Soft Opening: conheça a estratégia de Marketing para alavancar um lançamento

Compartilhe este conteúdo:

Um teste de alinhamento prático antes do lançamento oficial de um serviço ou produto. Esse é o conceito de Soft Opening, estratégia de Marketing muito utilizada na área de Gastronomia com vistas à inauguração de restaurantes. A ideia é alinhar toda a operação do negócio — do atendimento à cozinha —, antes que ele seja aberto ao público em geral.

O Soft Opening, contudo, tem ido além dos ambientes gastronômicos e se espalhado no mercado. É comum startups usarem o conceito como um Mínimo Produto Viável (MVP) antes de lançar de vez uma solução. Quer entender um pouco mais da estratégia e saber se o Soft Opening pode ser aplicado ao seu negócio? Siga a leitura!

O que é Soft Opening?

É uma estratégia de Marketing utilizada para testar um Modelo de Negócio, produto ou serviço, antes do lançamento oficial no mercado. O Soft Opening é o momento de estrear a operação da empresa, como uma maneira de checar a experiência do cliente em um cenário, digamos, mais controlado. Isso porque o empreendedor escolhe quem serão os usuários do serviço, o que será testado, em um horário predeterminado.
Como a tradução do nome sugere, o Soft Opening é uma “leve abertura”. Então, é muito utilizado como um teste prático com a intenção de identificar gargalos, falhas e processos que podem ser melhorados em uma etapa prévia à abertura ao público em geral.
A estratégia começou a ser difundida no Brasil por meio de restaurantes que gostariam de alinhar seus serviços e produtos antes do lançamento oficial. Trata-se de uma solução ideal para testar o funcionamento do atendimento ao público, o tempo de espera até o pedido chegar à mesa, bem como toda a operação dentro de um negócio gastronômico.
Mas, como dissemos, o Soft Opening não se restringiu às cozinhas. Por ser uma prática eficiente em identificar problemas antes do lançamento, ele passou a ser utilizado por negócios dos mais variados segmentos.

Qual o papel do Soft Opening nas empresas

O objetivo central do Soft Opening é o pré-lançamento de um Modelo de Negócio, produto ou serviço no mercado. É testar para avaliar como funciona. No entanto, há outros pontos específicos que podem ser trabalhados por meio da estratégia. Conheça cada um deles:

– Adaptar e melhorar processos

Abrir no esquema Soft Opening é ter a oportunidade de avaliar na prática onde estão os gargalos do seu negócio, do seu produto ou do seu serviço. É o momento de acompanhar a experiência do cliente, os pontos de contato que estão gerando pouco valor, as dúvidas comuns e, claro, o preço.
Com base nas informações coletadas ao longo do pré-lançamento, é possível fazer um diagnóstico das melhorias e realizar as devidas adaptações até o lançamento oficial aberto ao público.

– Treinar a equipe

A verdade é que prática e teoria nem sempre caminham lado a lado, não é mesmo? Antes de lançar algo no mercado, é preciso treinar toda a equipe. Para isso, o Soft Opening é ideal, pois é um evento que traz um cenário minimamente controlado.
Veja: o empreendedor pode escolher o número de convidados/usuários, definir quantos produtos ou serviços serão disponibilizados, determinar um horário especial de funcionamento e fazer as mudanças que achar cabíveis para o momento de pré-lançamento.
O objetivo é testar o fluxo da operação a fim de melhorar a experiência do cliente com a marca.

– Gerar receita

Embora este não seja o motivo principal na maioria dos Soft Opening, a geração de receita acaba ocorrendo. Isso porque a operação do negócio estará funcionando como se a empresa estivesse aberta para o público em geral.
Então, a estratégia é também um ótimo aliado na potencialização dos resultados ainda na fase de introdução no mercado.

Como fazer um Soft Opening

Agora que você já sabe o que é e quais as vantagens do Soft Opening, chegou a hora de conhecer algumas dicas visando aplicar essa estratégia em seu negócio. Veja só:

Defina uma lista de convidados

É sempre interessante convidar pessoas que possam contribuir com a melhoria do negócio. Familiares, amigos e pessoas próximas costumam fazer críticas construtivas. Aproveite também para incluir na sua lista de presença algumas pessoas que possuem certo nível de conhecimento no mercado no qual pretende atuar. É importante receber o feedback desse público.
Outra ação interessante é distribuir convites limitados entre clientes e potenciais consumidores, reforçando a ideia de exclusividade. Essa é uma boa hora para criar ou estreitar o relacionamento com sua base de usuários.

Divulgue o pré-lançamento

Mesmo que o Soft Opening se restrinja apenas aos convidados, você deve divulgar que está em pré-lançamento. Isso ajuda a criar o suspense de uma novidade e gerar burburinho em torno da sua marca, produto ou serviço.
Por isso, invista em Estratégias de Conteúdo nas redes sociais como Instagram, Facebook, LinkedIn. Investigue onde seu público está e aposte na divulgação.

Proporcione uma experiência diferenciada

Ainda que o Soft Opening seja um momento de teste da operação do negócio, é preciso se atentar à experiência do cliente no contato com sua marca, especialmente no primeiro encontro. Então, cuide para que o pré-lançamento entregue valor aos seus convidados como se estivesse, de fato, em um dia comum no seu negócio.
Esse é o momento de identificar quais pontos têm potencial de agradar ou decepcionar sua clientela.
Abrir um negócio, estrear um produto ou lançar um serviço no mercado requer organização, planejamento e constante melhoria. O Soft Opening é a última chance de testar se tudo aquilo que o empreendedor planejou está funcionando bem na prática.
É o pré-lançamento, com o propósito de garantir os ajustes finais de uma operação. Além de possibilitar a melhora nos processos, a estratégia contribui com a sensação de exclusividade entre os clientes e com a divulgação da novidade no mercado.

Quer conhecer outras dicas inovadoras para o seu dia a dia empreendedor? Então, confira agora mesmo, no nosso blog, mais posts como este.