O que é melhor: terceirizar ou contratar novos funcionários?

Compartilhe este conteúdo:

Estamos vivendo em um momento de constantes mudanças, muitas incertezas e novas formas de sobreviver diante dos diferentes cenários que se apresentam. No contexto das empresas, os gestores vivem um novo dilema: em tempos de tanta rotatividade e busca por Inovação, para ter destaque nos negócios, é melhor realizar uma terceirização ou contratar novos funcionários?

 

A contratação direta dos profissionais é uma prática tradicional de contrato de trabalho, que funciona muito bem para determinadas organizações, especialmente quando há uma cultura de investimento no profissional e Plano de Carreira.

 

Em contrapartida, a terceirização de atividades especializadas é uma alternativa cada vez mais presente, especialmente com a recente flexibilização dos contratos de trabalho, que admite a terceirização do serviço. Ficou curioso e quer descobrir qual das duas opções é a mais viável para o seu negócio? Continue a leitura do artigo!

 

Contratação direta

Vamos começar com a contratação direta de funcionários e as vantagens e desvantagens de se seguir essa abordagem:

 

Vantagens

Mais sinergia com a empresa

O processo de contratação de um colaborador pode ser bastante complexo, tendo em vista que os gestores buscam perfis que se encaixem melhor às metas e aos objetivos da empresa. 

 

Nesse contexto, em razão da busca por atributos de similaridade, a contratação direta permite que os colaboradores e os empregadores tenham um vínculo maior. A contratação direta também pode ser vista como uma estratégia da empresa, em especial para projetos que demandam dedicação total.

 

Vínculos em longo prazo

Outro ponto é que a contratação direta tem a tendência de se perpetuar por períodos maiores. Em especial nos negócios que buscam possibilitar uma carreira para o colaborador, fazendo com que esse cresça dentro da própria empresa. Dessa forma, essa mão de obra se qualifica e gera mais conhecimento e maior assertividade para a empresa graças às suas qualificações.

Alinhamento à cultura da empresa

 

A contratação direta permite que o empregador alinhe o perfil do colaborador às normas do negócio. Assim, todo o trabalho desenvolvido por esse funcionário será feito sob as normas e as regras da empresa, sem desvios (em um cenário ideal).

 

Desvantagens

Mais custos

Ter uma mão de obra modelada especialmente para a sua empresa pode exigir um pouco mais de investimento. Isso porque todo o processo para que esse trabalhador colabore na empresa depende exclusivamente do caixa do negócio. Ou seja, desde o recrutamento, treinamentos e tributos, tudo isso o empregador precisa custear. E esses gastos administrativos podem ser um desembolso complicado para muitos empreendimentos.

 

Menos facilidade para se adequar ao mercado

Quando a empresa conta com um quadro rígido de funcionários, é difícil ter uma adaptação rápida ao mercado, em especial quando se trata de Inovação. Muitas mudanças exigem experts para desenvolver as novas atividades, isto é, seja para treinar os funcionários atuais, seja para tomar conta da tarefa e entregar com excelência. Nessas situações, a delegação da tarefa ou o processo para uma empresa outsourcing é a alternativa mais viável.

 

Menos flexibilidade

A relação entre o colaborador e o empregador pode ser bastante burocrática, em especial nos processos de contratação e encerramento de vínculos. Por causa das questões trabalhistas, o processo pode ser mais demorado, principalmente quando se trata da contratação de muitos funcionários de uma vez só.

 

Terceirização

Conhecendo as características da contratação direta, agora poderemos abordar as vantagens e desvantagens da terceirização, o que deverá ajudá-lo a decidir qual modalidade se encaixa melhor na sua empresa:

 

Vantagens da terceirização

Menos custos na terceirização

Ao contrário da contratação direta, a terceirização pode reduzir bastante os custos atrelados à capacitação e às tributações. Além disso, ao contratar serviços em vez de funcionários, a empresa só necessitará investir um valor relativo à demanda necessária pelo determinado período.

 

Foco no core business

A maioria das empresas utiliza a terceirização para áreas como manutenção de TI, serviços de limpeza e segurança, para que o time interno foque no core business.

 

Assim, quando tais atividades secundárias estão a cargo de outras empresas, a equipe interna pode concentrar tempo e criatividade na atividade principal do negócio. Como consequência, é notório resultados positivos, tendo em vista que a equipe tem como foco o crescimento da empresa e a satisfação do cliente.

 

Maior flexibilidade

Outro quesito que toca nas dores da contratação direta é a possibilidade de a terceirização ter melhor flexibilidade, bem como adaptação ao mercado. Como a terceirização é voltada para a prestação de serviços, o empresário poderá montar uma equipe nova sempre que precisar adaptar uma nova modalidade para o mercado.

 

A facilidade de aumentar e de reduzir a equipe é outro ponto forte da flexibilidade da terceirização. Assim, o negócio não precisará se preocupar com a falta ou o excesso de recursos humanos.

 

Desvantagens da terceirização

Menos controle nas atividades internas

Quando uma empresa delega atividades para a terceirização, em especial aquelas voltadas para o core business, existe a situação de o gestor ter menos controle dos processos da empresa. Isso porque, quando as atividades são executadas por um time externo, esses focam em produzir resultados baseados em metodologias próprias.

 

Pouca integração com a terceirização

Essa situação não se aplica a exatamente todos os casos, mas é comum que haja falta de sinergia entre a equipe interna e a externa.

 

A falta de comunicação entre os times pode causar gaps, gerando resultados infelizes. Por isso, ao terceirizar, o gestor precisa se atentar em como se dará a integração entre as partes, a fim de evitar o distanciamento.

 

Perda da identidade cultural da empresa

Para alguns gestores, esse pode ser um ponto de pouca relevância; para outros, a identidade da empresa é um pilar de suma importância. Nesse contexto, a terceirização excessiva das atividades-meio pode resultar, em longo prazo, em perda da identidade cultural da empresa, por parte dos funcionários.

 

E isso não se restringe somente à forma como se dá o processo. Na verdade, as empresas terceirizadas têm as próprias regras, normas e metodologias, que muitas vezes podem ser divergentes da empresa contratadora.

 

No cenário atual do mercado, que promove uma rápida mudança, a terceirização é um caminho inevitável, tanto para as atividades secundárias quanto para auxílio nas atividades primárias. Entretanto, é de suma importância que o gestor consiga integrar as equipes internas e externas, com o intuito de manter boa comunicação e maior produtividade.

 

É claro que cada modelo de negócio tem as suas demandas; então, quer por contratação direta, quer por terceirização, é necessário avaliar a complexidade e o impacto das atividades, para assim contratar as pessoas ou os serviços necessários.

 

Este artigo foi útil pra você? Então, leia mais sobre gestão eficiente da sua empresa navegando no nosso blog!