Microinfluenciadores: como e porque usá-los em sua estratégia de marketing

Compartilhe este conteúdo:

Se você trabalha com marketing digital ou é empreendedor, certamente sabe o quanto encontrar novas estratégias é um desafio. Afinal, as ações de marketing podem entregar ótimos resultados para a sua empresa. Uma das maneiras de fazer isso é trabalhar com microinfluenciadores. Já ouvir falar sobre eles?

Segundo pesquisa do Instituto QualiBest, os microinfluenciadores são a segunda fonte de informações para a tomada de decisões na compra de um produto. Além disso, de acordo com outra pesquisa, feita pela Linqia, 40% dos profissionais de marketing realizaram seis ou mais campanhas em 2019, e 57% disseram que iam aumentar os orçamentos para esse tipo de estratégia em 2020.

Os resultados de campanhas com microinfluenciadores podem ser muito promissores para o seu negócio, principalmente pela proximidade deles com a audiência. O microinfluenciador é visto de duas formas: como um criador de conteúdo e, ao mesmo tempo, como um “amigo”. Quer entender melhor o perfil dos microinfluenciadores e de que forma trabalhar com eles pode beneficiar seu negócio? Descubra neste post.

Microinfluenciadores: o que são?

Em algum momento da sua vida, provavelmente você já foi influenciado de alguma maneira por sua rede de amigos, certo? Ou precisou pedir a indicação de algum produto para alguém de sua confiança. É mais ou menos essa a lógica dos microinfluenciadores.

O termo microinfluenciador, que é relativamente novo, abarca aquelas pessoas com até 100 mil seguidores que compartilham conteúdos sobre seus interesses nas redes sociais, principalmente no Instagram ou no YouTube. Os microinfluenciadores têm proximidade maior com seu público, e, mesmo com poucos seguidores, esses perfis conseguem alta taxa de alcance, engajamento e conversão, comparados com grandes influencers ou celebridades.

Afinal, parece mais confiável a opinião daquele seu amigo de 5 mil seguidores no Instagram do que a de um famoso com quem você nunca teve relação. Certo?

Sendo assim, a microinfluência não está atrelada somente ao número de seguidores ou alcance, mas sim à proximidade entre as pessoas: ela é definida pela relevância do nicho em questão.

Poder de engajamento

É interessante notar que, dentro do grupo de microinfluenciadores, existem dois perfis distintos: aqueles que possuem entre 10 mil e 100 mil seguidores, e os perfis menores, com o número de seguidores entre 3 mil e 5 mil. Este último grupo pode ter alcance ainda maior, pois são ainda mais segmentados por nichos.

Em pesquisa realizada pela Markerly, foram observados 8 mil perfis do Instagram, com no mínimo mil seguidores. Os perfis que tinham entre mil e 10 mil seguidores alcançaram 4% do engajamento, ao passo que aqueles microinfluenciadores com mais de 10 mil seguidores obtiveram 2,4%. Por outro lado, os considerados famosos (1 milhão ou mais) tiveram 1,7% do engajamento nas redes sociais.

Vantagens de trabalhar com microinfluenciadores na sua estratégia:

  • Trabalhar com os microinfluenciadores pode ser mais adequado ao seu orçamento.
  • As pessoas são influenciadas pela confiança que se estabeleceu.
  • Instigam a interação e a comunicação entre o consumidor e a marca.
  • Apresentam enorme potencial de alcançar um público mais segmentado e de potenciais clientes.
  • Podem transmitir a voz da sua marca de forma mais direta, pessoal e oportuna.

Como encontrá-los?

Primeiramente, é importante se certificar de que os influenciadores estão alinhados à imagem do seu negócio. Não escolha de forma aleatória.

Ao contrário dos grandes influencers, os microinfluenciadores tendem a ser pessoas comuns, não são vistas como celebridades e em geral mesclam muito de sua vida pessoal com posts publicitários. Por isso, é importantíssimo observar bem seus perfis. Desta forma, você se assegura se são as pessoas certas para representarem a sua marca. Além disso, avalie também se a pessoa não está trabalhando com alguma outra marca que represente um conflito entre seus produtos ou serviços.

Como começar uma estratégia com microinfluenciadores?

Uma dica muito válida é: comece observando os seguidores da sua marca nas redes sociais. Principalmente, aqueles que já falaram sobre você em algum momento. Afinal, é mais fácil priorizar alguém que já conhece e defende seus produtos. Confira mais dicas:

Use ferramentas de análise

Ferramentas como a Klear podem ajudar você a analisar o perfil daquele microinfluenciador, bem como fornecer dados como alcance e engajamento das mídias sociais. Existem outras também como a Squid, que seleciona e recruta os influenciadores;  a Influency.me, que também dá noções para o recrutamento; a Airfluencers; dentre outras.

Quais microinfluenciadores seus concorrentes estão usando?

Observe quais são os criadores de conteúdo com quem sua concorrência está trabalhando. Com base nisso, você pode entender melhor o perfil do influenciador que deve contratar.

Descubra influenciadores por meio de hashtags

Elenque as principais palavras-chave do seu nicho e negócio; assim ficará mais fácil ver quais influenciadores usaram determinada hashtag para entrar em contato com eles. Outra forma é fazer uma busca por localização, caso queira algo ainda mais específico.

Construa relacionamentos de longo prazo

Construir relacionamentos com influenciadores pode otimizar seu tempo e potencializar sua estratégia. Afinal, é mais fácil continuar trabalhando com alguém que já foi capaz de executar uma campanha com sucesso. Nesse tipo de estratégia, a repetição é fundamental, ou seja, quanto mais o influencer postar sobre a sua marca, mais resultados você obterá.

Mas, se a performance com o influenciador não atingir os resultados esperados, você pode testar outros perfis.

Autenticidade é tudo

Os microinfluenciadores são pessoas reais que produzem conteúdos reais. Por isso, quanto mais autêntico ele for, mais criativo e chamativo será o conteúdo produzido. Normalmente, eles falam de temas que dominam e de produtos de que realmente gostam. Isso confere mais autenticidade aos assuntos abordados por eles nas redes sociais.

Por exemplo, quando os influenciadores mostram como estão aplicando aquele produto ou serviço no dia a dia, fica mais fácil confiar e enxergar o valor daquela dica.

Como avaliar se aquele perfil realmente é de um influencer?

Ainda é muito comum a compra de seguidores por parte de alguns perfis do Instagram e nem sempre alguém com alto número de seguidores realmente tem a capacidade de influenciar decisões de compra. Por isso, tente observar como é o engajamento dos seguidores em relação aos conteúdos publicados. Perceba que um perfil que ‘compra’ seguidores não terá as mesmas interações que um microinfluenciador que cresceu de forma orgânica.

Observar os comentários de uma postagem pode ser um excelente indicador para avaliar se aquele perfil tem seguidores reais e que interagem com os conteúdos. Se ainda estiver inseguro, peça o mídia kit do microinfluenciador. O mídia kit é uma espécie de currículo/portfólio com as estatísticas de interação e permite verificar outras campanhas e marcas com as quais o microinfluenciador já trabalhou. Ter números de alcance, engajamento e impressões pode ajudar nessa decisão.

Orçamento de campanha

Existem várias formas de divulgar um produto e, consequentemente, tipos de orçamentos de campanha. Primeiramente, você pode enviar um produto ou serviço e deixar o microinfluencer contar  aos seguidores a sua experiência. Ou, caso queira algo elaborado, como foto no feed do Instagram, é necessário negociar os valores.

Nem todos os microinfluenciadores vão aceitar divulgar apenas o produto sem receber um valor em troca, caso se trate de uma ação mais elaborada. Afinal, o pagamento em dinheiro é uma forma de valorizar essa nova modalidade de trabalho. Por isso, muitas campanhas são baseadas em envio do produto mais o pagamento de um valor a ser combinado.

Se você escolher trabalhar com um microinfluenciador mais experiente, é esperado que ele envie uma tabela de valores. Assim, vocês poderão negociar uma parceria que seja interessante para ambos. Outra forma de planejar seu orçamento é consultando o site Influencer Marketing Hub, que criou uma calculadora que faz uma estimativa do engajamento no Instagram e estabelece uma média para a cobrança em uma parceria.

Divulgue uma campanha por vez

O ideal é trabalhar uma campanha por vez com o microinfluenciador. Lançou um produto ou está com uma campanha de Páscoa, por exemplo? Foque então nessa divulgação específica com o influencer.

Uma dica importante é preparar um arquivo (pode ser imagem ou apresentação de slide) com todos os detalhes sobre a sua marca e diretrizes de campanha. Nele, você deve especificar o que deseja que o influencer dê mais atenção na hora de divulgar a sua marca e o que ele não pode mencionar. Dependendo da estratégia, o microinfluenciador não poderá usar determinada cor de roupa, já que lembra a marca do seu concorrente, por exemplo.

Além disso, estabeleça um cronograma de postagens por campanha e acompanhe de perto as entregas e seus resultados. Por exemplo: uma foto no feed (no mês) + 4 stories por um valor X.

Crie uma hashtag para a campanha em questão e peça ao influencer para marcar o perfil do Instagram da sua marca nos stories, na foto no feed do Instagram ou vídeo, caso seja o YouTube o foco. Você também deve orientar o influenciador a hashtag #publicidade para garantir mais credibilidade diante o público.

Pronto para começar a incluir os microinfluenciadores em sua estratégia de marketing? Continue se aprofundando no assunto e baixe gratuitamente o e-book Influencers!