Como construir a proposta de valor do produto

Compartilhe este conteúdo:

Um erro bastante comum quando o assunto é transformação digital está relacionado à qualidade do produto. Muitos empreendedores acreditam que, com o desenvolvimento forte dos meios online, o foco da empresa deve ser o marketing e a maneira como você vende. 

Entretanto, não se deixe enganar. A proposta de valor do produto é considerada o centro de qualquer estratégia de negócio bem-sucedida. E sobre a importância de ter um produto de qualidade é que falaremos a seguir. 

Construindo uma marca na “era da verdade”

Também conhecida como “a era da verdade”, a era digital traz um elemento importantíssimo para a solidificação da marca em um determinado mercado: informação

Se um produto não agrada o consumidor, se a experiência de compra foi negativa e se ele teve algum problema durante a Jornada de Compra, esse consumidor vai expor e disponibilizar a opinião dele nas plataformas online

Empresas como o Reclame Aqui, o TripAdvisor e até mesmo a Amazon fazem com que seja impossível vender um produto ruim e sair ileso disso. A sua marca vai criar uma reputação negativa no mercado, de maneira extremamente difícil de reverter. 

O produto como centro do negócio

Embora as estratégias de marketing e comunicação sejam importantes, de nada adianta um excelente canal de aquisição se o seu produto ou serviço não agrega valor. 

Se não há qualidade ou se o seu produto não agrega à comunidade na qual ele está inserido, a empresa terá muitos desafios comerciais, sendo obrigada a vender por valores menores, em razão da baixa relevância que ele entrega.

Em um cenário pós-pandemia, vemos uma sociedade muito mais humana, digital e austera. O coletivo se coloca em protagonismo, junto com o imediatismo e a inteligência do consumidor, cada vez mais munido de informação. Esses elementos convergem para a importância de um produto interessante e que ‘converse’ com essas mudanças

É preciso que a sua empresa desenvolva um serviço que se enquadre na comunidade onde ele está inserido, que resolva problemas de forma inteligente e rápida e que ofereça uma experiência completa, contribuindo para o meio ambiente e para a sustentabilidade. 

O papel do digital na proposta de valor do produto

Um ponto importante e que precisa ser destacado é que, embora não seja o centro da empresa, o meio digital  pode, e muito, ajudar a desenvolver o seu produto. 

Com as informações e os dados disponíveis com base no processo de transformação digital, é possível identificar oportunidades na Jornada de Compra e nas necessidades do seu consumidor, a fim de otimizar o produto oferecido e agregar ainda mais valor a ele. 

Segundo Karin Tracy, “em um mundo guiado por dados, é o produto que encontra o cliente perfeito”. Essa lógica de utilizar informação com o objetivo de conectar demanda e oferta facilita a compreensão do empreendedor a respeito do que o mercado está precisando, a fim de oferecer algo que agregue valor a ele. 

Isso faz com que o digital se torne uma ferramenta essencial na criação de bons produtos, podendo até estender o portfólio, a partir de parcerias e de revenda, visando ampliar o lucro, sempre baseado nas necessidades do cliente. 

Um produto que fala por si só

Jeff Bezos, fundador da Amazon, traz uma reflexão importante sobre a lógica do mercado digital. Se antes era preciso gastar 30% do seu tempo pensando em um produto e 70% falando dele, com o intuito  de conseguir vendê-lo, hoje essa lógica se inverte. 

Isso porque quem fala do seu produto é a comunidade e os consumidores. A divulgação de um produto de qualidade é feita de forma orgânica e ampla pelas redes sociais e pelo boca a boca, construindo marcas de maneira sólida e bem-estabelecida. 

É importante lembrar que o contrário também pode ocorrer. Caso você abra espaço e lance um produto ruim na comunidade, esse será divulgado de forma negativa, podendo prejudicar a reputação da marca. 

A escuta ativa como modo de modelagem do produto

Criar o produto perfeito, para o cliente perfeito e vendê-lo de maneira perfeita não é uma tarefa fácil. É preciso muita dedicação e, acima de tudo, paciência e escuta ativa

A geração Z, que vem trazendo expressivo impacto no mercado consumidor atual, tem um comportamento forte de conversar com a marca e oferecer informações e dados do que ela quer e precisa. 

Os dados têm um efeito tão intenso no produto que, muitas vezes, eles valem mais do que a própria empresa. Afinal, eles têm o potencial enorme de modelar um produto até sua excelência, aumentando a venda e, consequentemente, os lucros da marca.

O vendedor como um cientista de dados

Protagonista na Jornada de Compra, o vendedor também se beneficia de todo esse acesso à informação do comportamento e das demandas do cliente

Em muitas empresas de varejo, parte do time de vendas foi substituído por analista de dados. Por isso, é essencial que ele saiba ler esses dados e como aproveitá-los para gerar conversão. 

O produto é rei

Mesmo com todas as facilidades que o meio online oferece para a divulgação e a venda, o foco no produto ainda é prioridade para toda e qualquer empresa. Um bom produto ganha destaque na era digital, é conhecido pelos seus clientes de forma orgânica e tem o potencial de fidelizar o consumidor em longo prazo, desde que os dados sejam utilizados corretamente para constante otimização no serviço oferecido. 

E, então, o que achou sobre a importância da proposta de valor de um produto na era digital? Confira também o que é e como fazer um protótipo de produtos digitais e continue se informando mais sobre o tema.