Pix para empresa: tudo o que você precisa saber

Compartilhe este conteúdo:
O Pix é um novo meio de pagamento, criado e regulamentado recentemente pelo Banco Central, com o propósito de fazer transferências entre contas instantaneamente. É tão seguro quanto a TED e o DOC, com uma diferença: está disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana, independentemente do valor da transação.
A novidade é que o Pix passará a funcionar logo mais, no dia 16 de novembro, e deve trazer mais praticidade e rapidez ao dia a dia das empresas na hora de enviar e receber dinheiro. Quer entender direitinho o que é o Pix e o que muda na dinâmica das empresas com o novo meio de pagamento? Continue a leitura e confira tudo o que você precisa saber do tema.

O que é Pix?

Um meio de pagamento instantâneo para transferências entre contas de pessoas físicas e/ou jurídicas, a qualquer hora, em qualquer dia da semana, com o valor mínimo de um real. A grande diferença entre as outras modalidades de pagamento é que o dinheiro vai de uma conta a outra em tempo real, sem necessidade de esperar até o próximo dia útil ou horário comercial.
Além de permitir transferências e pagamentos em questões de segundos, o Pix é completamente gratuito para pessoas físicas e será oferecido pela maioria dos bancos e instituições financeiras como uma alternativa aos DOCs e aos TEDs a partir do dia 16 de novembro.

O que é preciso para usar o Pix?

Para utilizar o Pix, será necessário que o cliente cadastre uma chave no banco ou na instituição financeira onde o usuário possui conta. Veja as possibilidades:
  • Número de telefone
  • CPF/CNPJ
  • E-mail
  • Chave aleatória: uma sequência de letras, números e símbolos, gerada aleatoriamente.
Depois de cadastrada, essa chave Pix representará o endereço de identificação da conta e, portanto, deve ser única. Ou seja, uma mesma chave não pode ser cadastrada para duas contas diferentes.
Contudo, a pessoa física pode ter até cinco chaves Pix para cada conta em que seja a titular. Já as empresas podem registrar até 20.

Como funciona o Pix?

Funciona assim: o pagador informa ao banco para qual chave Pix deseja transferir ou pagar determinado valor, e pronto. Em tempo real, a mágica acontece. O dinheiro sai em poucos instantes da conta de uma pessoa física ou jurídica para outra conta. Pode ser conta-corrente, conta-poupança. Sem burocracia!
Há também a opção de informar os dados bancários completos — nome, número da agência e conta-corrente, como em uma transação comum — ou ainda por meio da leitura de QR Codes. O mais indicado, porém, para obter a melhor experiência com o Pix, é por meio do cadastro das chaves.

E o Pix para empresa, como funciona?

O Pix é mais uma opção para que as empresas recebam seus pagamentos, além dos boletos, das máquinas de cartão de débito e crédito, da transferência e do dinheiro físico. Para usar, a empresa deve informar a própria chave Pix ao cliente ou compartilhá-la por meio de QR Code, de modo a direcionar o pagamento via câmera do smartphone.
Essas são as maneiras mais rápidas e eficientes de utilizar o Pix. Contudo, há também a possibilidade de fazer a transação instantânea preenchendo os dados bancários fornecidos pelo negócio. O que, claro, não é o mais indicado em relação a quem deseja ter a melhor experiência com o tipo de pagamento. Afinal, será preciso informar a sequência habitual do número da agência, conta etc.

Quais são as vantagens de usar o Pix na sua empresa?

O Pix é o novo meio de receber e enviar dinheiro mais rápido e prático disponível no mercado. Além da eficiência, a transação representa uma revolução no modo de realizar transações bancárias: com menos burocracia, mais velocidade e baixo custo. Veja como sua empresa se beneficia ao usar o Pix.

Mais barato

As empresas que adotarem o Pix para pagar fornecedores ou receber dinheiro de seus clientes contarão com taxas mais baixas do que as praticadas nas modalidades de pagamentos tradicionais.

Mais rápido

Em vez de esperar a compensação de um boleto ou das transações comuns como a TED e o DOC, com o Pix, o dinheiro cai em poucos segundos na conta do recebedor. Pessoas jurídicas poderão realizar pagamentos e receber pelas vendas em poucos segundos por meio do aplicativo no celular.

Mais prático

Não precisa de cédulas, maquininhas, cartões ou folhas. Basta um celular para identificar a chave via câmera ou via QR Code de pagamento.

Sem intermediários

Se, no que diz respeito a pagamento via boleto ou via cartão de crédito, sua empresa precisa de uma intermediadora para concluir a transação, com o Pix o contato é direto com o cliente. Basta informar a chave, e a transferência ou pagamento pode ser concluída.

Tão seguro quanto outras transações bancárias

Criado e regulamentado pelo Banco Central do Brasil, o Pix é a forma de pagamento mais rápida e segura a ser disponibilizada no país. Foi desenvolvido com mecanismos que visam garantir total privacidade e segurança nas transações.

Sem limite de valor

Não há limite mínimo ou máximo para a transferência via Pix. É possível fazer transações a partir de R$ 0,01 até o valor que a empresa necessitar. No entanto, os bancos podem limitar o teto de utilização a fim de evitar possíveis fraudes.

Notificação imediata

Quase nunca descobrimos na hora que uma TED ou um DOC não foi concluído com sucesso, correto? Esse problema não se dá quando a transação é realizada por meio do Pix. Com a nova forma de pagamento, recebedor e pagador são notificados imediatamente sobre a situação da transferência. Se ocorrer algum empecilho, a pessoa jurídica saberá na hora.
O Pix chegou no mercado como mais uma forma de enviar e receber dinheiro. Disponível tanto para pessoas quanto para empresas, ele traz três grandes vantagens em relação às TEDs e aos DOCs: é mais rápido, mais prático e pode ser utilizado sem restrições de dia, horário e valor.
Essa é uma das inúmeras inovações que vêm despontando no mercado e deve impactar positivamente milhares de negócios. Você tem interesse em seguir atualizado sobre como aplicar inovação na sua empresa? Acesse agora mesmo, no nosso blog, outros conteúdos como este!