivas para ganhar a fidelidade dos seus clientes. Entendemos que buscar soluções com a intenção de maximizar a eficiência da produção é algo que vai ser inevitável para aqueles que desejam se destacar no mercado. Enxergamos o Delivery como uma operação com caraterística industrial, em que há estudos de fluxos e processos produtivos a fim de evitar o desperdício de tempo e insumos. Muitas vezes é difícil para o dono do negócio ter de lidar com tantas questões, e é aí que as Cloud Kitchens entram.

 

4- NO SEU DIA A DIA, COMO GESTOR DA ÓRION, COMO A INOVAÇÃO ESTÁ PRESENTE?

 

Hoje a Inovação está presente na Orion via leitura. Entendemos que é muito mais fácil “trazer a roda pro Brasil do que tentar inventá-la”. Então a leitura de artigos, estudos de caso e notícias sobre o setor é algo que fazemos o tempo inteiro. Nos espelhamos muito em empresas da Inglaterra e da Índia, onde os mercados são bem mais maduros que o nosso. A Órion chega para facilitar e agilizar a entrega de um dos serviços que está diariamente em uma crescente exponencial. É aí que se encontra o nosso ponto de inovação. 

 

5- NO ÂMBITO OPERACIONAL, COMO VOCÊ ACHA QUE ESSE TIPO DE NEGÓCIO AGREGA VALOR PARA AS VENDAS? 

 

Negócios que dão suporte e infraestrutura para empresas vão sempre agregar valor às vendas, uma vez que o empreendedor terá apenas de se preocupar com seu posicionamento de marca, estrutura de custo, estratégias comerciais e processo produtivo, não tendo de se importar com certas questões operacionais, logísticas e de infraestrutura.

  

6- EM TEMPOS DE INCERTEZAS, ABRIR UM NEGÓCIO É UM GRANDE DESAFIO. QUAIS PONTOS  IMPORTANTES A CONSIDERAR PARA QUEM ESTÁ NESSE CAMINHO?    

 

Empreender tem sido o maior desafio enfrentado até hoje para nós. Tem dias que achamos que somos loucos e morremos de medo, e em outros, temos certeza de que todo esforço será recompensado. Então o ponto mais importante é ir atrás de referências que se assemelham com o seu projeto – sejam elas regionais ou até mesmo internacionais -, confiar no processo e em sua estruturação e fazer sempre tudo de acordo com seus ideais.

 

7-    COMO VOCÊ TEM PERCEBIDO OS IMPACTOS DA PANDEMIA NO SETOR?

 

A pandemia impulsionou o Delivery. Quem nunca havia pedido Delivery pediu, e quem nunca tinha dado importância em realizá-lo foi obrigado a dar. O Delivery veio pra ficar. O setor foi diretamente impactado, e muitos restaurantes fecharam as portas, o que é muito triste. Mas a Orion está de portas abertas para qualquer empreendedor que tenha interesse em conhecer um pouco mais dos nossos pilares. Falamos muito entre nós que o fato de a pandemia ter acontecido fez o nosso mercado amadurecer em um ano o que amadureceria em cinco. O Delivery passou a fazer parte da realidade de quase todas as pessoas.

 

8-  AINDA PENSANDO NO MOMENTO ATUAL E NAS EXPECTATIVAS PARA O FUTURO, COMO VOCÊ ENXERGA OS CAMINHOS PARA O SETOR DE ENTREGAS E CLOUD KITCHEN? QUAIS SÃO OS DESAFIOS E AS OPORTUNIDADES QUE SURGEM PARA QUEM QUER INOVAR?

 

Estamos o tempo todo buscando desafios que o setor sofre e procurando soluções para que os desafios dos restaurantes se tornem oportunidades para nós. O setor de Cloud Kitchens é embrionário, comparado com o que vai se tornar em 5-10 anos. Há um longo caminho pela frente. Os desafios são inúmeros, assim como as oportunidades, mas, se me pedisse para citar o maior desafio do setor, eu diria que é a agilidade. Tudo para o prestador de serviço envolvido com Delivery se resume à agilidade. Sai à frente quem conseguir entregar ferramentas para que o restaurante consiga entregar o seu produto com mais rapidez. Desenhamos um modelo aqui na Órion para tornar essa agilidade rotina. Foi uma daquelas situações em que enxergamos a necessidade do serviço que hoje prestamos e entendemos que o maior risco era não assumir risco nenhum.

 

9-  QUAIS CONSELHOS VOCÊ DARIA A EMPREENDEDORES QUE AINDA ESTÃO COMEÇANDO, MAS TÊM O DESEJO DE INOVAR E EMPREENDER COM CRIATIVIDADE E INOVAÇÃO? 

 

– Seja curioso e pesquise sempre o que está ocorrendo em países com mais recursos e tecnologia do que o Brasil.

– Não seja apegado à sua ideia, converse com pessoas. A ideia não é nada; o que importa é a execução.

– A ideia não é nada sem a execução, e a execução não se concretiza sem um plano. Tenha o seu plano. Mesmo que incompleto, mesmo que não tenha 100% de certeza de onde quer estar com aquela ideia em 5 ou 10 anos. Trace um plano considerando as ferramentas e os recursos que tem em mãos, por mais simples e escassos que sejam, e coloque essas mãos na massa.

 

Diante desse cenário, Bares e Restaurantes precisam inovar e se adaptar às tendências para se manterem competitivos no mercado. À medida que os desafios surgem, aparecem também soluções criativas como respostas aos negócios, como é o caso das Cloud Kitchens.

 

Quer seguir por dentro das novidades para o setor de alimentação? Baixe agora mesmo nosso e-book com as principais Tendências para Bares e Restaurantes para os próximos anos.