Crowdsourcing: o que é, como usar e exemplos para inspirar

Compartilhe este conteúdo:
A prática está voltada à contribuição de diversas pessoas, em diferentes cenários, em prol de um objetivo em comum, seja ele qual for: pessoal ou profissional. Dessa forma, o Crowdsourcing vem facilitando a busca por soluções inovadoras por meio da sabedoria coletiva. 
Você ainda está sem entender muito bem o que é o Crowdsourcing e como implementá-lo no seu dia a dia? Neste artigo, reunimos as principais informações sobre o tema.

O que é o Crowdsourcing

 

Oriundo do inglês, o termo “crowdsourcing” é a junção das palavras “crowd”, que significa “multidão”, e “outsourcing”, cujo significado é “terceirização”. Enquanto prática inovadora, é uma oportunidade de utilizar as experiências, a sabedoria de um grupo, por meio da contribuição de cada um, visando encontrar uma solução criativa ou produzir conhecimento.
Realizado por diferentes pessoas, o método de ação traz muito bem à prática o provérbio africano: “Sozinhos vamos mais rápido. Juntos, vamos mais longe”. Tal contribuição individual pode ser feita por meio de recursos financeiros, experiências e conhecimentos, a fim de chegar à meta compartilhada. O fator agregador do grupo sempre é o objetivo em comum. Sem exceção, todos aqueles que se reúnem em um Crowdsourcing desejam alcançar a mesma meta.

Não confunda: Crowdsourcing com Crowdfunding

 

Mais conhecido entre os internautas, o Crowdfunding é uma variação de Crowdsourcing e é uma prática de financiamento coletivo. Ele é implementado quando há necessidade de recursos financeiros para a concretização de projetos. Então, pessoas se juntam para apoiar uma causa, uma ação ou uma instituição, contribuindo com quantias monetárias.
Há no mercado diversas plataformas de Crowdfunding, como a Catarse, a Benfeitoria e a Kickante. Todas elas viabilizam projetos mediante financiamento coletivo.

Crowdsourcing na prática: como acontece

 

Com a popularização da prática e o engajamento de diversas pessoas e organizações ao redor do planeta, o Crowdsourcing se tornou um método eficaz e seguro de encontrar soluções terceirizadas. O processo, que é completamente colaborativo, garante a execução de tarefas sem a necessidade de uma operação rígida e metódica. Amplia ainda as possibilidades de participação de clientes, apoiadores e/ou colaboradores comprometidos em contribuir com a missão.
Podemos citar o exemplo de grandes empresas que buscam soluções criativas e inovadoras por meio do Crowdsourcing. Veja:

Wikipedia

 

Uma grande biblioteca on-line e gratuita. A Wikipedia reúne milhões de páginas sobre os mais variados assuntos na internet. O site é um ótimo exemplo do que o Crowdsourcing é capaz de criar apenas com a contribuição coletiva.

Waze e Google Maps

 

A cooperação das pessoas é o que também torna possível a existência de aplicativos de localização como o Waze e o Google Maps. Os usuários constantemente ajudam a construir o conteúdo das ferramentas ao informar onde há buracos na pista, acidentes ou outras intercorrências comuns no trânsito. Assim, por meio do Crowdsourcing, todas as pessoas acessam informações em tempo real.

Fiat

 

Outro case de sucesso com o Crowdsourcing foi quando a montadora Fiat decidiu criar um protótipo do “carro do futuro” com a contribuição dos internautas. Dezessete mil pessoas de 160 nações opinaram sobre aspectos como design, tipo de motor e materiais, e a criação coletiva foi apresentada em um evento automobilístico em São Paulo, em 2010.

Poder público

 

No Egito, há registros do uso do Crowdsourcing para o levantamento de soluções. O poder público solicitou aos cidadãos sugestões com o propósito de melhorar os problemas de trânsito enfrentados na capital.

Como levar o Crowdsourcing para o negócio

 

Para um negócio, utilizar o Crowdsourcing traz vantagens como o aumento do engajamento do time e o acesso à sabedoria coletiva, quando cada um compartilha suas experiências e conhecimentos na construção de soluções inovadoras e eficazes. Afinal, reunir o olhar de diferentes profissionais também amplia as perspectivas de resoluções, não é mesmo?
O que é preciso fazer antes de utilizar o Crowdsourcing no seu negócio é o que apresentamos agora. Confira!

Identifique se o negócio favorece a colaboração

 

Pergunte-se: a cultura organizacional da minha empresa favorece a colaboração? O modelo de gestão é mais engessado e burocrático? Se o comportamento e os hábitos do negócio vão de encontro aos ideais do Crowdsourcing, vale a pena rever esse ponto e criar um ambiente propício à colaboração. Somente assim será possível obter a contribuição dos membros democraticamente.

Diagnostique quais áreas podem ser beneficiadas

 

Quais setores do negócio precisam de melhorias? Mapeie os gargalos e as principais dores da sua empresa. O objetivo é buscar quais dessas soluções podem ser trazidas por meio do Crowdsourcing. Elas vão desde a construção de uma identidade visual a uma consultoria jurídica, por exemplo. Tudo é possível. Lembre-se, contudo, de definir responsáveis por cada tarefa.

Anuncie em plataformas de Crowdsourcing

 

Depois de criado o ambiente propício à colaboração e definida a área-foco da prática, é hora de encontrar as plataformas adequadas para o anúncio da proposta. Busque os serviços internamente, mas não menospreze a contribuição externa. Players do mercado de atuação, clientes e amigos são potenciais financiadores do projeto. 
Conheça alguns exemplos de plataforma onde anunciar: 
  • OpenIDEO: uma comunidade de talentos diversos voltada à criação coletiva de soluções de impacto social. 
  • WeDoLogos: ideal para quem busca soluções na área de Design, como logo, identidade visual, manual de marca, etc.
  • Time Republik: baseia-se na troca de horas de trabalho, isto é, você pode oferecer seu tempo e troca da expertise de outro profissional.
O Crowdsourcing é uma prática de engajamento coletivo, que inspira e motiva um grupo a encontrar soluções eficazes, inovadoras e criativas para problemas nem sempre tão novos assim. É a sabedoria coletiva a serviço dos negócios, cada um contribuindo com recursos financeiros, conhecimento ou até mesmo experiências anteriores. Tudo conta.
Quer seguir o aprendizado em temas como esse? Veja agora mesmo outros posts sobre Inovação, Empreendedorismo e Marketing no nosso blog.