O que é Marketplace e por que vale a pena colocar seu produto nessa vitrine

Compartilhe este conteúdo:
Se empresas ainda estavam reticentes sobre a entrada no mercado virtual, 2020 chegou para revolucionar e acelerar o processo de digitalização dos negócios. Com o fechamento do comércio durante o período mais rígido de isolamento social, a maioria das lojas físicas viram seu faturamento cair abruptamente. Nesse contexto, o Marketplace passou a ser uma estratégia utilizada para escoamento do estoque retido.
Muitas empresas, porém, decidiram entrar no universo virtual não só como estratégia para driblar os efeitos do coronavírus, mas também para ampliar o alcance da marca com a diversificação dos canais de venda. E tem surtido efeito. De acordo com dados da empresa Ebit/Nelsen, o faturamento em 2019 em Marketplaces foi de mais de 17 milhões de reais, 13% a mais quando comparado ao ano anterior.
Entretanto o que é mesmo Marketplace? Qual a diferença entre Marketplace e E-commerce? Será que são a mesma coisa? Quais são as vantagens de colocar um produto nessa vitrine? É sobre isso que falaremos agora neste post.

O que é Marketplace

O Marketplace é uma grande vitrine que reúne, em um endereço, produtos de diferentes lojistas na internet. Uma espécie de “shopping virtual”, que cuida de todas as etapas para a concretização das vendas on-line: desde as formas de pagamento até, em alguns casos, a logística para a entrega.
E-commerce x Marketplace
Muitas pessoas confundem E-commerce com Marketplace. Justo. Isso porque esses conceitos são como planetas diferentes, orbitando o mesmo universo. Entenda a diferença:

– E-commerce

É todo tipo de mercado on-line, que pode ser próprio ou de terceiros. Veja: um varejista pode decidir ingressar no E-commerce ao investir em um site particular para as vendas. Terá de empregar recursos na plataforma, gerenciar formas de pagamento e logística a fim de que o produto chegue ao consumidor. Outra opção é fazer parte do mercado virtual simplesmente por meio de uma plataforma já existente.

– Marketplace

E uma das possibilidades é entrar em um Marketplace, isto é, vitrine consolidada que concentra produtos de múltiplas marcas em um endereço para o consumidor. Trata-se de um grande E-commerce que abre suas portas virtuais, com a intenção de que uma variedade de lojistas usufruam de uma estrutura previamente montada no que diz respeito às vendas: plataforma, formas de pagamento, visibilidade e logística.
Por ser uma plataforma mais consolidada, requer uma curva de aprendizado menor por parte do lojista. O vendedor disponibiliza o produto no endereço e paga os custos por venda, o que acaba incidindo em um investimento inicial menor para a entrada no mercado virtual.
Conheça um diferencial do Sebrae Minas, ao convidar diversos especialistas em Marketplace para conversar e elucidar dúvidas comuns sobre o assunto. Assista agora!

Como entrar em um Marketplace

 

Existem grandes Marketplaces hoje no mercado brasileiro. Marcas como Amazon, Mercado Livre, Netshoes, grupo B2W, Magazine Luiza oferecem o serviço a negócios de todos os tamanhos no país.
Cada uma delas tem um processo particular no que concerne à aprovação. Os requisitos básicos, porém, são praticamente os mesmos: você precisará ter um CNPJ, um CNAE de varejista, estar em dia com a Receita Federal e apto a emitir nota fiscal.

Quais são as vantagens?

Agora que você sabe o que é o Marketplace, como entrar em um e qual a diferença dele para o E-commerce, é hora de compreender as vantagens de ingressar nessa grande vitrine virtual.

– Não se preocupar com todos os detalhes

Em um Marketplace, o empreendedor conta com uma plataforma consolidada no mercado e com todas as ferramentas necessárias para vender produtos virtualmente. E essa é uma grande vantagem. Afinal, o lojista poderá lançar mão de um sistema de pagamento consolidado, da segurança de uma plataforma validada e reconhecida no mercado, bem como da logística de um grande Marketplace.

– Ser acessível a negócios de todos os tamanhos

Ingressar no E-commerce por conta própria pode não ser tão simples para pequenos negócios. Os custos são elevados, e a falta de credibilidade no mercado engessa o consumidor na decisão de compra. Por isso, o Marketplace muitas vezes é uma opção atrativa em relação a qualquer tamanho de negócio, já que os custos para utilização são por venda e há alta exposição da marca no universo on-line.

– Ser atrativo ao consumidor

O Marketplace é uma grande curadoria de produtos, bem vantajosa para quem está disposto a comprar pela internet. Isso porque há a possibilidade de o cliente adquirir diferentes itens em um lugar só, por meio de única forma de pagamento, entrega etc. Além de contar com o respaldo de uma marca forte por trás de qualquer produto, independentemente de sua procedência.

O que o empreendedor precisa saber antes de entrar em um Marketplace

 

Claro que o Marketplace é o acesso a um universo de possibilidades de vendas na internet. Contudo, não é regra que todo negócio deve ingressar nessa grande vitrine virtual. É preciso estar atento a alguns fatores que indicam a maturidade e a organização de uma empresa, voltadas a atender às especificidades de um Marketplace sem ter prejuízos. Por isso, atente-se ao planejamento dos seguintes itens:
  • Gestão de Estoque: seu negócio está organizado para não correr o risco de vender o produto e não tê-lo em estoque?
  • Precificação: o Marketplace traz diversos custos operacionais. E o preço em relação a uma loja física e a uma loja virtual geralmente não é o mesmo. Você consegue fazer tal distinção?
  • Apresentação do produto: é certo que a venda na internet exige uma exposição adequada dos itens. Por isso, é essencial cuidar da apresentação do produto por meio de uma descrição verossímil, com título, ficha técnica e fotos de qualidade. Você tem esse olhar cuidadoso para fazer uma venda saudável e evitar devolução de produto?
O Marketplace é, sem dúvidas, um mercado promissor no Brasil. E a pandemia da Covid-19 veio para confirmar e acelerar o processo de digitalização das empresas. Todavia, assim como toda e qualquer decisão dentro de um negócio, é fundamental que seja estudada e planejada.
Ficou interessado e quer saber mais da inovação para o seu negócio? Não deixe de acompanhar os posts do nosso blog!