Bootcamp de empreendedorismo: porque você deveria participar de um

Compartilhe este conteúdo:

Você precisa de um empurrão para colocar seu projeto para frente? Participar de um bootcamp pode ajudar.

Esses eventos são cursos intensivos de empreendedorismo. Neles, você tem a chance de conversar com mentores, discutir seu projeto com outros empreendedores, fazer exercícios de análise do seu modelo de negócios e apresentar seu pitch.

Antes de procurar investidores (seja um anjo ou um familiar), você precisa ter um projeto com definição clara. E o bootcamp de empreendedorismo dá a chance para você traçar as linhas necessárias para colocá-lo na realidade.

Nesse post, você vai saber o que são os bootcamps, quais são os benefícios e alguns exemplos do programa que aconteceram aqui no Brasil e no mundo.

 

 

A ideia do bootcamp

O objetivo é ensinar os empreendedores a escrever um plano de negócios sólido e a medir as suas necessidades financeiras e de parceria.

É a chance de ficar frente a frente com as questões que vão surgir na cabeça dos investidores quando você apresentar seu projeto. Provavelmente, para ser bem-sucedido, você terá de sair da sua zona de conforto.

O bootcamp é organizado para acontecer durante uma semana ou menos. É um evento muito intenso – afinal, foi inspirado em acampamentos de treinamento militar dos Estados Unidos, onde os participantes desenvolvem atividades físicas que exploram ao máximo o seu potencial.

 

Como funcionam os bootcamps de empreendedorismo

Os métodos ensinados nos bootcamps variam um pouco, mas sempre procuram ensinar técnicas eficientes para validar projetos de startups.

Os mentores e orientadores entendem bem os conceitos de negócio e normalmente têm experiência de mercado. Além de absorver os ensinamentos deles, os participantes precisam ter chance de colocar as ideias em prática – eles “aprendem fazendo”.

O evento é dividido em sessões de aprendizado e, em todas as fases, existem atividades interativas. Algumas são conversas 1 a 1 com os mentores. É comum que o último momento seja o pitch.

Para você ter uma noção mais específica, estas são algumas das perguntas que os participantes de um bootcamp aprendem a responder:

● O que é um bom conceito de negócio?

● Como posso saber se a minha ideia de negócio é boa?

● Preciso de um plano de negócios? Se sim, como escrever um?

● O que preciso saber sobre meu cliente e o mercado e onde posso encontrar essas informações?

● Onde conseguir investimento?

● O que é um modelo de negócios? O meu faz sentido?

● Onde procuro as informações de que preciso para organizar meu negócio?

Durante o bootcamp, você passa pelas mesmas fases de uma startup, mas em um tempo menor. Começa selecionando o problema que quer resolver, direcionado a clientes específicos.

Depois, você se junta a um time de participantes que pode agregar conhecimento técnico e estratégico ao seu projeto. Em alguns casos, você pode desenvolver sozinho, mas não precisa ser assim.

A partir daí, você define outras características da futura empresa com orientação em vários departamentos, como precificação do produto, público-alvo e como fazer projeções com base nas fontes de renda.

No final, os empreendedores apresentam o pitch e recebem feedback de intestidores.

 

Exemplos de bootcamp de empreendedorismo

Os bootcamps podem ter uma “pegada programação”, como este do Le Wagon, em São Paulo. Ele é focado no aprendizado de linguagens de programação, como Ruby, SQL e Rails, além de trabalhar o pensamento de negócios sob o ponto de vista de programadores.

Entretanto, os projetos participantes de bootcamps não precisam nem mesmo ser relacionados à tecnologia. Isso depende da proposta do evento.

Um bootcamp de empreendedorismo mundialmente famoso é o do MIT (Massachusetts Institute of Technology), em Cambridge. O MIT Global Entrepreneurship Bootcamp, que já teve participação de um brasileiro, une empreendedores do mundo todo, selecionados por um processo complexo.

A proposta é que os participantes experimentem os altos e baixos de uma startup, auxiliados por orientadores do próprio instituto, além de grandes nomes do empreendedorismo global. No final, todos apresentam seus pitches para investidores-anjo.

Os últimos eventos promovidos pelo MIT foram focados em resolver problemas específicos. O MIT Beyond Food Bootcamp é focado em sustentabilidade, transparência e saúde.

Nele, os participantes exploram as possibilidades de diversificação da jornada dos alimentos, pensando em soluções sustentáveis que vão ajudar a resolver o desperdício de comida.

 

Bootcamp de empreendedorismo do Sebrae Minas

Bootcamp de Empreendedorismo do Sebrae em Minas Gerais funciona em um modelo de 24 horas de duração, divididas entre três dias.

O curso aborda os seguintes temas:

● Mindset Empreendedor

● Cliente e Mercado

● Problema e Solução

● Prototipagem e Mínimo Produto Viável

● Canais, Vendas e Modelos Financeiros

● Lean Canvas

● Storytelling

● Pitch

Mas os benefícios vão além dos conceitos aprendidos. Os bootcamps são ótimas oportunidades para aumentar seu círculo de relações e crescer a sua rede de negócios.

Vários empreendedores que se encontram em fases diferentes, profissionais de diversas áreas e líderes de negócios participam desses eventos. A chance de formar novas parcerias é grande.

O engenheiro Danilo Mendes de Faria participou de um bootcamp realizado na cidade de Unaí, em 2016, com a sua empresa de instalações de sistemas geradores de energia solar, a Fysol.

Ele já contava com a consultoria do Sebrae na área financeira e de marketing para conseguir atingir seu público de residências, empresas e agronegócio. Mas foi durante o bootcamp de empreendedorismo que ele formou parcerias e conheceu pessoas para montar um time com formação técnica.

O resultado foi a superação da meta estabelecida para o primeiro ano de atividades em quase três vezes.

Quer apresentar um pitch para investidores? Inscreva-se no Elevator Pitch Sebrae!