Lean Thinking: entenda as vantagens dessa estratégia

Compartilhe este conteúdo:
Também conhecida como “Lean Manufacturing”, a metodologia lean tem como objetivo ampliar a produtividade de uma empresa, diminuir os custos e otimizar a cadeia de produção. Tudo isso para oferecer eficiência e qualidade ao consumidor.  É uma excelente estratégia tanto em relação à modelagem de negócio quanto em relação a identificar pontos de melhoria em uma empresa.
No artigo a seguir, vamos entender melhor o que é o Lean Thinking. Como ele surgiu, quais os cinco fundamentos dessa teoria e de que maneira ela pode ser aplicada na prática. Confira!

O que é Lean Thinking?

A metodologia Lean surgiu nos anos 1950, na empresa Toyota. Tinha com o objetivo sistematizar e ampliar a eficácia das operações de manufatura de automóveis de uma das maiores companhias japonesas do ramo. Na tradução literal, Lean Thinking significa “pensamento enxuto”. Na prática, a teoria busca mapear a relevância e a entrega de valor em toda a cadeia de produção, desde a elaboração do produto até a venda ao consumidor, seguindo cinco princípios fundamentais.

Os 5 princípios do Lean Thinking

De modo geral, o Lean Thinking tem como pilares 5 princípios. Eles ajudam a compreender melhor a base da metodologia e são essenciais para guiar suas ações. Assim, é possível colocá-la em prática, seguindo os seguintes passos.

1. Definição de valor

Muitos negócios fracassam porque têm uma definição equivocada do valor que o seu produto entrega. Por isso, o primeiro passo do Lean Thinking é entender quais são as necessidades e os objetivos do ponto de vista do cliente. Entender o que agrega valor para ele, se o serviço nutre as suas expectativas e o quanto ele está disposto a pagar por isso. Sem essa definição realizada pela visão do cliente, a empresa corre o risco de estruturar um modelo de negócio insustentável.

2. Estrutura do fluxo de valor

Entregar valor ao consumidor é muito mais do que apresentar um bom produto. Existe toda uma jornada pela qual o cliente passa, desde o momento em que ele entra em contato com a empresa até o minuto em que finaliza a compra. Por isso, o segundo passo da metodologia Lean Thinking é avaliar se todas as etapas estruturadas pela empresa entregam valor ao usuário, eliminando aquelas que não o fazem.

3. Elaboração de um fluxo contínuo

Uma vez que o fluxo que entrega valor ao usuário esteja definido, é hora de estruturar o processo de produção, que determinará como as atividades serão executadas, em qual ordem e de que forma. O objetivo deste princípio do Lean Thinking é trazer produtividade e eficiência ao processo, entregando ao cliente, de forma mais rápida e prática possível, o produto comprado, sem atrasos ou interrupções no fluxo.

4. Construção de uma produção puxada

A “produção puxada”, também conhecida como “produção sob demanda”, passa para o cliente a responsabilidade de definir o quanto será produzido. Ou seja, novos produtos apenas irão para o estoque se houver necessidade, de acordo com a demanda do consumidor. Isso evita desperdícios, gastos com armazenamento ou a necessidade de criar promoções e descontos para liberar o estoque e evitar prejuízos.

5. Trabalhar pela perfeição

Um dos pontos centrais da filosofia Lean é que ela não é estática. Ao verificar que o processo de produção e entrega de valor está definido, ele passa por constantes melhorias e aperfeiçoamentos. A meta é avaliar o mercado e o mecanismo de forma contínua, buscando identificar oportunidades que visem ampliar a produtividade, entregar valor e ampliar a eficiência da empresa cada vez mais.

As vantagens do Lean Thinking

O Lean Thinking oferece diversas vantagens para uma empresa. Em primeiro lugar, ele auxilia na estruturação de um Modelo de Negócio mais eficiente, que disponibiliza atendimento de qualidade, um produto que atende às expectativas do mercado que seja flexível às necessidades do cliente. Além disso, ele otimiza o uso dos recursos da empresa, reduzindo os gastos e eliminando custos desnecessários. Como consequência, os lucros aumentam, a gestão apresenta uma posição clara de como deve atuar para entregar valor, e os funcionários aumentam sua produtividade, já que há uma estruturação otimizada dos fluxos de produção da empresa.

Como aplicar a teoria Lean Thinking na prática

O primeiro passo para colocar a filosofia Lean em prática é verificar se os princípios que definem a metodologia estão sendo aplicados em seu negócio. É importante avaliar se o seu produto entrega valor do ponto de vista do cliente, se a sua empresa conta com um sistema de produção eficiente e se os fluxos estão enxutos, claros e bem-estruturados. Após essa análise, é importante levantar os pontos de transformação, ou seja, o que deve ser modificado a fim de que a empresa otimize seu lucro e sua produtividade, assim como amplie a entrega de valor ao cliente final. Ao considerar que as aplicações foram realizadas, o ciclo Lean Thinking inicia novamente o processo, em uma busca contínua por melhorias em seu negócio e novas oportunidades de otimização.