Saiba quais temas ESG serão essenciais em 2022

Compartilhe este conteúdo:

ESG é uma sigla que engloba os pilares de boas práticas em três áreas: ambiental (Environmental), social (Social) e de governança de negócios (Governance). O termo que vem se popularizando desde 2020 reflete a necessidade de frear o impacto negativo das empresas no meio ambiente e de trazer meios práticos para nortear essa atuação.

Com a necessidade de um mundo mais justo e sustentável, as marcas precisam aprender a equilibrar a busca por lucros com atitudes responsáveis para cuidar do futuro do planeta. Em 2022, alguns temas ESG estarão em destaque e devem impactar a forma de fazer negócios no Brasil. Quer saber quais são eles? Siga a leitura e descubra agora mesmo!

4 tendências ESG que vão impactar os negócios no Brasil

Diretamente ligados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas, o ESG levanta pautas para a construção de um mundo melhor, mais justo e sustentável.

A cada ano, temas como direitos humanos, diminuição da desigualdade social e erradicação da pobreza são o foco da atuação de empresas que buscam se adequar às exigências de um novo tempo, pautadas pelo ESG.

Em 2022, 5 pautas vão ser essenciais para quem quer se manter competitivo no mercado. Isso porque empresas que seguem as boas práticas ESG, além de contribuir para a sustentabilidade, podem acessar fundos de investimento e aportar mais capital na operação. Vamos conhecer as tendências para 2022?

Justiça climática

Os desafios climáticos trazidos pelo aquecimento global fazem parte de um assunto que permeia o dia a dia dos negócios há muito tempo. No entanto, na “conta” do impacto negativo para o planeta, países em desenvolvimento e países desenvolvidos não têm a mesma parcela de responsabilidade.

EUA e China, por exemplo, ocupam as primeiras posições dos países que mais emitiram gases de efeito estufa no planeta, enquanto outras nações sofrem as consequências do aquecimento global sem nem sequer ter uma parcela tão alta no problema.

Por isso, a justiça climática é um dos temas que vão ficar em alta em 2022. A discussão será em torno das diferentes parcelas de responsabilidade e das metas proporcionais que países ricos e pobres terão de traçar para controlar as mudanças.

Saúde mental

As boas práticas sociais também aparecem no ranking de temas ESG. O foco em 2022 será na saúde mental das pessoas dentro das organizações. A forma como as empresas lidam com os colaboradores influencia não só no bem-estar pessoal e profissional dos funcionários, mas também é responsável por impactar a produtividade e trazer problemas trabalhistas para os negócios.

Diante desse cenário, o cuidado da saúde mental deve ser priorizada no dia a dia laboral e deve ser um dos grandes desafios para a área de gestão de pessoas no decorrer dos próximos meses.

Inteligência de dados ESG

As decisões estratégicas serão cada vez mais pautadas na agenda ESG. Quanto mais uma empresa é capaz de seguir as boas práticas ambiental, social e de governança, maiores as chances de a organização atrair investimentos, ser bem-vista no mercado e se tornar mais competitiva.

Por isso, a coleta e o armazenamento de informações da área é um tema imprescindível para 2022. E tal postura exige a adoção de inteligência de dados, com sistemas adequados de armazenamento, análise e auditoria.

Metas ESG com mais transparência

Por longos anos, grandes empresas faziam o chamado “greenwashing”, espécie de “propaganda enganosa” de boas práticas ambientais. As marcas pareciam se importar com o meio ambiente, e apenas a aparência era suficiente para se tornar um negócio amigo da natureza.

Hoje, o cenário está completamente diferente. As empresas que querem se comprometer com as pautas ESG precisam criar um plano detalhado de ação, com metas e seus devidos responsáveis de forma extremamente transparente.

As promessas de compromisso com o planeta devem vir sempre vinculadas ao plano exato de como vão ser cumpridas em curto, médio e longo prazos. Esse é um dos temas que vão ser exigidos em 2022.

Descarbonização como oportunidade de negócio

O compromisso em reduzir a emissão de gases de efeito estufa é um dos principais temas da pauta ESG. Não à toa, em 2022 a expectativa é que mais de 13 trilhões de reais sejam investidos na descarbonização de processos dentro dos negócios. O dado foi divulgado na 26ª Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas, e o assunto vai seguir em destaque neste ano.

Por isso, o mercado ligado a tecnologias de mitigação de danos ambientais e de sistemas que visam melhorar a eficiência energética das empresas surge como uma grande oportunidade de negócio.

A agenda ESG tem ganhado força nos últimos dois anos. As empresas deverão se comprometer com um desenvolvimento justo e sustentável, com menos emissão de gases de efeito estufa e com relações profissionais mais colaborativas e respeitosas.

Trata-se de um conjunto de boas práticas que visam não só à criação de um futuro responsável, como também à garantia da permanência de um negócio no mercado. Por esse motivo, é essencial acompanhar os assuntos relevantes e adaptar a operação o máximo possível.

Pronto! Agora que você conhece os 5 temas ESG mais relevantes para 2022, que tal descobrir como levar ESG para o dia a dia de um pequeno negócio? Baixe agora mesmo nosso infográfico.