Você provavelmente já comprou em algum e-commerce. Na verdade, 7 em cada 10 brasileiros fazem compras pela internet, segundo uma pesquisa realizada pela Panorama Mobile Time/Opinion Box.

Em 2016, e-commerces brasileiros arrecadaram um total de R$ 19,6 bilhões, representando um crescimento de 5,2%, se comparado ao ano anterior. Além disso, o número de compradores ativos aumentou 31%.

Com toda essa movimentação, você já deve estar pensando em abrir o seu site de vendas. Mas será que é a coisa certa para todos os tipos de negócio? Vamos responder a essa pergunta hoje. Confira!

 

voce-deve-ter-um-e-commerce

 

O que caracteriza um e-commerce

O termo “e-commerce” vem sendo usado cada vez mais. Apesar de ainda não estar incorporado à totalidade dos dicionários brasileiros, já é bastante conhecido pelo público.

O “e”, em inglês, significa algo que é eletrônico. No caso do e-mail, correio eletrônico. Para o e-commerce, trata-se de comércio eletrônico.

Mas o que pode confundir muitas pessoas não é exatamente o termo. Os diversos formatos de comércio eletrônico causam dúvidas nos consumidores.

O mais comum é o de negócios, em que a empresa vende produtos para pessoas físicas, por meio de website próprio. Nesse caso, o domínio pertence à companhia.

O outro tipo de e-commerce é o de negócios para negócios, quando companhias vendem uma matéria-prima para indústrias, por exemplo.

Mas também existe o e-commerce de pessoa para pessoa. Nesse caso, existe uma terceira parte, como a Amazon ou o Mercado Livre, que faz a intermediação do negócio.

 

Quais são os benefícios de ter um e-commerce

Agora que você já sabe quais são os tipos, confira os pontos positivos de ter um e-commerce:

  • Seu público em potencial é maior do que o de lojas físicas.
  • Há menos gastos com manutenção (sem aluguel, limpeza, etc.).
  • Há facilidade para começar (especialmente se no início, você usa outras empresas, como o Mercado Livre, por exemplo).
  • Você tem ferramentas à disposição para aumentar as vendas (SEO, pop-ups, banners).
  • Pode aproveitar as redes sociais para divulgação em qualquer lugar.

No geral, ter um e-commerce é mais barato, mas, para conseguir bons resultados, é fundamental se dedicar. Isso envolve gastos com marketing, desenvolvimento, atendimento ao consumidor e até fotografia dos produtos.

Por isso, faça um bom planejamento antes de decidir. Calcule qual será o gasto mensal de acordo com o número de clientes esperado e faça uma projeção para os meses seguintes.

 

O que avaliar antes de abrir um e-commerce

Escolher o modelo de negócios correto é o primeiro passo para montar uma empresa de sucesso. É durante a montagem que você decide se deve ou não ter um e-commerce. Se você ainda não sabe como fazer isso, entre aqui.

Considere os seguintes pontos antes de decidir:

Tipo de produto ou serviço

Se seu produto custa muito caro e você ainda não é conhecido no mercado, talvez não seja uma boa ideia montar um e-commerce. Todos confiam na Apple a ponto de comprar um computador de R$ 10.000, mas isso acontece graças ao posicionamento da marca no mercado, por exemplo.

Por isso, pense se a compra de seus produtos é realmente viável pela internet.

Questões legais

Antes de ter seu negócio na internet, confira todos os processos legais exigidos. Mesmo que você seja apenas uma pessoa física que vende para outros consumidores, cheque os limites da sua atividade.

Se precisar de mais informações sobre como formalizar uma empresa, não deixe de ler.

Impostos e taxas

Da mesma forma, manter seus pagamentos conforme a lei é importante. Assim que seu negócio começar a crescer mais do que o previsto inicialmente, conte com a ajuda de um contador.

Se você ainda não tiver experiência, pode até acabar pagando mais do que deveria.

Estrutura

Pesquise bastante antes de escolher o formato do seu e-commerce. Se você tiver pouco dinheiro para investir, comece com uma estrutura pequena que seja flexível e possa aumentar no decorrer do tempo.

Caso queira que seu produto seja customizável, você precisará de estrutura virtual complexa, como um aplicativo, por exemplo. Talvez seja melhor começar com algo mais padronizado.

 

Planeje agora pensando no futuro

Com o e-commerce crescendo tanto no Brasil, você pode iniciar pequeno, mas deve planejar para ser maior no futuro.

Nem sempre é necessário limitar seu negócio ao ambiente virtual. Assim que seu e-commerce passa a fazer sucesso, você pode pensar em abrir uma loja física. Tudo depende do seu planejamento.

Você tem vontade de abrir um e-commerce? Conte para nós a sua experiência!

 

10 LIÇÕES DOS MAIORES EMPREENDEDORES DO MUNDO

 

Leia mais sobre Modelo de Negócio Para seu negócio


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.