Open Innovation x Closed Innovation

Compartilhe este conteúdo:

Open Innovation e Closed Innovation são dois termos que surgem junto à necessidade de inovar. São duas formas distintas de gerar ideias inovadoras e que podem ser adotadas pelos mais variados tipos de empresas.

 

Até aí tudo bem, mas qual método gera maiores ideias?

 

A gestão da inovação e suas demandas mudaram muito nos últimos anos. Tradicionalmente, o Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento dentro de uma empresa costumava ser a principal – e muitas vezes a única – fonte de inovação, mas, com o aumento das demandas de inovação, ela passou a nascer das fontes mais diversas. Considerando que qualquer profissional tem total capacidade de inovar, vamos olhar agora para duas abordagens distintas da inovação nas empresas: Inovação Aberta e Inovação Fechada.

 

O que é Closed Innovation?

Closed innovation, que pode ser traduzida como Inovação Fechada, significa simplesmente um modelo de inovação desenvolvido pela equipe interna de uma empresa. Dentro dos limites da empresa claramente definidos, todo o processo de inovação, do início ao fim, ocorre exclusivamente dentro da organização.

Sem recursos externos, influências, tecnologia e propriedade intelectual, essa permanece sob o controle da empresa.

 

Por que algumas empresas escolhem a Inovação Fechada?

A Closed Innovation se baseia na ideia de que o conhecimento interno tem a capacidade de produzir novos negócios e novas oportunidades por si só.

Na prática, quem escolhe esse modelo acredita que a responsabilidade de inovar é exclusiva do negócio, do início ao fim. Ao manter todos os processos inovadores internos – estágios de desenvolvimento, testes, marketing, etc. – tudo acontece com a equipe.

Isso também significa que todas as propriedades intelectuais, a tecnologia, o material de marketing, etc. pertencem à empresa e, portanto, não apresentam risco de controle externo.

Esse modelo de inovação pode funcionar muito bem para equipes multidisciplinares e em empresas com uma cultura inovadora bastante forte, mas também há riscos. Muitas vezes, as ideias acabam vindo da alta administração e de seus líderes, o que significa que ainda existem várias pessoas na organização com pouco envolvimento no futuro inovador do negócio.

Vários especialistas em inovação já criticaram o conceito de Inovação Fechada, com base no fato de que, se desejam impulsionar a mudança,  as empresas devem abrir suas portas e permitir especialistas externos.

Sendo assim, a Inovação Fechada vem perdendo destaque nos últimos anos por diversos fatores. Alguns deles incluem a disponibilidade de capital de risco, a mobilidade e a disponibilidade de especialistas qualificados e o número crescente de clientes competentes, bem como fornecedores especializados e disponíveis como parceiros de cooperação.

Como resultado, o ambiente inovador das empresas está se tornando amplamente importante, e a qualidade e a quantidade de conhecimento de fontes externas estão aumentando continuamente, adicionando cada vez mais às melhorias da estrutura e dos processos inovadores de uma empresa.

 

Inovação Aberta: o que é Open Innovation?

Inovação Aberta é um termo amplamente divulgado por Henry Chesbrough, professor adjunto da Universidade da Califórnia, em 2003. Nas palavras do professor, o que esse modelo de inovação propõe é:

A inovação aberta é um paradigma que assume que as empresas podem e devem usar ideias externas, bem como ideias internas, e caminhos internos e externos para o mercado, à medida que as empresas procuram avançar sua tecnologia.”

A Inovação Aberta, por outro lado, é exatamente o que parece. É uma alternativa à tradicional Inovação Fechada e, nos últimos anos, vem crescendo em popularidade.

Ao contrário da Closed Innovation, a Inovação Aberta se baseia na ideia de que conhecimento e criatividade não se limitam às quatro paredes de uma empresa e que especialistas de fora do negócio também podem contribuir para a sua inovação.

Quando abrem sua inovação, as empresas também aceitam que a propriedade intelectual, que as ideias e o que vem delas seja compartilhado: quanto mais conhecimento chega, mais educadas podem ser as decisões.

 

Por que usar a Inovação Aberta?

Quando as empresas optam pela Inovação Aberta, a capacidade de melhoria é consideravelmente maior do que se optassem pela Inovação Fechada.

Ao explorar mais conhecimento e mais experiência, os líderes podem levar a gestão da inovação para o próximo nível. Vale ressaltar também que o conceito de Open Innovation leva a inovação nas empresas além do básico. Não vendo a inovação como apenas um produto da tecnologia, por exemplo, mas da geração de ideias, troca de conhecimento e na criação de soluções com base na construção coletiva.

Há de considerar que a troca de conhecimento e recursos não significa que pessoas externas tenham livre acesso ao negócio e a dados sensíveis que a empresa possa ter. Na prática, a Open Innovation é apenas uma maneira colaborativa de trabalhar, sem comprometer a integridade de qualquer informação sigilosa da empresa.

 

Qual a diferença e como escolher a melhor abordagem de inovação?

Open Innovation e Closed Innovation são diferentes pela forma como a inovação é gerada. As empresas de Inovação Fechada operam sob um ambiente inovador independente, enquanto as empresas que praticam Inovação Aberta obtêm conhecimento externo para as suas estratégias de gestão da inovação.

As empresas de Inovação Fechada operam sob a visão de que as inovações são criadas pelos funcionários de uma empresa, desde a concepção até o desenvolvimento e o marketing.

O processo inovador ocorre exclusivamente dentro da empresa. É impossível que empresas inovadoras fechadas se abram para o exterior se permanecerem sob esse modelo. Toda tecnologia, todo know-how, toda propriedade intelectual e todos os processos ficam sob o controle da empresa fechada e inovadora. Para implementar uma Inovação Fechada com sucesso dentro de uma empresa, alguns fatores devem ser levados em consideração, como as altas exigências que a Inovação Fechada impõe aos funcionários.

As empresas inovadoras abertas expandem o processo de inovação para além das quatro paredes de um negócio, expandindo os limites da empresa para o mundo exterior visando aumentar o potencial inovador, fazendo uso ativo e estratégico do ambiente ao seu redor.

A inovação nas empresas que praticam Open Innovation vem então pela combinação de ideias, processos, tecnologias e canais de vendas internos e externos com o objetivo de produzir os serviços, produtos e/ou modelos de negócios mais inovadores. Assim, é possível expandir o potencial e usar essa abordagem que oferece mais vantagens.

 

Quer saber mais sobre Open Innovation e Closed Innovation e como aplicar esse conceito na prática? Leia nosso artigo sobre programação da Inovação Aberta e sabe como participar de um!