O novo consumidor: características e tendências de comportamento pós-pandemia

Compartilhe este conteúdo:

O cenário dos negócios ainda é incerto. Muitas das estratégias que trouxeram sua empresa até aqui não serão as que vão manter você no mercado futuramente. Portanto, é hora de repensar seu negócio e colocar o novo consumidor e as novas tendências de consumo em pauta.

O mundo pós-Covid-19 será mais humano, mais digital e mais rigoroso. Será preciso trazer para dentro dos negócios a análise do comportamento das gerações futuras visando posicionar as estratégias empresariais.

Você tem ideia de como vão ser as dinâmicas de negócios e consumo nos próximos anos? Esse assunto te interessa? Então, confira agora as principais características do novo consumidor e as tendências para um futuro não tão distante, pós-pandemia.

O novo consumidor depois da pandemia

Um grande período de confinamento traz consigo uma nova consciência e por consequência um inusitado comportamento para toda a humanidade. Aquilo que vivíamos antes não voltará a ser como era, uma vez que fomos obrigados a repensar nossa vida e o nosso consumo diante de uma realidade iminente.

De forma forçada, percebemos que poderíamos viver com menos e, então, o consumo consciente vai passar a fazer cada vez parte do nosso dia a dia.

Segue comprando pela internet

Fomos obrigados a ficar em casa e a decidir tudo pela web na comodidade do lar. Cerca de 54% das pessoas pretendem continuar comprando on-line mesmo com a retomada do comércio.

Apenas 23% das pessoas que fizeram compra via web pretendem voltar para a loja física quando a pandemia acabar.

Diante disso, a pauta do digital se torna urgente; é preciso garantir sua presença digital para ser visto e consumido.

Escolhe consumir com consciência

As pessoas não voltarão a consumir como antes, pois aprenderam a viver com menos. Além disso, há menos recurso em circulação em razão da falta de empregos, da crise econômica e do aumento da desigualdade social.

Tais fatores influenciam por si sós a redução de consumo e contribuem para que, cada vez mais, as pessoas comprem de forma mais comedida. Diante desse cenário, o consumo consciente vai pautar e se tornar um fator decisivo para as compras de produtos ou serviços.

Prioriza fretes mais rápidos e baratos

Pesquisas mostram que 92% dos brasileiros consideram a entrega e o prazo como fatores decisivos para a compra pela internet. Tal fato mostra como a logística é importante na sua estratégia de venda digital ou omnichannel, com a compra on-line e a retirada na loja, por exemplo.

Como a geração Z e os Millennials são imediatistas e ansiosos, a entrega acaba se tornando fator decisivo de compra. Além disso, o preço do produto e a facilidade na devolução são impulsionadores de venda. 

Outra questão que influencia o consumidor na hora de fechar a compra é a possibilidade da entrega gratuita. A possibilidade de não precisar pagar um valor a mais pelo frete é sempre fator de sucesso para o fechamento da compra em detrimento de outros concorrentes.

Contudo, é preciso pensar como viabilizar o frete sem custo: se é com retirada em loja ou outra alternativa a fim de que o consumidor se beneficie e conclua a compra mais rapidamente do que se esperava.

Compra na internet e retira na loja física

Em 2020, houve um aumento de 200% nas compras BOPIS — acrônimo em inglês para comprar on-line (buy online) e pegar na loja física (pick up in store) nos Estados Unidos. A métrica aponta que o varejo omnichannel será uma realidade para a retomada dos negócios.

Ou seja, não haverá equidade entre físico e on-line. A jornada do cliente será decidida por ele mesmo e pela própria necessidade. E ela tende a caminhar para a união do físico com o digital. Saiba, portanto, que muitas vezes o digital é apenas o início da jornada que deve finalizar no físico, com a retirada do produto, e vice-versa.

Com isso, o varejo on-line exige novos recursos. Veja: em 2020, 56% dos varejistas globais desejaram vender por meio de canais digitais diferentes ou adicionais. Além disso, 73% acreditaram que a mudança para as vendas on-line seria permanente. Os números comprovam que, no futuro, não deve ser mais possível que um negócio exista somente em um canal, seja ele físico, seja ele digital.

Prefere comprar com segurança sanitária

Outro fator bastante decisivo neste momento seria a segurança com as normas de combate à Covid-19, como o uso de máscaras. O consumidor espera se sentir seguro ao ir ao estabelecimento fazer compras, e nesse momento os cuidados sanitários são importantes.

Espera ter experiências positivas no contato com negócios

 

Outro fator importante na decisão de compra é a experiência do consumidor em cada ponto de contato com o negócio, independentemente do canal. Por isso, as marcas devem contar com uma estratégia digital sólida e uma leitura correta dos dados para se tornarem significativas na vida das pessoas.

A jornada do cliente precisa ser bem estudada e trazer pouco ou nenhum conflito visando atender à necessidade do consumidor. É importante garantir boa experiência, encantar as pessoas e facilitar a compra.

Manter a transparência nas informações referentes às trocas de produtos, aos prazos de garantia, aos padrões de conduta e às penalidades são algumas das boas práticas. Lembre-se: o respeito ao consumidor é fundamental para a construção de relações mutuamente benéficas.

Prefere marcas empáticas

Muito além de vender para pessoas, hoje, as marcas precisam se aproximar das pessoas.  O novo consumidor exige que as marcas adotem um tom mais humano e próximo do público. Para isso, destacam-se habilidades empreendedoras como humildade, sensibilidade, coragem e autenticidade.

Negócios que adotam o Marketing Humanizado tendem a se destacar em meio à concorrência. Ao investir em estratégias mais próximas do público, o propósito e a missão de uma empresa podem ser capazes de mobilizar a transformação não só da operação, como da própria sociedade.

Pronto! Agora você já conhece as principais características do novo consumidor e o que ele espera do seu negócio nos próximos anos. Mas fique atento: é fundamental agir e adaptar sua operação rapidamente às constantes mudanças para não perder as oportunidades.

Por isso, acompanhe de perto os seus consumidores e como eles se comportam para, a partir daí, tomar suas decisões de como traçar a jornada do cliente no seu negócio. E nós temos uma ferramenta que pode ajudar você nessa missão. Conheça agora mesmo o Mapa da Empatia e descubra como entender sua audiência. 

Este conteúdo foi escrito pela Analista de Inovação do Sebrae Minas, Alessandra Simões.