SEO

SEO significa “Search Engine Optimization” ou Otimização do Mecanismo de Busca. Essa disciplina do Marketing Digital foi criada quando percebemos que o posicionamento na busca, principalmente a do Google, fazia uma diferença enorme no sucesso de um negócio.

Você sabia que 93% das experiências on-line começam com uma pesquisa?

Ter práticas fortes de SEO significa gerar tráfego qualificado para o seu site, ou seja, estar presente nas respostas da busca que seus clientes realizam. Dessa forma, é muito importante entender o que seu público pesquisa, quais palavras ele usa e qual é o tipo de conteúdo que ele deseja consumir.

Aplicar esse conhecimento na sua produção de conteúdo e na configuração do seu site significa otimizar para o mecanismo de busca. Aqui, vamos repassar os principais aspectos do SEO, trazendo as informações mais importantes pra você compreender se seu site e sua produção estão alinhados a essa prática.

Por que SEO é importante?

Mídia paga, social media e outras plataformas on-line podem trazer tráfego ao seu site. No entanto, sabemos que o chamado “tráfego orgânico”, gerado pelos mecanismos de busca, é a maneira principal de conduzir um público qualificado para o seu site.

SEO traz 20 vezes mais oportunidades de ganhar tráfego do que mídia paga, tanto em mobile quanto desktop.

Além disso, os efeitos de um trabalho de SEO bem feito são duradouros. Se você cria uma peça de conteúdo sólida, que conquiste posicionamento na primeira página do Google, o tráfego será gerado durante muito tempo.

No entanto, vale notar que conteúdo “fresco e atual” também é de fundamental importância para o SEO, como veremos mais à frente. Isso sem contar que o próprio mecanismo de busca evolui com o tempo, buscando favorecer quem busca cada vez mais. Afinal, se o Google parar de ajudar você de forma eficiente, provavelmente você será deixado de lado.

A seguir, vamos observar as principais tendências atuais e que denotam as mudanças que devem influenciar as práticas de SEO nos próximos meses e anos.

Tendências de SEO

Confira uma lista com as principais novidades que devem
pautar seu trabalho de otimização a partir de agora.

Foco no usuário e intenção de busca

Não é exatamente uma nova tendência, mas é preciso reiterar o foco no usuário sempre que possível. A cada ano, vemos mudanças significantes acontecendo na audiência, especialmente após 2020.

Isso significa que práticas bastante difundidas, como colocar metadescrição em todas as páginas ou criar URLs otimizadas, apesar de ainda serem importantes, tornam-se menos relevantes com algoritmos cada vez mais elaborados.

O que deve estar no centro do pensamento de SEO é o usuário e o que ele busca em sua pesquisa. O único jeito de fazer isso é observando quais são os termos utilizados pelo seu público na busca pelo seu mercado, produto ou empresa.

Com base nisso, seu conteúdo será criado com a intenção de favorecer esses usuários. Algumas dicas:

Seu copywriting deve falar mais sobre as necessidades do cliente e menos sobre seus produtos ou sua empresa.

Faça com que seu site seja competitivo tecnicamente, com carregamento rápido e boa experiência do usuário.

Não exija que as pessoas se esforcem demais para encontrar o seu conteúdo. É recomendado que pop-ups e registros forçados sejam aplicados com parcimônia.

Analise quais palavras-chave levam até o seu site e quais poderiam levar. Crie seus textos com base nas intenções de busca do usuário.

Otimize informações para a pesquisa de voz. Confira aqui as informações que você precisa para isso.

Branding das SERPs

SERPs é o termo que utilizamos para designar os resultados de busca do Google, cuja sigla significa “Search Engine Result Pages” ou “Páginas de Resultado do Mecanismo de Busca”.

Essa tendência envolve as SERPs. A ideia é que o Google entenda  melhor quem é a sua marca e o que a sua empresa oferece. Isso significa aplicar o branding em todos os pontos de contato da marca, principalmente naqueles que aparecem nos resultados de busca.

Veja esse exemplo do banco digital Inter. A SERP (reconhecida pela palava-chave “banco inter”) começa bem, mas se perde ao colocar o endereço, porque nem sempre isso é de interesse de quem possui uma conta exclusivamente digital.

Já as Lojas Americanas mantêm uma descrição consistente, que fala sobre os preços e os produtos.

Unifique sua presença digital e imprima a sua marca em tudo o que possa aparecer no Google. Incluindo as redes sociais e as imagens de blog, por exemplo. Pense: o resultado de busca reflete a sua marca em todas as informações que entrega?

Veja, por exemplo, o caso do Google Discover. Ele não mostra conteúdo com base em palavras-chave, mas sim por meio do comportamento do usuário. Aqui, o mais importante é entregar um conteúdo que seja de interesse para ele e ainda reforce a sua marca.

SEO no mobile

Veja a diferença entre essas duas SERPs. Uma não permite que seja visualizado o restante do título, e a outra, ao contrário, instiga o usuário e deixa-o entender tudo o que o conteúdo traz.

Por exemplo, se você cria um conteúdo sobre as melhores padarias da cidade, ele será, provavelmente, mais acessado por quem está com o smartphone em mãos, podendo até mesmo estar na rua em busca de um bom estabelecimento.

Dessa forma, o título deve “caber” na tela, o carregamento deve ser o mais rápido possível e você deve agilizar uma resposta a essa questão de forma simples e prática.

Além disso, o design deve ser simples, e o conteúdo, fácil de ser visualizado. Procure pensar: se fosse você quem estivesse procurando por aquela informação em um smartphone ou tablet você se sentiria confortável em navegar.

Vale também olhar para os acessos do seu site via desktop ou mobile. Se o desktop for prioritário, antes de pensar que não precisa investir em mobile, reflita: as pessoas não entram pelos dispositivos móveis porque não querem ou porque não conseguem?
Possivelmente, não é inteligente ignorar a otimização mobile, mesmo que os acessos não sejam muito representativos.

Agora que descobrimos as principais tendências, vamos esclarecer as técnicas das quais você deve lançar mão se quiser ter um site otimizado para SEO.

Técnicas de SEO que você vai precisar

Ok, entendemos o pensamento por trás das intenções de busca, como é fundamental inserir o branding até mesmo nas SERPs e como o mobile é protagonista. Vamos agora colocar a mão na massa: as técnicas que você deve aprender e aplicar a fim de otimizar para SEO.

Invista em um bom site.

O Google sabe desvendar a qualidade dos sites e evita dirigir seus usuários a eles. Assim, resolva os problemas de velocidade indicados no PageSpeed, contrate profissionais qualificados de web design e tenha um visual que passe confiança ao usuário.

Crie posts fáceis de ser lidos.

Frases curtas, parágrafos reduzidos, bullet points, imagens, infográficos, índices de navegação, bom contraste entre fundo e fonte, enfim, um layout de texto que tenha respiros, títulos e subtítulos. Use todos esses recursos para uma leitura agradável.

Psicologia de busca

Quer saber como funciona um mecanismo de busca? Então, primeiro dê um passo atrás e entenda como as pessoas decidem fazer suas buscas.

Ainda que os bilhões de usuários da web realizem bilhões de pesquisas
diariamente na rede, podemos classificar essas buscas em três tipos:
navegacional, informacional e transacional.

Navegacional:

é aquela que você faz por meio de um site específico (como “Facebook” ou “Rock Content“).

Informacional:

essa é a que acontece quando o usuário está atrás de uma informação bem específica (do tipo “como fazer um bolo de chocolate” ou “como consertar uma tomada”).

Transacional:

aqui, como o nome sugere, a busca é feita por meio de algo que possa levar a uma transação na web (por exemplo: “comprar iPhone 6” ou “enviar encomenda pelo correio”).

O layout do site Medium é um bom indicador de texto com leitura agradável.

A pirâmide invertida

Assim, você vai oferecer o mais importante no início, satisfazendo a necessidade do usuário mais rapidamente.

Se puder, invista em ferramentas de análise, como o CrazyEgg (comportamento do usuário), SEMRush (SEO), Hotjar (mapas de calor) e Google Optimize (testes A/B).

Foque em clusters de tópicos em vez de palavras-chave soltas. Se você deseja falar de Social Media, por exemplo, vale criar vários conteúdos em torno do assunto, um com foco em criação de conteúdo, outro em imagens, outro em anúncios, por exemplo. Não apenas um texto com a palavra-chave “Social Media”. É isso que vai favorecer a intenção de busca sobre a qual comentamos acima.

Faça uma boa pesquisa de palavras-chave. Utilize ferramentas como o KeyWord Planner (gratuito) ou SEMRush (pago). Explore os termos que levem até as suas páginas e as de seus concorrentes. Construa uma pesquisa sólida e que junte os temas em clusters com palavras-chave otimizadas.

Invista em conteúdos longos (mas sem enrolação). Um estudo feito pela agência de SEO Backlinko concluiu que conteúdos longos tendem a gerar mais tráfego e ter bom posicionamento. No entanto, se o assunto do qual você trata não requer 2.000 palavras ou mais, não caia na enrolação.

Refresque seu conteúdo antigo. Conforme os preceitos do SEO mudam, seu conteúdo fica defasado. Revisitá-lo e refrescar as informações, incluindo novos pontos de vista, é fundamental.

Otimize imagens, URLs e metadescrição. Apesar de não serem tão essenciais quanto antes, se puder, faça. A palavra-chave principal do texto deve estar presente no alt das imagens, na URL e na descrição. Se você utiliza WordPress, um plugin como Yoast vai ajudar na tarefa.

Cuidado com a prática de “black hat”. SEO significa otimização, e não manipulação. A prática de criar conteúdos com o único propósito de posicionamento, enchendo o texto de palavras-chave sem significado, será punida pelo Google.

Checklist de SEO

Neste conteúdo, repassamos os pontos principais de uma boa estratégia de SEO. Vimos a importância que essa disciplina do Marketing Digital faz nas estratégias e como podem impulsionar a sua marca.

Também observamos as tendências que vão guiar os profissionais de Marketing a partir de agora e as técnicas mais utilizadas e relevantes. Para complementar a sua jornada no aprendizado e na aplicação de SEO, confira também o nosso Checklist de SEO, que repassa todas as informações e vai auxiliar o impulsionamento da sua marca.