Entenda qual é a diferença entre dado e informação

Compartilhe este conteúdo:
Independentemente de setores ou de mercados, os dados se tornaram a força motriz que promove o desenvolvimento de uma variedade de estratégias nas empresas.
No contexto dos negócios, “dados” e “informação” são dois conceitos muito utilizados e que, de forma incorreta, costumam se misturar. Há quem use os termos “dado” e “informação” como sinônimo, mas isso não deve ocorrer. Cada termo tem o próprio significado e sua utilidade no processo de planejar e tomar decisões nas empresas.
Para que não haja mais confusão, vamos explorar agora a diferença entre “dado” e “informação”, assim como a maneira de usar cada um no dia a dia dos negócios.

O que são dados?

A palavra “dado” deriva do latim “datum”, que se traduz aproximadamente como “algo dado”.
Os dados, na prática, são brutos, desorganizados, não analisados, ininterruptos e não relacionados, usados em diferentes contextos. Por exemplo, fatos e estatísticas reunidos por pesquisadores para sua análise podem ser chamados coletivamente de “dados”. Os dados, em essência, carecem de interpretação para que se tornem, finalmente, uma informação.
Sem serem interpretados ou tratados, os dados tornam-se sem sentido, a menos que recebam um propósito ou uma orientação para adquirir significado.

O que é informação?

Depois de saber o que são dados, vamos ao próximo passo: quando eles se tornam informação.
Quando esses dados são analisados, estruturados e recebem compostura ou contexto para torná-los úteis, encontramos “informações”. A informação remonta ao ato de informar, usada principalmente no contexto de conhecimento, instrução e educação. Em essência, a informação é sistemática, filtrada e útil.
Depois que o processamento e a transformação dos dados são feitos de forma a torná-los úteis, obtemos informações. Trata-se de uma forma de dados sistemática e filtrada muito útil.
Manipulamos dados por meio de tabulação, análise e outras operações semelhantes para melhorar a explicação e a interpretação dos dados.

Qual a diferença entre dado e informação?

Conhecendo os dois conceitos, agora vamos às diferenças práticas entre “dado” e “informação”.
Conceitualmente, os dados contêm números e fatos brutos. As informações, ao contrário, fornecem percepções analisadas por meio dos dados coletados.
Também é importante ressaltar que a informação não pode existir sem dados, mas os dados não dependem da informação. Os dados, como entrada, passam por um processo de filtragem, seguido por uma organização significativa para gerar conclusões ou informações.
Além disso, os dados não fornecem conclusões específicas, uma vez que raramente há qualquer relevância espalhada entre montes de dados, a menos que esses sejam processados e interpretados. Os dados, sozinhos, também não contêm nenhum significado real, ao passo que as informações existem para fornecer percepções e significados.
De forma resumida, os termos “dados” e “informações” podem ter significados diferentes em contextos diferentes, mas as principais diferenças entre eles incluem ainda:
  • Dados são uma coleção de fatos. Informação é como você entende esses fatos no contexto.
  • Os dados são desorganizados, no sentido de que eles não são “tratados”, à medida que as informações são estruturadas e organizadas.
  • Informação é um substantivo incontável, enquanto dados é um substantivo massivo.
  • Os dados não são normalmente úteis por si sós sem interpretação, mas as informações o são.
  • Os dados geralmente incluem as formas brutas de números, declarações e caracteres. A informação não precisa.
  • Por fim, a informação depende dos dados.
Para ficar ainda mais fácil de entender a diferença entre “dado” e “informação”, vamos a alguns exemplos:
  • Se o site de uma empresa recebe X visitas, esse valor é um dado. Quando analisada a quantidade de visitas do site, você pode transformar o número em informação, ao notar que as visitas subiram em relação ao mês anterior, atingiram a meta que você estipulou, etc.
  • O preço final de um produto é um dado. Você pode interpretá-lo, porém, e descobrir informações como a margem de lucro, a viabilidade do produto sobre seu custo de produção, a participação desse produto no fluxo de caixa da empresa e muito mais.

Como usar dados e informações nos negócios

Como você acabou de ler, dados geração informação. Por isso, coletar dados é o primeiro passo para quem quer tomar decisões estratégicas com embasamento. Dessa forma, é necessário ter os dados certos para transformá-los em informação que, no fim desse processo, servirão para embasar decisões mais seguras.
Um negócio de sucesso, portanto, sempre deve se basear na coleta e análise de dados, a fim de obter informações importantes. Portanto, com as informações existe um escopo maior para obter sucesso na maioria dos empreendimentos.
De dados a informações e de informações à inteligência e ao conhecimento, todos os negócios dependem dos dados gerados. As empresas estão aproveitando esse processo para criar uma diferença em sua abordagem de mercado.
Dados são a matéria-prima para criar o planejamento estratégico em todas as suas esferas, por exemplo. Na hora de planejar o setor financeiro de um negócio, é necessário ter dados do seu momento atual, que vão ajudar a criar as projeções para o futuro.
O mesmo vale para estratégias de marketing. Você precisa de dados que informem quem é seu consumidor ideal, do que ele gosta, como ele interage com as marcas. A partir disso, você poderá criar melhores campanhas que falem diretamente com aquela pessoa.
Chegando até aqui, você entendeu o que são dados, como eles se transformam em informação e, enfim, como elas são usadas nos negócios. Aprender essa diferença entre dado e informação, porém, não é o bastante! Venha também descobrir como transformar os seus dados em insights para o público do seu negócio.