O relatório Global Entrepreneurship Monitor (GEM), feito no Brasil todos os anos desde 2000, demonstrou, em 2017, que mulheres têm empreendido tanto quanto homens quando falamos de negócios em estágios iniciais.

Esse resultado reflete a busca das mulheres por uma colocação no mercado de trabalho que permita o equilíbrio entre vida profissional e pessoal. Além disso, há necessidade de conquistar um lugar ao sol frente a uma realidade em que profissionais do sexo feminino ganham, em média, cerca de 70% do salário dos homens.

Nas últimas duas décadas, a quantidade de negócios abertos por mulheres mais que dobrou. Ainda assim, muitos desafios permeiam o empreendedorismo feminino. Neste artigo, vamos compreender um pouco desse universo e listar algumas dicas para mulheres que desejam empreender.

 

 

Por que mulheres empreendem?

As mulheres decidem empreender por diversos motivos: necessidade de mais flexibilidade, horários definidos pela própria empreendedora, dificuldade de encontrar colocação no mercado e busca por realização profissional. Mas existem mais vantagens no empreendedorismo feminino.

Vanessa Nornberg, fundadora da Metal Mafia, empresa de atacado de piercings e bijuterias, listou alguns motivos por ter optado pelo empreendedorismo. Confira:

 

  • Valores: Vanessa acredita que empreender deu a ela a liberdade que precisava para viver seus próprios valores todos os dias e determinar como o negócio será conduzido.
  • Compensação: as mulheres nem sempre recebem o devido reconhecimento no ambiente de trabalho. Como empreendedora, Vanessa conta que está sempre procurando novas formas de fazer as coisas e, no fim, é recompensada com o crescimento do negócio.
  • Legado: Vanessa explica que não tinha intenção de se tornar famosa ou nada parecido. Ela acredita que empreender é uma forma de deixar um legado. Com sua empresa, conseguiu fazer negócios sem precisar recorrer a métodos escusos, prejudicar funcionários ou comprometer a qualidade do produto. Dessa forma, tornou-se um exemplo para sua filha e mostrou que, se você tem uma ideia e um sonho, é capaz de realizá-los.

 

Para alcançar esses benefícios, mulheres precisam vencer alguns desafios que a carreira de empreendedora pode trazer. Conheça alguns deles a seguir.

 

Quais são os desafios do empreendedorismo feminino?

Você provavelmente já percebeu que eventos de empreendedorismo e inovação não contam com a participação de muitas mulheres. Mas isso está mudando com o surgimento de alguns feitos apenas com mulheres e organizadores mais atentos ao problema.

Ainda assim, ao observar a falta de palestrantes do sexo feminino, podemos concluir que existem barreiras extras que precisam ser vencidas. Esse é apenas um dos desafios presentes no cenário do empreendedorismo feminino. Conheça outros:

 

Acesso limitado a investimentos

Segundo um relatório da Babson College, menos de 3% das empresas financiadas por venture capital tinham CEOs mulheres em 2014. Isso pode ter várias causas, como a necessidade de ter indicação de pessoas do mesmo meio para o cargo e a dificuldade que mulheres têm de chegar à posição de CEO.

Esse padrão começa a mudar com o crescimento de empresas de venture capital comandadas por mulheres. Além disso, empreendedoras que desejam conseguir investimento passaram a preparar bons planos de negócios, que chamam cada vez mais a atenção de investidores. Saiba aqui como fazer um.

 

Responsabilidade pelo sucesso

Muitas mulheres têm dificuldade em admitir que são responsáveis pelo próprio sucesso. Molly MacDonald, a CEO da The Mobile Locker Co., empresa que oferece armazenamento móvel para eventos, conta que costumava se expressar na primeira pessoa do plural para falar sobre seu sucesso (“nós”). Havia certa dificuldade de reconhecer seu próprio trabalho e de se colocar no centro das discussões (“eu”).

Para ter sucesso, mulheres empreendedoras precisam de uma dose a mais de confiança em seu negócio e em si mesmas.

 

Medo de falhar

Erros e falhas são possíveis e acontecem em quase todos os negócios, não importa quem esteja à frente deles. Para as mulheres, a cobrança pela perfeição pode ser maior, já que nem sempre a oportunidade aparece duas vezes. No entanto, é importante lembrar que o mundo dos negócios é feito de riscos e que podemos aprender com eles para continuar ainda mais focados no objetivo.

Dessa forma, a possibilidade de falha deve ser enxergada como algo que leva você ao sucesso e não o contrário. O importante é não perder o objetivo de vista. Além disso, sempre busque feedback e conte com a ajuda de parceiros e mentores.

 

Dicas para mulheres que desejam empreender

Agora que você já conhece um pouco dos desafios que podem aparecer na sua trajetória como empreendedora, confira algumas dicas para ter sucesso nessa carreira.

 

  • Faça as pazes com a mudança: transformar sua vida profissional é estressante. Na verdade, qualquer mudança exige grandes esforços. O ideal é aceitar as incertezas que virão quando você começar seu próprio negócio – o sucesso mora na capacidade de fazer disso uma oportunidade.
  • Busque parcerias na sua comunidade e on-line: um dos elementos essenciais de um ecossistema empreendedor é a troca de informações e apoio. Por isso, procure pessoas que estejam no mesmo segmento ou no mesmo estágio de negócio que você. Faça amizades no meio, absorva conhecimento e aplique isso na sua empresa.
  • Seja você mesma: ao encontrarem um mercado dominado pelos homens, empreendedoras podem cair no erro de tentar se comparar com eles. Na verdade, negócios que oferecem o mesmo valor ou trabalham da mesma forma podem não ter sucesso ao mesmo tempo. Por isso, nos negócios, seja você mesma, crie formas de vencer obstáculos e divulgar produtos e serviços que reflitam a sua personalidade, vontade e jeito de fazer.

 

E aí, pronta para participar da onda de empreendedorismo feminino? Confira neste post como criar um modelo de negócios sólido.

 

Leia mais sobre Empreendedorismo


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.