Marketing Humanizado: o que é e porque olhar para essa tendência

Compartilhe este conteúdo:

O mercado digital evoluiu muito ao longo dos anos. A todo momento, novas técnicas de vendas surgem, assim como canais de aquisição mais assertivos e métodos de ampliar o número de usuários que acessam o seu site. É importante, porém, lembrar que, quando falamos de construção de um modelo de negócio de sucesso, o bom relacionamento com o consumidor é fundamental. E é aí que o conceito do marketing humanizado entra.

O objetivo por trás dessa estratégia é impulsionar uma empatia com o consumidor, buscando se colocar no lugar do cliente, a fim de entender o que ele sente, o que o motiva e quais são as suas demandas. No artigo a seguir, vamos explicar um pouco mais dessa tendência e quais as vantagens ela pode trazer para o seu negócio.

O conceito de people marketing

O People Marketing tem como objetivo central propor um novo relacionamento com o público, baseado no planejamento de ações que ofereçam ao consumidor aquilo que ele procura. Dessa forma, a empresa se torna relevante não pelo que ela apresenta, mas pela necessidade que ela supre.

Por meio de coleta e análise de dados, entrevistas com o usuário e outras ferramentas, o people marketing busca elaborar um novo modelo de segmentação, focado no que as pessoas buscam, quando elas procuram e de que forma o fazem, considerando perfis e desejos diferentes, que podem ser solucionados com o mesmo produto, todavia com abordagens distintas.

O marketing humanizado como parte de outras tendências

O marketing humanizado (people marketing) é uma tendência que deve ser observada por sua capacidade de potencializar outras estratégias no meio digital. Estima-se que colocar o people marketing em prática na sua empresa tem o poder de aumentar em até 3,5 vezes suas vendas. Isso porque a humanização permite compreender melhor o processo pelo qual o usuário passa, desde o momento da dúvida, até o da contratação, permitindo maior assertividade nas ações realizadas pelo seu time.

A definição de personas, por exemplo, é uma estratégia que se aproxima muito do marketing humanizado. Seu objetivo é auxiliar o time de marketing a segmentar melhor as ações realizadas a fim de proporcionar argumentos de compras específicos para o perfil do consumidor.

O inbound marketing também tem relação próxima com o marketing humanizado. Quando pensamos em atrair o cliente com conteúdo qualificado, estamos oferecendo uma solução específica para o momento do consumidor, focando em seu comportamento e no que ele procura, em vez de oferecer um serviço.

O marketing humanizado tem papel importantíssimo na realidade do marketing digital: lembrar a empresa de que, do outro lado da tela, existem pessoas. Isso se torna mais tangível quando métricas importantes como taxa de recompra, avaliação dos consumidores nas plataformas digitais, número de reclamações no SAC e engajamento com campanhas dão sinais de que algo não está indo muito bem na sua estratégia de marketing. Mais do que investir em orçamento ou tecnologia para reverter os resultados, talvez seja a hora de rever o discurso da marca, fazendo com que ela chegue mais ao coração das pessoas, entendendo e oferecendo soluções para suas dores.

Inteligência artificial x dados demográficos: o futuro do marketing digital

É importante destacar que, quando falamos no exercício de empatia, estamos abordando um sistema muito mais amplo do que estreitar suas relações com seus consumidores e entender melhor o que eles procuram no dia a dia. A tendência de focar no comportamento do consumidor como parte da estratégia de marketing também assume um lugar do ponto de vista tecnológico.

Hoje em dia, ao analisar uma campanha, estruturar um anúncio ou promover um conteúdo nas redes sociais, geralmente utilizamos os dados demográficos do público que queremos atingir. Faixa etária, gênero, etnia, localização, dentre outros. Embora esse tipo de estratégia tenha grau razoável de assertividade, é equivocado dizer que apenas um grupo de uma idade específica vai consumir seu produto. Isso porque o que define o processo de compra não são as características demográficas, mas sim as comportamentais.

O machine learning é uma tecnologia baseada na inteligência artificial que vem ganhando bastante popularidade por ampliar as possibilidades no mundo da programação. A característica central dela é o potencial do código “ir aprendendo” à medida que vai recebendo informação.

Isso abre um precedente grande para utilizar comportamento do consumidor mediante dados como forma de categorizar públicos pelas suas ações. Algumas ferramentas, como o Google Ads e o Facebook, já oferecem funcionalidades baseadas nesse conceito. Contudo, ambas ainda estão em processo de otimização.

Leia também: Inteligência artificial: ferramenta para uma gestão mais estratégica.

Humanização na comunicação: a aproximação entre marca e usuário através da internet

É válido lembrar que o marketing humanizado não precisa necessariamente ser utilizado apenas como ferramenta para aumentar o número de vendas e otimizar a conversão da sua empresa. Ele deve ser empregado também na construção de um relacionamento com o seu consumidor e os leads em potencial.

Oferecer uma comunicação humanizada permite maior senso de identificação com a marca, assim como aumenta as chances de engajamento com seu público. Além disso, o marketing humanizado é um dos caminhos eficazes para o processo de fidelização do consumidor, potencializando uma estratégia bastante importante: o marketing de indicação.

Segundo pesquisa da The Nielsen Company (2009) sobre valores, confiança e envolvimento com publicidade, a opinião de outros consumidores e a indicação de amigos são abordagens de grande eficiência na publicidade. Dito isso, fica claro constatar como o marketing humanizado se destaca como uma excelente ferramenta, se aplicada com sucesso.

Outra maneira de deixar as estratégias de marketing ainda mais relevantes para os clientes é usar aquilo que temos de mais humano: nossos sentidos. Conheça o marketing sensorial e como usá-lo a favor do seu negócio.  

E, se você quer se aprofundar ainda mais seus conhecimentos sobre people marketing, fique de olho na programação do Reload, evento de marketing e inovação para pequenos negócios realizado pelo Sebrae em diversas cidades de Minas Gerais.