A construção de uma casa começa pela definição da planta da edificação. Em uma viagem, utilizamos o mapa como guia. Com o empreendedorismo não é diferente. O negócio também precisa de um roteiro: o plano de negócio. Você sabe como criar um?

Ter uma noção geral desse documento é importante por vários motivos. Ele serve para que você possa prever o caminho que a empresa vai tomar no futuro e compreenda a organização como um todo. Além disso, oferece uma garantia maior para investidores, instituições financeiras e o próprio governo.

Nós sabemos que o empreendedorismo é pautado pela inovação e, muitas vezes, pela espontaneidade. Mas criar um plano de negócio ajuda a ter mais segurança para saltos mais seguros.

Continue a ler para entender mais sobre o plano de negócio e suas etapas.

 

 

O que é o plano de negócios

O plano de negócio é um documento que consolida todas as informações referentes à sua organização. Ele é diferente de modelo de negócio (saiba como criar um aqui) porque é mais detalhado do que o modelo.

Ao concluir o processo, você vai ter em mãos um material rico sobre a sua empresa. Crie seu plano de negócio com calma e conte com a ajuda de profissionais (como contadores), quando necessário.

 

Como criar um plano de negócio

Confira abaixo o passo a passo para criar o plano de negócio.

Sumário

Este é o resumo do seu plano de negócio. Ele deve conter:

 

  • Pontos mais importantes do negócio.
  • Dados dos empreendedores e do empreendimento.
  • Missão da empresa.
  • Setores de atividades.
  • Forma jurídica.
  • Enquadramento tributário.
  • Capital social e fonte de recursos.

 

Dados dos empreendedores, experiência profissional e atribuições

Coloque seus dados e, se houver, os dos sócios. Inclua uma apresentação pessoal resumida com sua experiência profissional, conhecimentos e capacitação. O importante aqui não é apenas nomear os donos do negócio, mas também demonstrar conhecimento de mercado.

Dados do empreendimento

Informe o nome da empresa e o número de inscrição (CNPJ). Caso não haja, coloque o CPF. Leia o post que explica etapa por etapa para formalização da empresa. Não deixe de ler para se inteirar melhor sobre essa parte.

Missão da empresa

A missão é a razão da existência de uma empresa. Para ajudar, tente responder às seguintes perguntas:

 

  • Qual é o seu negócio?
  • Quem é o seu consumidor?
  • Qual valor você oferece ao consumidor?
  • O que é valor para o consumidor?

 

Setores de atividades

Defina em quais setores seu negócio pretende atuar. Podem ser: agropecuária, indústria, comércio, prestação de serviços (a maioria das startups atua aqui).

Forma jurídica

Para que a empresa realmente exista conforme a lei, é preciso formalizá-la. Aqui você deve explicitar a forma jurídica escolhida. Leia mais sobre isso no nosso post sobre formalização de empresas.

Enquadramento tributário

Se você não for da área, procure a ajuda de um contador. Mais informações sobre enquadramento tributário aqui.

Capital social

O capital social é tudo aquilo que foi investido na abertura da empresa. Ele pode incluir equipamentos e ferramentas, por exemplo. Explicite aqui quais são esses itens e qual foi a porcentagem investida por cada sócio.

Fonte de recursos

Em muitas empresas, é preciso contar com capital externo para que seja possível iniciar as atividades. Determine quais são essas fontes de capital. Informe também o investimento pessoal dos sócios.

Análise de mercado

Estudo dos clientes

Aqui você detalha o seu cliente ideal, ou sua persona. Procure incluir todas as informações utilizadas na definição do perfil de seu cliente como características demográficas, pesquisas, etc.

Estudo dos concorrentes

Aponte as fraquezas e as vantagens dos seus concorrentes. É importante mostrar que você conhece a concorrência para investidores e outros agentes externos. Afinal, para que um negócio tenha sucesso, é necessário saber como se destacar da concorrência.

Estudo dos fornecedores

Fornecedores também são muito importantes para qualquer empresa. Detalhe aqui quais serão necessários para você e, se tiver, endereços, telefones ou e-mails de contato. Assim, você demonstra conhecer seus stakeholders.

Plano de marketing

Descrição dos principais produtos e serviços

Quais produtos serão os primeiros do seu mix? Faça uma lista de todos com o máximo de detalhes possível.

Preço

Você sabe o quanto seus clientes estão dispostos a pagar pelo seu produto ou serviço? Aprender como criar um plano de negócio também significa saber precificar.

Estratégias promocionais

É interessante incluir também no seu plano de negócio estratégias promocionais de marketing. Assim, você estará preparado para atrair mais clientes por meio dessas ações.

Conheça, por exemplo, o marketing digital.

Estrutura de comercialização

Aqui você deve explicitar os canais de distribuição. Coloque endereço de lojas físicas, se houver, ou explique como pretende vender na internet.

Se quiser saber mais sobre e-commerce, leia este post.

Localização do negócio

Caso seja um negócio físico, descreva aqui o ponto e seu endereço. Mesmo quem vende pela internet pode ter um espaço destinado ao trabalho da equipe. Ainda assim, existem empresas que adotam o modelo de trabalho remoto. Saiba mais sobre isso aqui.

Plano operacional

O plano de negócio também exige a definição de um plano operacional, que contemple o arranjo do espaço físico. A produtividade dos funcionários pode ser influenciada por isso – então, gaste um tempo pensando na disposição.

Processos operacionais

Essa parte pode ser um pouco mais longa, uma vez que exige a explicação dos processos operacionais de forma detalhada. Como e onde seu produto será produzido? Existe uma fábrica? Qual é a função das pessoas envolvidas na produção? Descreva bem as etapas e as ações, para não deixar dúvidas.

Plano financeiro

O plano financeiro é a parte mais complexa do seu plano de negócios. Conte com a ajuda de contadores e advogados para detalhar os seguintes itens:

 

  • Investimentos fixos
  • Capital de giro
  • Investimentos pré-operacionais
  • Estimativa do faturamento mensal da empresa
  • Estimativa dos custos de comercialização
  • Estimativa dos custos com mão de obra
  • Estimativa de custos fixos operacionais mensais
  • Indicadores de viabilidade

 

Ou seja, toda a estrutura financeira necessária para o funcionamento da empresa. Para saber mais, leia nosso post sobre Planejamento Financeiro para Empresas (post ainda será publicado).

Aprendeu como criar um plano de negócio?

Agora que você tem uma visão mais detalhada de cada um dos itens, comece a montar o seu plano. Lembre-se de que essa construção é contínua e, assim como o cenário de abertura de um negócio, pode sofrer mudanças a qualquer momento.

Para se preparar melhor, leia outro de nossos conteúdos:

COMO IMPULSIONAR UM NEGÓCIO NA CRISE ECONÔMICA

Leia mais sobre Destaque Modelo de Negócio Para seu negócio


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.