Como construir um diferencial competitivo para sua marca na era da transformação digital

Compartilhe este conteúdo:

Em um mercado competitivo e com grandes marcas bem-estabelecidas, muitos empreendedores têm dificuldade em estruturar sua empresa e encontrar o seu espaço no mercado. Com a estratégia certa, porém, é possível conquistar uma boa cartela de clientes. 

Mas, afinal, como o pequeno e o micro negócio conseguem se destacar no mercado e construir a sua base de consumidores? É o que vamos ver no artigo a seguir.

O tempo como elemento-chave no diferencial competitivo

Quando falamos em estratégia de negócio para pequenas e micro empresas, o tempo é um elemento-chave. 

O cliente da era digital é extremamente bem-informado e sabe muito sobre o tema e sobre o produto antes mesmo da compra. Ele tem a inteligência e o conhecimento a respeito do seu problema e vai prezar a qualidade do atendimento e do produto oferecido. 

Esse cliente extremamente sensível a sua dor e que exige um produto sob medida abre espaço no mercado para o pequeno empreendedor, que tem tempo e consegue se dedicar, a fim de conquistar aquele cliente e atender à demanda dele, diferentemente de uma grande empresa, cujo foco é o volume.

O varejo como um leque de opções

A era do varejo traz um universo de produtos e possibilidades tanto para o consumidor quanto para o empreendedor. Afinal, o ponto-chave que o micronegócio precisa observar é sanar as necessidades do seu cliente. E, embora o desenvolvimento de um produto próprio e de alta qualidade seja relevante, nem todas as soluções que a empresa vende precisam ser da sua própria produção.

O pequeno empreendedor pode utilizar essa grande vantagem que é o varejo e os marketplaces com a intenção de ampliar a sua gama de produtos comercializados e, até mesmo, aumentar o ticket médio, vendendo um produto semelhante ao seu carro-chefe. 

Se o foco da empresa são geladeiras, ela pode também vender fogões de uma empresa parceira para sanar as necessidades do cliente, ao mesmo tempo em que aumenta a receita geral, sem se preocupar com estoque ou produção. 

O grande diferencial é se tornar essa ponte entre produto e cliente, entregando a melhor solução para a demanda do seu consumidor no momento em que ele necessita.

Outra forma que o pequeno empreendedor tem de se destacar é ampliando a sua gama de serviços ao atender uma demanda. Se está em busca de alimentação para o pet, o cliente pode precisar de veterinário, treinador, brinquedos, dentre outras necessidades que envolvam ter um animal de estimação. 

Presença digital e física

O pequeno empreendedor tem algumas vantagens a seu favor ao se estabelecer em um ambiente físico. Primeiro, porque ele atende a uma demanda mais imediata, em que o cliente pode levar aquele produto na hora, sem ter de esperar. Em segundo lugar, porque ele atende a uma demanda sensorial, em que o consumidor pode ver o produto e tocar nele e ainda avaliá-lo antes mesmo de fazer a compra. 

O meio digital pode ser muito competitivo para a pequena empresa. Não só pelo vasto volume de opções que o consumidor encontra, mas também pelo comportamento do cliente. O consumidor que compra online vai fazer a sua pesquisa individual e escolher o fornecedor que melhor responda às suas expectativas, o que pode ser um pouco complicado para uma empresa que está começando. 

No entanto, a presença no digital deve existir de forma complementar, a fim de oferecer uma pluralidade de canais ao cliente e para que a empresa possa construir uma autoridade em longo prazo.  

Curadoria e referência

Para que se informe sobre o tema e possa adquirir conhecimento antes de fazer a compra, o cliente precisa de uma fonte fidedigna. Um dos diferenciais no qual o pequeno empreendedor pode investir é em se tornar essa referência e fazer a curadoria de produtos e informações necessárias com o objetivo de que um cliente esteja seguro ao tomar sua decisão.

É muito mais provável que o consumidor dê preferência para a empresa cujo trabalho ele conheça e sabe que essa entende do assunto, em vez de um fornecedor sobre o qual ele ainda não teve informação.

Investimento em retailment 

O retailment (retail = retenção + entertainment = entretenimento) é a estratégia de criar eventos para coletar dados e informações dos seus clientes.

Tal estratégia tem sido excelente para que pequenas empresas possam conhecer melhor a sua comunidade e o seu mercado consumidor e conseguir oferecer um produto de qualidade e que atenda às expectativas daquele cliente. 

Um evento não só ajuda a ampliar a venda de um produto específico, como também colabora com o processo de aumentar a conversão.

Encontrando brechas no mercado

Entrar em um mercado em que as grandes empresas ainda não estão olhando é outra forma de se diferenciar e conquistar sua clientela. O mercado de usados, como brechós digitais ou sebos, por exemplo, tem ganhado muito espaço e atraído cada vez mais clientes. Estima-se que, em 2032, o mercado de usados seja maior que o mercado de novos, considerando a velocidade de crescimento desse ramo.

Fique atento a pequenos detalhes

Melhorar a experiência do cliente, em muitos casos, está relacionado a otimizar pequenos detalhes na Jornada de Compra. Garanta que a sua empresa apresente opções como entrega ou retirada; que ela tenha um leque de formas de pagamento, como aproximação, smartwatch, pix, dentre outros. 

Esses detalhes fazem com que o consumidor não tenha obstáculos na Jornada de Compra e perceba a sua empresa como um exemplo de excelência em atendimento, optando por retornar no futuro, caso ele precise realizar a mesma compra ou uma similar. 

A competitividade no mercado tende a aumentar neste cenário pós-pandemia, e vai se destacar a empresa que souber fazer boas relações com outras empresas e que crie um bom leque de serviços oferecidos ao seu cliente, na melhor experiência possível. 

O que achou das nossas dicas de como construir um diferencial competitivo para sua empresa? Leia também como fazer um bom posicionamento de marca e continue lendo sobre o tema!