Segundo um artigo da Embrapa, a participação das organizações brasileiras nas redes sociais digitais aumentou de 63% para 88%, de 2010 a 2012.

Embora as instituições estejam mais presentes na internet, a atuação ainda não é a ideal. É preciso compreender que não podemos utilizar a mesma estratégia de outros veículos no meio digital. Tanto instituições públicas quanto privadas, mesmo sem querer, são impactadas pela mudança na forma como nos comunicamos.

Neste post, vamos listar algumas dicas para instituições do setor público melhorarem sua presença digital, principalmente nas redes sociais.

 

 

Não trate as redes sociais como comunicação unilateral

Não podemos aplicar as mesmas técnicas de jornais e revistas, por exemplo, para as redes sociais. Mesmo que a instituição escolha não estar presente por meio de perfis próprios, seu nome certamente será abordado pelas pessoas.

O uso das redes sociais facilita o diálogo entre organizações públicas e pessoas. As conversas podem até servir para que os gestores tomem decisões melhores.

 

Escolha apenas algumas redes

A presença digital de instituições públicas não pode ou não deve ter a ambição de ocorrer em todos os lugares. Procure saber quais são as redes mais utilizadas na sua região e escolha apenas algumas.

Além disso, não adianta muito ter um perfil no YouTube, por exemplo, e não saber como produzir conteúdo, como vídeos para a rede.

 

Amplie sua equipe

Mesmo que você escolha apenas uma rede social, é importante contar com uma equipe qualificada para o trabalho.

Evite apenas remanejar as atividades. Se for o caso, lance editais para a contratação de profissionais e defina claramente o que deve ser feito e os requisitos necessários para a condução dos projetos.

Os canais digitais não são apenas instrumentos, mas parte de toda a comunicação da instituição.

Se houver ações de monitoramento dos canais, será preciso aumentar a equipe, uma vez que o volume de trabalho é grande.

 

Invista na capacitação dos colaboradores

Além de contratar mais pessoas, procure investir na capacitação de integrantes do Departamento de Comunicação.

Cursos de capacitação em inovação, por exemplo, podem ajudar os servidores a compreender melhor as dinâmicas. Conheça neste post 11 programas possíveis.

A troca de informações e ideias também é muito importante nesse momento, já que as redes sociais sofrem muitas mudanças a todo tempo. Por isso, estimule a integração e a participação.

 

Seja transparente

Especialmente porque estamos falando de instituições públicas, faça com que a transparência nas redes seja prioridade.

O compromisso com a prestação de contas e a transparência dos atos e comportamentos é essencial.

Mesmo em momentos de crise, é preciso que os servidores saibam como agir. Por isso, é interessante criar um Manual que exemplifique os comportamentos esperados diante de situações emergenciais.

 

Utilize a tecnologia a favor da inovação

Lembre-se de que o ambiente virtual não é inimigo da sua instituição. Você pode utilizá-lo para divulgar suas ações e saber o que a população tem a dizer a fim de executar serviços melhores.

Procure incentivar o uso dos meios digitais nas equipes. Muitas instituições já têm intranet, por exemplo. Ela pode facilitar a comunicação interna, o que torna os processos mais ágeis.

 

Faça planejamento de marketing digital

Nunca execute ações sem realizar um bom planejamento. Isso é indicado para qualquer canal de comunicação. Além de um processo de monitoramento, busque informações que respondam às seguintes questões:

O quê? Explique o que será veiculado nas redes, o que está fora de questão e o modelo de personalidade da marca da instituição. É nesse momento que se define o que será comunicado e as principais mensagens a ser transmitidas.

Por quê? Crie uma linha lógica e organizada de conteúdo. Identifique os temas de maior relevância para o público com formato e linguagem fáceis de ser entendidos. Quando o usuário chegar ao seu perfil ou à página, saberá o que vai encontrar e se os temas, as formas e os contextos estão de acordo com suas expectativas.

Como? Defina quais serão os formatos disponíveis e desejáveis para falar com os públicos de interesse e o tipo de conteúdo adequado para cada perfil de usuários.

Onde? Todo o conteúdo deve ter o mesmo tom e ser disponibilizado em todas as plataformas necessárias. Coloque isso no seu planejamento, bem como a divulgação dos canais nos meios off-line.

Quando? Defina qual será o volume de informações e a frequência (periodicidade) com que os conteúdos serão entregues conforme os perfis de públicos.

 

Benefícios da presença digital para instituições públicas

Com essas dicas, é possível definir um bom começo para as redes sociais de sua instituição pública.

A partir daí, você vai poder contar com a flexibilidade, a adaptabilidade e a capacidade das redes sociais.

Mesmo que a presença digital de instituições públicas ainda enfrente resistência, com a dose certa de bons profissionais e planejamento, é possível realizar grandes ações.

Já existem no Brasil bons exemplos como a Embrapa, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) e o Senado Federal, que implementaram ações digitais no setor público. Não deixe a sua instituição de fora.

Saiba mais sobre as oportunidades no ambiente digital para o setor público:

POR QUE O MARKETING DIGITAL PARA GOVERNOS É IMPORTANTE

Leia mais sobre Ambiente Digital Destaque Para sua região


Fique por dentro das novidades do Sebrae Minas

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.