Fatores de Sucesso para parques científico-tecnológicos

Compartilhe este conteúdo:

Os parques científicos e tecnológicos são de grande importância para a região em que exercem a sua atividade.

Trata-se de mecanismos muito valiosos das iniciativas públicas e privadas para a promoção de pesquisa, desenvolvimento, inovação e tecnologia. Na prática, porém, fica uma questão importante: o que determina o sucesso dos parques científico-tecnológicos?

Neste artigo, vamos falar um pouco mais sobre o que são esses tipos de parques , como eles operam e, finalmente, seus principais fatores de sucesso.

O que são parques científico-tecnológicos e como eles funcionam

Os parques científico-tecnológicos são ambientes voltados para a criação de projetos e o desenvolvimento de atividades inovadoras e de tecnologia. Esses espaços contam com estrutura física adequada para a instalação de negócios, como escritórios, laboratórios, centros de eventos, incubadoras, etc.

O objetivo desses parques é fomentar a Inovação, o Empreendedorismo, a Ciência e Tecnologia. Para isso, oferecem um espaço que estimula a cooperação entre as empresas privadas, o poder público e o setor acadêmico.

Na prática, os parques científico-tecnológicos funcionam como grandes centros que reúnem conhecimento, estrutura de apoio, oportunidades, mentes brilhantes e recursos. Enfim, dizem respeito a todos os elementos necessários para o desenvolvimento de ideias, projetos e negócios inovadores.

Para que servem os parques científico-tecnológicos?

O principal propósito desse tipo de instituição não é apenas o desenvolvimento econômico, mas também o desenvolvimento social e cultural, o que as torna um investimento adequado do ponto de vista das instituições públicas.

Tais parques ainda promovem a criação de empresas e convênios com universidades e centros de pesquisa, geram empregos e atraem novas empresas até a sua localidade.

Por isso, é necessária uma avaliação detalhada para entender como os parques operam. Assim, será possível gerar planos de ação e modelos para desenvolver os existentes e estimular a criação de outros parques. É exatamente por isso que vamos falar do que torna um parque científico-tecnológico de sucesso, ou seja, parques que superaram o estágio inicial e movimentam altos volumes de receita, de produtividade e grande número de funcionários.

5 fatores de sucesso que tornam um Parque Científico-Tecnológico bem-sucedido

Infraestrutura de qualidade

Um parque científico-tecnológico é um local que reúne uma série de empresas e iniciativas, podendo abrigar dezenas, centenas ou até milhares de pessoas trabalhando.

Os parques abrigam grandes estruturas como braços de universidades, startups e incubadoras de startups, órgãos públicos e muito mais. Por isso, é necessário espaço físico de qualidade para o desenvolvimento de atividades empresariais.

Isso envolve espaço adequado para escritórios e oficinas, além de infraestrutura complementar para serviços oferecidos dentro do parque. Esses serviços, que requerem espaço adequado, geralmente dizem respeito a restaurantes, estacionamentos, agências bancárias, pontos de transporte coletivo e a outros que demandam estrutura de qualidade para exercer a finalidade corretamente.

Também é importante ressaltar que, além do espaço físico, equipamentos adequados são parte imprescindível de um parque científico-tecnológico. As empresas e entidades que ali surgem e atuam são naturalmente dependentes de equipamentos de tecnologia avançados e de material de alta qualidade.

Gestão profissional

Outra característica fundamental é que haja um modelo de gestão profissional do parque tecnológico, da infraestrutura, dos processos de prestação de serviços e de todos os órgãos que compõem o parque.

Tratando-se de uma grande estrutura, com diversos atores envolvidos, é necessária gestão profissional a fim de garantir a qualidade dos serviços prestados e o funcionamento correto de tudo o que o parque oferece. Além de gestores competentes e processos bem-estabelecidos, é essencial definir indicadores de qualidade da prestação dos serviços do parque.

Estrutura industrial da região

A estrutura industrial de uma região é outro item que deve ser considerado como fator importante para o sucesso.

Afinal, diferentes indústrias têm graus variados de orientação para a inovação. O sistema industrial regional já existente pode contribuir para que uma região seja mais atrativa no que concerne à instalação de um parque e à facilitação do desenvolvimento dele. A importância de uma base tecnológica robusta costuma ser mencionada em primeiro lugar.

Acesso à mão de obra e a empresas baseadas no conhecimento

Os parques científicos e tecnológicos são, antes de mais nada, espaços focados em gerar conhecimento.

Por isso, eles precisam estar estrategicamente localizados em regiões e cidades em que haja fácil acesso à mão de obra qualificada e a empresas baseadas no conhecimento.

As empresas e instituições de tecnologia e conhecimento dependem ainda mais do que outros setores econômicos de trabalhadores com formação completa em áreas-chave. A região deve ser capaz de atrair e reter esses trabalhadores do conhecimento.

Como contrapartida, uma vantagem é a possibilidade de que o parque ofereça boas oportunidades de trabalho para profissionais graduados, mestres e doutores.

Opções de financiamento e captação de recursos

As empresas inovadoras geralmente necessitam de um longo período de desenvolvimento para seus produtos. Uma startup, por exemplo, precisa estabelecer um produto mínimo viável (ou MVP) antes de começar a operar no mercado de fato.

Isso requer, dentre outras coisas, arranjos financeiros específicos de instituições financeiras cooperantes e possibilidade de obter outras fontes de financiamento, como fundos de inovação.

A disponibilidade de apoio financeiro é vital para o desempenho de empresas e instituições localizadas em áreas de inovação. Além de uma subvenção governamental e fundos de investimento, podem ser consideradas entidades de desenvolvimento regional ou até investidores-anjo. No entanto, ainda há muito a ganhar em termos de cooperação entre as diferentes partes financeiras (combinação de pontos fortes; diversificação de riscos).

Exemplos de parques científicos e tecnológicos para conhecer

Agora que você conhece alguns dos principais fatores que determinam o sucesso dos parques científicos-tecnológicos, resta entender como eles funcionam na prática, não é mesmo?

Não se preocupe caso não conheça um parque ou visualize tão bem os conceitos que trouxemos aqui. A fim de ajudar você a ter uma ideia completa de como esses tipos de parques operam, separamos alguns dos que já existem em Minas Gerais para que você se inteire disso. Saiba tudo sobre os parques aqui!

Aproveite também para conhecer mais cidades inovadoras em Minas Gerais e se inspirar com o que cada uma delas pode oferecer.