O que é um ecossistema de inovação e quais são os seus benefícios?

Compartilhe este conteúdo:

O que é um ecossistema de inovação e por que ele é importante? Por que nós precisamos deles? E qual é o papel das partes interessadas no desenvolvimento de um ecossistema de inovação sustentável?

Neste artigo, vamos explorar esse termo tão comum no meio das startups e do empreendedorismo. Descubra agora do que se trata, quais são os benefícios e confira alguns exemplos de ecossistemas de inovação no Brasil e no mundo.

O que é ecossistema de inovação?

Um ecossistema de inovação é o termo usado para descrever as várias pessoas, empresas, partes interessadas e membros da comunidade que são críticos para a inovação. Normalmente, esses ecossistemas são o local onde nascem as startups, empresas de base tecnológica, isto é, as empresas naturalmente ligadas à inovação. Na prática, porém, os ecossistemas envolvem muitas outras instituições.

 

Um ecossistema de inovação inclui universidades, governo, corporações, aceleradoras de startups, capitalistas de risco, investidores privados, fundações, empreendedores, mentores e a mídia.

 

Nesse contexto, cada um desses atores desempenha um papel significativo na criação de valor no ecossistema, transformando novas ideias em realidade por meio de acesso e investimento financeiro, informações , conexão com mercado e serviços tecnológicos. Entidades locais, estaduais e federais podem e devem desempenhar um papel no desenvolvimento do ecossistema.

 

De forma parecida com o conceito de “ecossistema da biologia”, em que os organismos se apoiam para que possam funcionar juntos (e sobreviver), os participantes dos ecossistemas de inovação também ajudam uns aos outros. Essas colaborações ocorrem de várias maneiras, incluindo eventos, benchmarkings e compartilhamento de recursos. Trabalhar juntos nessa capacidade demonstra o poder da colaboração e cria uma comunidade que apoia os objetivos, as missões, as visões e os valores de cada um, gerando e compartilhando valor para todos.

 

Atores do ecossistema de inovação

Como você acabou de ler, o ecossistema é composto de diversos atores. Unidos, eles atuam de forma que possibilita a inovação e proporciona intensa troca de experiências. Mas quem são esses atores?

Normalmente, os atores de um ecossistema de inovação incluem:

  • Empresas privadas, especialmente as startups
  • Entidades governamentais
  • Universidades e demais instituições ligadas à educação
  • Mídia e influenciadores locais
  • Aceleradoras, laboratórios e programas voltados para startups

Exemplos de ecossistemas de inovação

O ecossistema de inovação mais conhecido do mundo é o Vale do Silício, na Califórnia, Estados Unidos, sede das maiores empresas de tecnologia. O empreendedorismo está enraizado na cultura da região, considerando que as 50 empresas mais inovadoras e eficazes do planeta estão instaladas nesse local.

Sede dos gigantes Facebook, Google e Apple, dentre muitos outros, a região também abriga duas das mais importantes universidades do mundo: a Stanford University e a University of California, além de abrigar centenas de organizações conhecidas como “unicórnios” (startups com valor estimado acima de 1 bilhão de dólares).

 

No Brasil, temos exemplos de ecossistemas de inovação de sucesso, como a cidade de Curitiba. O “Global Startup Ecosystem Report 2020” coloca a capital do Paraná como a única cidade brasileira entre os ecossistemas emergentes mais promissores do mundo.

O Porto Digital, em Recife (PE), beneficiou-se da união entre governo e iniciativa privada para criar empresas nos negócios de software e call center, que atendem o mercado nacional e internacional. Já em Belo Horizonte (MG), o San Pedro Valley é um exemplo de ecossistema que surgiu no bairro São Pedro e foi berço de grandes empresas como a Rock Content e a Sympla.

Ambientes que compõem um ecossistema de inovação

Como você viu até aqui, são vários os atores que compõem um ecossistema. Ao envolver tantas instituições e empresas diferentes, é natural que existam diferentes ambientes naturais em cada ecossistema.

Conheça alguns dos mais comuns:

Pré-incubadora: é um ambiente que apoia empreendedores e empreendedoras a fim de transformar suas ideias de negócios em empresas reais. Nas pré-incubadoras são realizados cursos, consultorias, mentorias e outras iniciativas que ajudam a viabilizar futuras startups.

  • Incubadora: As incubadoras de startups são instituições que ajudam novos negócios cuja principal característica é a oferta de produtos e serviços no mercado com significativo grau de inovação. Na prática, as incubadoras oferecem suporte técnico, gerencial e formação complementar ao empreendedor e facilitam o processo de inovação e acesso a novas tecnologias nos pequenos negócios.
  • Aceleradora: São entidades que se comprometem a viabilizar startups e a obter novas rodadas de investimento ou a atingir seu ponto de equilíbrio (break even).
  • Parque tecnológico: São locais de promoção da ciência, da tecnologia e da inovação. Na prática, é uma concentração de empresas, instituições de ensino, laboratórios e centros de pesquisa.

Importância dos ecossistemas de inovação

Antes de mais nada, os ecossistemas de inovação criam um fluxo ativo de informações e recursos para que as ideias se transformem em realidade.

Por meio desses ecossistemas, estamos construindo um processo pelo qual mais inovadores e empreendedores podem desenvolver e lançar soluções com o objetivo de resolver problemas do mundo real, mais rapidamente. Esse processo cria conhecimento e experiência em novas áreas, ajuda a diversificar a economia e permite que as empresas encontrem seus clientes onde estiverem.

 

Além disso, um ecossistema de inovação fornece os meios para criar para criar estabilidade econômica e substituiria para minimizar os riscos da inovação, facilitar o processo desde a ideia até o mercado e compartilhamento e compartilhamento de recursos dentro de um determinado local.

 

Essas startups também estão criando empregos e oportunidades. No entanto, não podemos esquecer que eles também estão ocupados construindo novas tecnologias que se aplicam a todos os setores e públicos. Eles conversam com todos no ecossistema, identificando seus principais parceiros e transformando esses investimentos em espécie e financeiros em produtos tangíveis que impactam a maneira como todos nós vivemos, trabalhamos e nos divertimos.

O valor de um ecossistema de inovação está no acesso ao fluxo de informações para os diversos stakeholders do ecossistema. Esse fluxo de informações cria mais oportunidades de investimento voltadas às instituições certas a fim de que se conectem com as ideias certas para seus negócios e portfólios, no momento certo, pelos motivos certos.

Essas são apenas as principais vantagens que um ecossistema oferece. É importante ressaltar como cada um desses benefícios se estende não só às empresas que nascem nos ecossistemas, mas também a toda a comunidade que vive e prospera nesse ambiente.

 

Quer continuar desvendando o universo das startups e aprender como essas empresas criam inovação diariamente? Então conheça a nossa seção de artigos sobre startups e veja como inovar na prática!