Redes Sociais

É difícil conhecer alguém que não tenha perfil em pelo menos uma rede social. Quem tem acesso à internet, certamente faz uso de alguma plataforma para se conectar com amigos e familiares. Mas não para por aí: elas são máquinas de oportunidades para negócios de todos os tamanhos e mercados.

Vamos direto ao ponto: neste conteúdo, você vai descobrir as principais tendências de redes sociais, além de saber mais de como investir em Marketing nas principais: Instagram, LinkedIn, Facebook, YouTube, Twitter, Pinterest, TikTok e Clubhouse.
Pronto para navegar por esse oceano? Vamos lá!

Social Commerce e outras tendências

Você já ouviu falar de Social Commerce? As redes sociais se adaptam constantemente às necessidades de suas empresas, especialmente as anunciantes. Dessa forma, temos ferramentas disponíveis dentro das próprias redes que vão auxiliar você a vender seus produtos.

O Instagram tem etiquetas que levam direto à página do produto representado na imagem. Você ainda pode fazer uso do marketplace do Facebook, criando a própria vitrine na rede. Com 54% dos usuários de Social Media procurando por produtos nas plataformas, não é inteligente perder essa oportunidade.

Entretanto, essa não é a única tendência que você pode aproveitar. Confira:

Faça lives:

depois do início da pandemia, vimos os streamings ao vivo bombarem. Várias empresas fizeram uso dessa estratégia, despertando o engajamento do público que se viu de quarentena em casa. Mas isso não vai acabar, e as “lives” vão continuar populares, só que agora com estratégias mais sofisticadas. Saiba como fazer transmissão ao vivo para o seu negócio.

Marcas vão se concentrar em
métricas mais especializadas:

quem trabalha com redes sociais deve ficar de olho nos resultados que suas ações geram. Além disso, é preciso saber quais indicadores observar. A tendência é a de que foquemos mais em vendas e geração de receitas do que em métricas de vaidade, como os likes.

Stories são um novo formato
de conteúdo:

com a presença das imagens que duram apenas um dia em quase todas as redes sociais, esse formato tomou conta de nossa vida. Agora, pensamos em histórias sendo contadas por meio desse formato. É importante focar parte da sua estratégia neles.

Realidade aumentada:

a tecnologia que permite visualizar “objetos” virtuais no mundo real se torna cada vez mais parte do nosso dia a dia. Busque criar ações que abracem essa possibilidade, que é uma tendência clara.

Social Listening:

o monitoramento de usuários das redes sociais, feito com ferramentas específicas, pode amplificar seu entendimento sobre a audiência. Procure realizá-lo daqui para a frente e colete muitos insights importantes.

Controle legal:

com a Lei Geral de Proteção de Dados entrando em vigor, vemos mais controle sobre os dados que coletamos e o que fazemos com eles. Fique atento a essa questão para não sofrer com multas. Saiba mais sobre a lei aqui.

Instagram

Uma das redes sociais mais populares do mundo, o Instagram já conta com mais de 1 bilhão de usuários ativos.
O Brasil ocupa o terceiro lugar dentre os países que mais o utilizam, com quase 100 milhões.

Recentemente o CEO da plataforma, Adam Mosseri, anunciou várias mudanças com intuito de se adequar a um formato que vem se mostrando mais popular: os vídeos. Segundo Adam, “o instagram não é mais um aplicativo de compartilhamento de fotos” e que o plano é transformar em uma plataforma de produção de conteúdo, vídeos, compras e mensagens.
Para ficar de olho nas novidades do marketing digital não deixem de acompanhar o perfil do Reload, maior evento de marketing digital do Sebrae Minas.

A rede possui dezenas de funcionalidades úteis para empresas. Reels, que são vídeos curtos, os já consagrados stories, que são conteúdos que desaparecem depois de 24 horas, o IGTV, para vídeos mais longos, o shopping, para vender produtos, e muito mais.

No Instagram, é possível encontrar usuários de vários tipos e faixas etárias.

Com muitos recursos, a rede social é atraente: quem não gosta de ter um feed bonito? Ou compartilhar novidades sobre sua vida nos stories? E você pode utilizar esse potencial para amplificar a sua marca.

O Instagram tem até um recurso exclusivo para negócios: o Instagram para Empresas. Perfis corporativos podem utilizar as vantagens da oferta, como medição de engajamento e outras métricas e disponibilização de etiquetas que possibilitem vender produtos direto no feed.

Isso, claro, vem acompanhado também dos investimentos em mídia. No Instagram, é possível impulsionar anúncios e aumentar ainda mais o alcance.

Outro recurso importante para marcas no Instagram é o Reels. Saiba aqui como utilizá-lo.

LinkedIn

A rede social corporativa é um dos principais meios de comunicação para marcas B2B. Por lá, é possível entrar em contato diretamente com profissionais e empresas, além de criar anúncios pagos e recrutar novos colaboradores.

Brasileiros são mais de 45 milhões, e a comunidade profissional se fortalece a cada dia.

Outro dado importante: 89% dos profissionais de Marketing B2B utilizam o LinkedIn para capturar leads, e 62% dizem que a rede é duas vezes mais eficiente nessa tarefa do que outras redes sociais.

Para conquistar seu espaço por lá, a regra é criar conteúdo relevante. Os usuários do LinkedIn estão sempre em busca de inspiração e troca de conhecimento. Sabendo disso, você pode se tornar uma marca mais conhecida quando contribui com a conversa.
Veja outros recursos para empresas no LinkedIn Business.

Facebook

O Facebook é a rede social de mais sucesso no mundo, e não podemos negar esse fato.
O Brasil representa 130 milhões de usuários ativos na rede e um público tão grande não poderia ser pouco abrangente.

É por isso que vemos por lá empresas de todos os tipos, desde as menores até as grandes corporações. Empresas podem criar suas páginas, divulgar produtos no marketplace, investir em anúncios e no impulsionamento de posts, conectar-se com clientes pelas mensagens e muito mais.

Confira alguns motivos para investir em Marketing no Facebook:

Alcance grande:

sua persona está no Facebook, com toda certeza. Você poderá encontrar usuários pertencentes ao seu público por lá e seguramente não vai se decepcionar.

Alta segmentação:

há centenas de formas de segmentar seu público no Facebook quando você investe em anúncios. Por idade, interesses, local, nível de instrução, empresa em que trabalha e muitos outros.

Acesso a muitos dados:

depois de criar uma página e obter algum alcance com ela, você terá informações suficientes para visualizar seu Audience Insights, ferramenta do Facebook que traz um perfil completo de quem segue a sua marca.

Confira mais informações sobre como utilizar o Facebook no seu Marketing com este Guia da Empresa.

Confira também este Guia Inicial para Pequenos Empreendedores que querem investir na plataforma.

YouTube

Investir na maior plataforma de vídeos do mundo pode ser um pouco mais complexo do que em outras redes sociais, mas vale a pena.

Por meio da produção consistente de vídeos, você pode aumentar o engajamento e a visibilidade da sua marca. É possível não só atrair clientes, mas também educá-los em seu mercado. Não é à toa que 60% dos negócios utilizam vídeos em suas Estratégias de Marketing.

Para facilitar ainda mais a sua decisão sobre investir em vídeos, o YouTube oferece uma infinidade de recursos. Você pode conferir suas métricas, lançar streamings ao vivo, comprar anúncios pagos ou mesmo vender espaço nos próprios vídeos.

Vale a pena acessar também o nosso Guia sobre Estratégias do YouTube para Empresas.

Twitter

O Twitter é uma rede social que permite textos pequenos, de 280 caracteres. Essa é sua definição básica, mas que merece ser expandida: com mais de 16 milhões de brasileiros ativos, a plataforma proporciona comentários em tempo real sobre eventos específicos, além de ser muito utilizada por políticos e jornalistas, sendo o ponto central da conversa.

Existem várias formas de as marcas criarem relevância no Twitter:

Atendendo seus clientes com dúvidas e reclamações, como em um SAC.

Qual porcentagem da sua audiência comenta ou curte as suas publicações?

Se seu objetivo é divulgar conteúdos, você precisa observar se as pessoas estão realmente acessando os links.

Perceba, no seu Google Analytics, qual é o volume de tráfego advindo das redes sociais.

Você também pode criar laços com sua audiência e até com outras marcas. Veja outras dicas e ferramentas na página específica para empresas oferecida pelo Twitter.

Pinterest

O Pinterest é uma rede social baseada em ideias. Por lá, usuários podem compartilhar, salvar e descobrir ideias de decoração, moda, arte, gastronomia e muitas outras áreas. As publicações, chamadas de “pins”, podem ser organizadas em pastas de inspiração e usam direcionamento de link.

Além disso, a plataforma tem um mecanismo de busca visual integrado, que possibilita encontrar inspirações parecidas e ampliar suas pastas. Essas e outras qualidades levaram a rede a ter quase 500 milhões de usuários ativos mensais.

Assim como as outras redes sociais, o Pinterest apresenta funcionalidade para negócios. Apesar de não ter uma base tão ampla quanto o Facebook ou o Instagram, seus usuários são qualificados e podem ser parte do público de marcas relacionadas aos principais tópicos tratados por lá.

Explore essa potencialidade reforçando a sua marca como protagonista de projetos de vida. Vale para quem lida com comida, com design, com moda e com todas essas áreas que proporcionam mudança no cotidiano das pessoas. Confira a página específica para empresas.

Acesse também o nosso Guia construído especialmente para quem quer impulsionar seu negócio via Pinterest.

TikTok

O TikTok é a rede do momento. Em 2020, alcançou mais de 2 bilhões de downloads de seu aplicativo nas lojas Play Store e Apple Store. Por lá, usuários podem postar vídeos curtos, muitas vezes em tom de humor ou até educativos. A comunidade do TikTok também lança muitos “challenges”, ou desafios, que promovem a repetição de alguns tipos de conteúdo, com músicas e movimentos específicos.

Com tanta movimentação, a rede passou o Facebook, antes o mais “baixado”, em número de downloads em 2020.

A rede se tornou a queridinha das novas gerações e hoje está presente na estratégia de muitas marcas – e com sucesso estrondoso. Não vamos prolongar muito este tópico porque você pode acessar muitos detalhes sobre como ter uma estratégia de sucesso no TikTok fazendo o download do nosso e-book:

Clubhouse

A rede social chegou para agitar o cenário do Marketing. O aplicativo é baseado em chats de voz, distribuídos em salas com temas específicos.

O Clubhouse chamou tanta atenção que o “efeito áudio” influenciou outros canais, como Facebook, o Telegram e até o Spotify. A rede social só permite entrada com convites. Muito exclusiva, mas com alto potencial de encontrar público qualificado.

Não são redes sociais, mas
ajudam a sua estratégia

WhatsApp

O WhatsApp, com maior prestígio em relação ao Telegram, pode ser utilizado para comunicar com clientes, realizar disparos de marketing (com as devidas autorizações), tirar dúvidas e prestar suporte ao cliente. Neste momento, da pandemia do novo coronavírus, muitas empresas passaram a fazer vendas pelo aplicativo. Confira este artigo que fizemos sobre chatbots e saiba como captar clientes através dessas ferramentas.

Telegram

Já o Telegram, apesar de ser menos usado, apresenta outras funcionalidades, como a criação de bots, que conversam com usuários e realizam funções de forma automática. Além disso, os grupos no Telegram podem ser maiores do que os no WhatsApp, e o app oferece a função de canais, em que apenas administradores postam. É um ótimo jeito de compartilhar conteúdos do seu blog, por exemplo.