Payback: como calcular o prazo de retorno de investimento do seu negócio

Compartilhe este conteúdo:

Empreendedores, líderes e investidores querem sempre saber: quanto tempo deve levar até que o valor investido em um negócio, projeto ou investimento seja recuperado? Para isso existe o payback: indicar em números o tempo de retorno e a viabilidade de um investimento, independentemente da área.

 

Assim, se passa por sua cabeça abrir um negócio, mas ainda existem dúvidas quanto ao prazo de retorno do valor investido, este post é pra você. Explicaremos o que é payback e o passo a passo para calcular o indicador. Confira!

 

O que é payback?

Payback é um indicador usado para estimar o tempo de retorno do investimento inicial em um negócio. Isto é, o prazo que levará até que a soma dos valores faturados se iguale ao valor investido em determinado projeto.

 

O payback pode ser usado com a intenção de calcular a viabilidade financeira em diferentes casos: desde a abertura de uma empresa até a compra de novas máquinas. O objetivo é oferecer uma estimativa de quanto tempo o negócio vai levar até reaver completamente o valor aplicado no projeto.

 

Provavelmente, você já ouviu falar, em outras palavras, o que significa payback. Sabe quando alguém diz que um projeto se pagou em três meses? Esse é o prazo que levou para que os lucros obtidos se igualassem ao valor investido na ideia.

 

Para que serve o payback

Um dos principais objetivos do payback é indicar a viabilidade de um negócio. Ao calcular o tempo de retorno do investimento, os gestores podem avaliar se a empresa tem capacidade de aguardar os prazos ou se deve buscar novos projetos com payback mais rápido.

 

Afinal, com a informação quantificada em semanas, meses ou anos, fica mais simples tomar decisões assertivas, de acordo com o contexto empreendedor.

 

Veja o exemplo: Doralice tem uma padaria e, com dois colaboradores, consegue fabricar 500 pães por dia. Ela quer investir em um novo maquinário para aumentar a produção diária e alavancar as vendas, mas não sabe se é um bom momento.

 

A máquina custa R$ 50 mil e deve gerar uma receita mensal líquida de R$ 4.000, ou seja, retirando os custos com manutenção, energia e limpeza. Quanto tempo levará para que Dora consiga reaver o valor investido?

 

Vamos aprender agora a calcular o payback para ajudar a responder à dúvida da empreendedora.

 

Como calcular o payback

Um ponto essencial antes de ir à fórmula do payback é conhecer o fluxo de caixa da empresa. No caso de Dora, são os R$ 4.000 mensais que ela estima receber com o aumento da produção. Ter essa informação é indispensável para calcular o payback.

 

Você pode saber qual é seu fluxo de caixa ao mapear as receitas e as despesas do projeto ao longo dos meses. Dora, por exemplo, previu o ganho de R$ 4.000 ao calcular a capacidade de produção diária da máquina “x” vezes o preço de venda de cada unidade de pão.

 

Então, antes de seguir, atente-se: não basta saber a fórmula do payback. É essencial ter uma boa Gestão Financeira, capaz de levantar previsões precisas de faturamento. Dito isso, vamos ao próximo tópico: como calcular o payback do seu negócio.

 

Há duas maneiras de chegar ao prazo de retorno do investimento: a primeira, de forma simples, que não considera o valor do dinheiro no tempo; e a segunda, descontada, que considera. Saiba mais:

 

Payback simples

Para calcular o payback simples, a fórmula é a seguinte:

 

Payback simples = investimento inicial / fluxo de caixa

 

Voltando ao exemplo de Doralice:

Payback simples = R$ 50.000 / R$ 4.000

Payback simples = 12,5 meses

 

De acordo com o cálculo simples do payback, Dora deve levar pouco mais de um ano para ter de volta o valor investido no maquinário de pães.

 

Agora, a informação pode ser aplicada ao contexto em que está inserida a padaria da empreendedora. Aí vem o questionamento: é o momento de expansão? As vendas tendem a abarcar o aumento da produção durante o período?

 

Payback descontado

Esse cálculo leva em conta o valor do dinheiro no decorrer do tempo, que pode ser afetado pela inflação, pelo custo do capital para o negócio ou pelos juros máximos de financiamento que o empreendedor estaria disposto a pagar, também chamada de Taxa Mínima de Atratividade (TMA). Então, sua fórmula sempre traz uma taxa de desconto a ser aplicada no capital.

 

Veja a seguir como chegar aos valores reais de retorno, quando descontada essa taxa:

 

PV = FV/(1 + I)N 

  • PV é o valor descontado
  • FV é o valor futuro
  • I é a taxa de desconto
  • n é o número de meses

Em se tratando do caso da padaria de Doralice, adotaremos o custo de capital de 1% ao mês:

 

PV = 4.000/ (1+ 0,01)1

Ou seja, o valor descontado dos R$ 4.000 mensais que Dora deverá receber será, na verdade:

PV = R$ 3.960,39 no primeiro mês

PV = R$ 3.921,18 no segundo mês, e assim decrescendo sucessivamente.

 

Dessa forma, na prática, para ter o valor investido de volta, Dora levaria mais tempo do que os 12 meses e meio do payback simples.

 

Pronto! Agora que você sabe o que é payback, qual sua utilidade e como calcular o indicador do seu negócio, você tem em mãos uma ferramenta eficaz a fim de embasar a tomada de decisão. Com ele, é possível analisar se o prazo estimado de retorno de um investimento vale a pena ou não para o contexto da sua empresa.

 

Este conteúdo foi útil pra você? Não perca esta oportunidade: leia agora mesmo, no nosso blog, outros posts como este sobre Finanças, Empreendedorismo e Marketing.