Como funciona o processo de aceleração de uma startup

Compartilhe este conteúdo:

O que é aceleração de startups? Como esse processo funciona? Mais importante ainda: esse é um caminho inteligente para sua startup?

Nos últimos tempos, os programas de aceleração de startups atraíram muita atenção. Frequentemente as pessoas se referem a eles como uma rota para obter financiamento e prosperar rapidamente.

Então, como eles realmente são efetivados? É isso que vamos ver agora!

O que é aceleração de startups

A Aceleração de startups é um mecanismo de inovação que contribui para formação empreendedora, bem como ajuda no desenvolvimento do modelo de negócios. Além disso, os programas de aceleração podem oferecer uma rede de contatos, mentorias com profissionais do setor, acesso a clientes e metodologias para o desenvolvimento do negócio.

Até aí tudo bem, mas como isso ocorre na prática?

Tal processo é viabilizado por meio de mentoria, educação e conexões, podendo também incluir investimento financeiro, podendo até contar com uma pequena participação societária. Os aceleradores de startups em geral atendem a startups com base em seus objetivos e soluções. Isso ajuda as aceleradoras a se especializarem e a ser mais valiosas para um determinado grupo de startups.

O objetivo de qualquer aceleradora é ajudar a desenvolver startups de sucesso. Assim, boas aceleradoras usam todos os recursos à sua disposição para propiciar que os empreendedores atinjam seus objetivos.

Aceleradores de startups geralmente atuam para:

  • Fornecer acesso a especialistas em tópicos desde desenvolvimento de negócios até segurança cibernética.
  • Facilitar reuniões e parcerias com players externos da indústria (corporações, governos, investidores e apoiadores do ecossistema).
  • Garantir que as startups estejam prontas para navegar no ambiente de negócios por meio de treinamento e orientação rigorosos.
  • Apoiar na gestão do negócio, guiar mentorias intensas, fortalecer networking e a infraestrutura do negócio.

Aceleradora x incubadora de startups: qual a diferença?

Os termos “aceleradora” e “incubadora” são frequentemente assumidos como o mesmo conceito. No entanto, existem algumas distinções importantes que os fundadores devem estar cientes se estiverem planejando se inscrever.

Aceleradoras e incubadoras oferecem boas oportunidades aos empreendedores desde o início. Os fundadores obtêm ajuda para expandir rapidamente seus negócios e geralmente aumentam suas chances de atrair uma empresa de capital de risco (Venture Capital – modalidade de aporte feita por Fundos de Investimentos que têm o objetivo de dar um gás a mais em startups com grande potencial de crescimento) de ponta para investir em sua startup posteriormente.

Vamos começar detalhando os objetivos de cada um desses mecanismos de inovação. As aceleradoras, como o nome sugere, “aceleram” o crescimento de uma empresa existente, enquanto as incubadoras, da mesma forma, “incubam” ideias disruptivas com a esperança de construir um modelo de negócios e uma empresa. Assim, as aceleradoras se concentram em escalar um negócio, ao passo que as incubadoras normalmente são mais focadas na inovação em estágios iniciais.

Mesmo considerando que ambos os tipos de programas foram popularizados em ecossistemas de startups como o Vale do Silício, hoje eles podem ser encontrados em todo o mundo. Embora a maioria das pessoas associe esses programas a startups de tecnologia, grande parte deles aceita empresas empresas que não são de base tecnológica.

Para entender, de uma vez por todas, a diferença entre os conceitos, confira também o artigo que preparamos sobre a diferença entre aceleradora e incubadora de startups.

Você deve procurar uma aceleradora de startups?

Até aqui nós falamos sobre como a aceleração de startups funciona e os benefícios que esse processo traz. Mas será que você e seu negócio estão dispostos a passar pelo processo completo?

Uma aceleradora pode ser para você, desde que você consiga responder às perguntas abaixo:

  • Você está crescendo rapidamente? Se sua empresa está coletando clientes (e funcionários!) em boa velocidade, você provavelmente está pronto para entrar em um programa de aceleração visando levar seus negócios ao próximo nível.
  • Você está apto para uma mentoria especializada? Você consegue articular seus desafios? Se você tem perguntas e curiosidades distintas e não respondidas e que cabem apenas a especialistas responderem, é hora de contactar um agente de aceleração.
  • Você tem um produto mínimo viável (MVP)? Aceleradoras são apenas para empresas que definiram e venderam um MVP.
  • Você tem clientes e um perfil de cliente estabelecido? As aceleradoras ou programas de aceleração beneficiam empresas que sabem para quem estão vendendo e estão dispostas a realizar pesquisas extensas com o objetivo de aprofundar esses perfis de clientes.
  • Você estaria disposto a mudar a empresa de local? Muitas aceleradoras exigem realocação física para aproveitar ao máximo seus recursos e ofertas – um sacrifício indiscutivelmente pequeno para a maior recompensa de expandir seus negócios.
  • Você tem condições de arcar com os custos? Embora forneçam algum financiamento, os aceleradores não necessariamente pagam pelo programa. Certifique-se de que sua equipe e seus negócios possam se dar ao luxo de reservar alguns meses intensivos à medida que você se concentra no crescimento.

E quem não quer participar da aceleração de startups?

Além das aceleradoras, existem outras formas de se beneficiar de muitos desses recursos e vantagens sem se comprometer com o ritmo furioso de uma aceleradora e seus prazos.

Essas alternativas incluem:

  • Consultoria para startups e captação de recursos.
  • Investidores-anjos experientes e engajados.
  • Montar o próprio time de conselheiros.

Se você decidir se juntar a uma aceleradora, esteja certo que entende o valor e a aposta, e quais conexões e interesses os organizadores do programa realmente têm.

Quer saber mais sobre como colocar a sua startup para crescer e lucrar? Acesse o nosso passo a passo para escalar uma startup.