Você certamente já ouviu falar em gamificação. A prática de transformar tarefas complicadas em games ganhou as empresas e o marketing em 2015. Hoje, podemos ver que se trata de muito mais do que apenas moda.

Não podemos negar a eficácia dessa prática, comprovada pela Psicologia. Além disso, as redes sociais e a evolução das tecnologias trazem ainda mais oportunidades. A penetração das técnicas de gamificação em empresas e instituições só cresce.

Ainda assim, as estratégias de marketing e de negócios na gamificação que víamos há três ou quatro anos já passaram. É preciso refrescar as referências para se manter relevante. Confira neste artigo as aplicações mais recentes das técnicas em negócios e instituições.

gamificação

 

O hype acabou

Como falamos, a gamificação já não é uma tendência nova. Não se trata mais daquela onda na qual as empresas precisam embarcar imediatamente. Quem procura investir nisso vem mais bem informado sobre os fundamentos e as práticas que sobreviveram ao hype.

Isso também significa que você não deve utilizar gamificação na sua empresa apenas porque é a tendência. A aplicação deve ser direcionada para algo que realmente seja benéfico e traga resultados reais.

Estamos falando agora de uma gamificação madura. Quem investe nessa área está embasado por pesquisas, indicações de especialistas e metodologias testadas e aprovadas. A intenção é criar projetos que realmente gerem engajamento e não sejam apenas uma vaidade.

 

Mais forte no marketing, apps e sites

Notamos a gamificação sendo utilizada para diversas áreas, mas a tendência é que seja mais forte no marketing, pela necessidade de gerar engajamento e lealdade. As redes sociais são ótimas para captar atenção, mas mantê-la é um trabalho a mais.

Especialmente em pequenos e médios negócios, as técnicas de gamificação serão ainda mais necessárias. Se você deseja que seu novo site ou aplicativo seja mais cativante e consiga captar o interesse logo no primeiro contato, por exemplo, pode começar a pensar em adicionar elementos da gamificação.

 

Recursos humanos e gamificação

Uma das principais áreas em que a gamificação tem potencial para crescer é a de Recursos Humanos. Será cada vez mais comum investir em inovação nesse setor em busca de cultivar talentos, o que não acontecia antes, e os games entram como primeira oportunidade.

As técnicas podem ser aplicadas de diversas formas: avaliação de desempenho, recrutamento e seleção, treinamentos e melhoria de clima organizacional. A intenção é colocar o consumidor no centro da estratégia.

 

Realidade aumentada e realidade virtual

As técnicas de gamificação avançam junto com a tecnologia. Uma prova é sua utilização na realidade aumentada e na realidade virtual (AR e VR). A experiência de imersão é excelente para gerar engajamento.

Entretanto, é preciso ressaltar o que falamos anteriormente: investimentos em gamificação devem focar em resultados reais. Ainda mais quando tratamos de quantias altas, como é o caso de AR e VR.

Isso se torna mais importante se o seu público for jovem. Os millennials, pessoas nascidas após o ano 2000, tendem a engajar mais em aplicativos e gadgets quando oferecem elementos sociais e de entretenimento. As experiências devem gerar mais significados para ganhar o coração dessa geração.

 

Inteligência artificial

Uma das coisas que mais têm despontado como tendência de redes sociais e mobile é a inteligência artificial. Os bots (robôs) podem ser utilizados no atendimento ao cliente e também na geração de engajamento, o que combina muito com gamificação.

Com as técnicas de inteligência artificial, é possível criar experiências adaptadas para o gosto e o estilo do usuário. O retorno é uma resposta mais positiva dos consumidores e o consequente aumento da retenção.

 

Soluções de nicho

Essa tendência não se limita apenas à gamificação: todo tipo de estratégia com público mais restrito tende a ter mais sucesso. Isso porque as pessoas pedem por conteúdo que “fale para elas”, diferente daquele mais genérico, e tentam abraçar grandes audiências.

A gamificação aqui deve servir para resolver problemas específicos, de nicho. Um exemplo claro é o uso em aplicativos fitness. Um deles é o FitBit, que engaja 85% dos usuários por meio das técnicas de games.

 

Gamificação no mobile

E, por falar em aplicativos, outra tendência é investir em smartphones e outros dispositivos móveis. Os dispositivos permitem maior interação e por isso o desenvolvimento mobile nesse mercado só cresce.

Empresas multinacionais investem em aplicativos gamificados e, em breve, essa área será dominada por eles.

 

Invista em gamificação

Viu só como a gamificação ainda tem muito a oferecer? Não deixe de pesquisar sobre cada uma dessas tendências e compreender como elas podem fortalecer a sua estratégia de negócio.

Temos outros conteúdos para manter você informado sobre as tendências. Confira:

6 TENDÊNCIAS DE UX DESIGN PARA OS PRÓXIMOS ANOS

Leia mais sobre Empreendedorismo Para seu negócio


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.