O que é um Ambiente de Inovação e entenda as diferenças entre eles

Compartilhe este conteúdo:

O empreendedorismo é uma jornada cheia de desafios, descobertas, incertezas, riscos e, claro, obstáculos vencidos. São muitas perguntas e questionamentos em cada fase de um negócio. Minha ideia é viável? Como conseguir investimento para tirar o sonho do papel? Onde encontrar apoio para inovar? As respostas para cada uma dessas perguntas podem estar em um Ambiente de Inovação.

Para cada fase de uma empresa, seja o nascimento, seja a decolagem, existe um espaço de apoio propício para fomentar o sucesso do negócio. Por isso, se você está precisando contar com ajuda para criar ou alavancar seu negócio, continue a leitura.

Neste post, vamos mostrar as características de cada Ambiente de Inovação para você saber qual deles procurar quando precisar de apoio. Vamos lá?

O que é um Ambiente de Inovação?

De acordo com o Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação, os Ambientes de Inovação são espaços que estimulam o empreendedorismo e a inovação por meio do conhecimento compartilhado. Veja alguns exemplos:

  • Hubs de inovação
  • Coworkings
  • Incubadoras de empresas
  • Aceleradoras de negócios
  • Parques tecnológicos
  • Open labs (laboratório aberto)

4 principais tipos de Ambiente de Inovação

Contar com o apoio de quem tem mais experiência ou conhecimento pode ser um grande diferencial para entrar ou se destacar no mercado. E os Ambientes de Inovação existem justamente para isto: propiciar o desenvolvimento de pequenos e médios negócios e nascentes com aquilo que eles mais precisam.

Acesso a investidores, network, consultoria, validação… todos esses itens podem ser encontrados em Ambientes de Inovação. Conheça agora 4 de apoio e saiba quando procurar cada um deles.

1) Incubadora de Empresa

Um local pensado para o amadurecimento das empresas que ainda não têm condições de ser lançadas no mercado. Esses Ambientes de Inovação ajudam a operação desde o início; da formatação à validação de ideias de negócio.

No Brasil, são mais de 300 incubadoras de empresas. O apoio vai além da base de conhecimento. Elas podem disponibilizar infraestrutura de salas, apoio para a participação em editais de investimento, serviços de terceiros e até ajuda administrativa.

Então, esse é um dos Ambientes de Inovação indicados para negócios em fase inicial, com dúvidas e desafios relacionados à gestão, à viabilidade e à competitividade. São empresas que precisam de tempo para se firmar como uma solução no mercado e crescer.

2) Aceleradoras

Outro Ambiente de Inovação ideal para o desenvolvimento de pequenos e médios negócios são as aceleradoras. A principal diferença é o seu foco. Enquanto as incubadoras visam ajudar a tornar um projeto viável, as aceleradoras têm a missão de alavancar o crescimento de startups.

É um apoio baseado em capacitação, mentorias, network e plano de aceleração completo que propõe o desenvolvimento da operação. A depender do tipo de aceleradora ou de programa de aceleração, a ajuda ainda pode envolver ou não aporte financeiro em troca de participação societária.

Com tais características, esse Ambiente de Inovação é indicado para startups em processo de amadurecimento, que já têm um MVP, com um modelo de negócio validado e potencial de crescimento.

3) Coworking

Este é um Ambiente de Inovação que se popularizou nos últimos anos. Os coworkings são espaços de trabalho compartilhados. Baseia-se na divisão de recursos de escritório e de conhecimento com diversas empresas que podem ser ou não do mesmo setor do mercado.

Justamente por se tratar de um ambiente diverso e plural, é um ecossistema propício ao desenvolvimento de empresas. Geralmente, é usado como um modo de fazer networking e promover conexões não só com outros negócios, mas também com investidores, mentores, especialistas e instituições de governo. Com essa rede de atuação que ele forma, o coworking acaba facilitando práticas inovadoras e o fortalecimento da cultura empreendedora local.

Então, empreendedores que estão em busca de fomento à inovação, redução de custos, acesso a recursos financeiros e network têm o perfil ideal para procurar esse Ambiente de Inovação.

4) Parques tecnológicos

Outro Ambiente de Inovação bem forte no país são os parques tecnológicos. Eles também abrigam diversos negócios sempre com um ponto em comum: todas as empresas têm a tecnologia como base da operação.

Diferentemente dos outros três Ambientes de Inovação, esses espaços são voltados a empresas que objetivam necessariamente o fomento da ciência, da tecnologia e da inovação. E esse caminho é feito sempre por meio do entrosamento entre o ambiente acadêmico, as empresas e o poder público.

Para quem tem um negócio em estágios mais avançados de desenvolvimento ou que já conseguiu um volume considerável de clientes e precisa crescer, os parques tecnológicos são uma ótima opção.

Pronto! Agora você conhece quatros dos Ambientes de Inovação mais populares no Brasil e sabe diferenciar as características de cada um deles. Quando o desafio bater à sua porta, vai ficar mais fácil identificar onde encontrar ajuda e apoio.

Quer continuar obtendo informações sobre Ambientes de Inovação e desenvolvimento de negócios? Leia agora mesmo nosso post “INVESTIMENTO EM STARTUPS: COMO ATRAIR RECURSOS PARA O SEU NEGÓCIO – ENTREVISTA COM AUXILIADORA UMBELINO”.