A função das startups é apresentar soluções que transformem mercados e produtos para ganhar eficiência. E isso se aplica também à biologia! As startups de biotecnologia têm ganhado o mundo e trazido avanços importantes para o futuro da humanidade.

Tais empresas surgem com a proposta de melhorar nossa alimentação, compreender o genoma humano, curar doenças e muitas outras tarefas importantes. Com base em pesquisa, aposta em profissionais altamente qualificados e a visão das startups, esses negócios têm muito a oferecer.

biotecnologia

Neste artigo, conheça algumas dessas empresas e o que elas têm trazido para os mercados brasileiro e mundial. Mas, antes, vamos entender melhor o que é essa tal de “biotecnologia”.

 

O que é biotecnologia

A biotecnologia é uma área do conhecimento que utiliza organismos vivos e sistemas biológicos buscando desenvolver novas tecnologias. Também se trata de um setor multidisciplinar, ou seja, envolve outras áreas, como genética, química, robótica e muito mais.

Por meio de processos científicos, profissionais da biotecnologia podem desenvolver métodos e técnicas que contribuam para a solução de problemas mundiais, desde a fome até a poluição e cura de doenças raras.

Com potencial para mudar comportamentos, a biotecnologia é utilizada por laboratórios, universidades, indústrias, centros de estudo, pesquisadores, empresas e várias iniciativas que têm como missão fazer nosso dia a dia melhor.

Apesar de parecer uma ciência nova, a aplicação da ciência para melhorar o que comemos e a nossa saúde já existe há muito tempo. No decorrer das décadas, mudou o curso da humanidade e despertou discussões em torno da ética e da aceitação pública (quem não se lembra da ovelha Dolly?).

Mas essa ciência não é aplicada somente em casos polêmicos. Pode favorecer várias áreas de maneira vantajosa para todos. Confira abaixo as soluções apresentadas pelas startups de biotecnologia.

 

Rubian Extratos

A startup de biotecnologia Rubian foi criada na Unicamp e desenvolve processos inovadores para a extração de bioativos utilizados na indústria de cosméticos, alimentícios e nutracêuticos (nutrientes farmacêuticos). A solução consiste em aproveitar ao máximo as características bioquímicas da nossa flora, sempre causando o mínimo impacto ambiental e de forma limpa e segura.

Com a crescente exigência por parte do público de produtos mais naturais e sem aditivos agressivos, urge pensar em formas de utilizar os ativos de forma pouco prejudicial. Daí a importância de soluções como a da Rubian Extratos. Conheça a empresa aqui.

 

Myleus

A startup Myleus foi formada na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e tem foco no aumento da confiabilidade dos alimentos que consumimos. Para isso, a empresa propõe uma solução com três pilares:

  • Microbiologia: para identificar microrganismos presentes, garantindo a qualidade dos processos de higiene.
  • Físico-química: para encontrar possíveis componentes estranhos ao alimento e qual é a quantidade de cada elemento.
  • DNA: para evitar fraudes como venda de queijo de cabra no lugar de queijo de vaca, por exemplo.

Os serviços oferecidos buscam facilitar os processos de “food safety” (segurança alimentar) dentro das empresas. Dessa forma, gestores podem tomar melhores decisões a fim de garantir a qualidade dos alimentos, evitando problemas com a legislação sanitária, acompanhando indicadores e protegendo a reputação da marca.

Conheça a empresa aqui.

 

Tismoo

A Tismoo foi criada por médicos e especialistas em autismo e doenças neurogenéticas com o intuito de desenvolver serviços que atendessem as crianças dentro do espectro a encontrar caminhos melhores de tratamento.

A startup foca em medicina especializada e oferece mapeamento e aconselhamento genético. Os testes são capazes de identificar “deleções e duplicações cromossômicas e auxilia na identificação de regiões de ausência de heterozigosidade”, afirma o site da empresa.

Dessa forma, é possível entender as necessidades de cada criança e as melhores formas de tratar as limitações, que variam muito de caso para caso. Conheça a Tismoo.

 

R-Crio

Você provavelmente já ouviu falar em células-tronco, aplicadas na medicina regenerativa e normalmente retiradas do cordão umbilical. A inovação proposta pela R-Crio, no entanto, é de tirar essas células de dentes de leite.

A descoberta não é totalmente nova – desde 1960, a ciência reconhece a possibilidade de obter células regenerativas sanguíneas ou de partes do corpo. Entretanto, até agora, a atenção se voltava mais às sanguíneas, que vêm do cordão umbilical.

A solução da startup de biotecnologia foi criar um serviço de armazenamento, multiplicação e criopreservação das células-tronco extraídas de dentes de leite. Assim, podem ser utilizadas para regenerar músculos, cartilagens, pele e em testes de novos medicamentos. Conheça a empresa.

 

A importância de impulsionar startups

Como você viu, as soluções trazidas por startups de biotecnologia podem fortalecer vários setores da sociedade e trazem benefícios aos seres humanos. No entanto, o investimento inicial desse tipo de negócio pode ser alto, já que é preciso contar com pesquisa e tecnologia avançadas, além de conhecimentos técnicos.

Por isso, governos e instituições têm o papel de fortalecer e impulsionar startups que apresentem produtos e serviços que possam trazer avanços tecnológicos. Um exemplo de iniciativa é o BiotechTown, criado pela Fundep (Fundação de Desenvolvimento e Pesquisa) e pela UFMG – conheça aqui.

Aqui no blog, também já falamos sobre a importância de projetos que apoiam startups. Não deixe de ler:

PROJETOS QUE FINANCIAM STARTUPS: ENTENDA SUA IMPORTÂNCIA

Leia mais sobre Modelo de Negócio Para sua região


Quer receber mais
conteúdos como esses?

cadastre-se para receber os nossos conteúdos por email:

Obrigado por cadastrar o seu e-mail. Seja bem-vindo à comunidade Inovação Sebrae Minas.