O que é Quick Win e como implementar na sua empresa

Compartilhe este conteúdo:

Encontrar soluções de baixa complexidade, baixo investimento, que representem poucos riscos e possam trazer muitos ganhos é o sonho de todo negócio para lidar com os desafios. A boa notícia é a existência de uma metodologia que permite criar esse cenário ideal na operação de uma empresa. É a solução Quick Win.

 

Em uma tradução literal, a prática significa “vitória rápida” e pode ajudar negócios a alcançar resultados imediatos por meio de mudanças simples e rápidas no dia a dia. Quer saber mais sobre Quick Win e como implementá-la na sua empresa? Confira agora!

 

Quick Win: o conceito

Quick Win é um termo americano, cuja tradução quer dizer “vitória rápida”, e não é à toa. Trata-se de uma forma de encontrar soluções eficientes, de baixo custo e alto impacto em resultados empresariais em curto prazo. Por apresentar essas características, a prática vem se popularizando no mundo dos negócios.

 

Afinal, quem empreende precisa encontrar soluções rápidas a fim de responder às mudanças de comportamento do consumidor e às tendências de mercado. Justamente o foco de uma ação Quick Win: possibilitar melhorias com baixa complexidade de implementação, mas com grande poder em trazer benefícios para o negócio.

 

Quick Win na prática

Uma premissa para qualquer empreendedor que deseje encontrar soluções Quick Win é compreender profundamente as regras de negócio, suas personas e os desafios dentro da operação. Dessa forma, é possível reconhecer onde estão os gargalos no processo e propor mudanças estratégicas.

 

Veja o exemplo da Google: com a substituição do texto de um botão, a empresa de tecnologia conseguiu aumentar 17% do engajamento na experiência de reserva de hospedagem por meio do Google Hotels. Em vez de usar a chamada para ação “reserve um quarto”, a marca adotou “confira disponibilidade” ao botão.

 

Enquanto a primeira opção exigia maior comprometimento do usuário, a segunda refletia com mais fidedignidade o momento do visitante na Jornada do Cliente. Uma mudança que se encaixa perfeitamente no modelo Quick Win, já que é uma pequena ação, de baixa complexidade, baixo custo e alto poder de impacto nos resultados da funcionalidade.

 

No dia a dia de pequenos e médios negócios, não é diferente. Suponha que você identificou taxas muito baixas na abertura dos e-mails de venda e taxas de conversão expressivas em contatos telefônicos.

 

Eliminar as tentativas de interação por correio eletrônico e concentrar os esforços na prospecção ativa de clientes pode ser uma mudança Quick Win para a operação. Essa é uma ação pequena, que propõe mudança em processos internos e há grandes chances de aumentar os resultados de faturamento da organização, com o acréscimo da conversão de Leads em consumidores.

 

Exemplos de ações Quick Win

Já vimos que Quick Win são pequenas mudanças em processos da operação capazes de alavancar os resultados do negócio. Isto é, ações que permitem pequenas vitórias. Há diversas formas de implementar esse tipo de ação em um negócio. Conheça alguns exemplos:

 

  • Investimento em ferramentas de Gestão de Tempo, como Trello, Monday, Clickup, etc.
  • Definição de reuniões de alinhamento entre os times.
  • Disparo de Newsletters internas com resultados da empresa.
  • Uso de funcionalidade desconhecida em ferramentas do dia a dia.
  • Exclusão de processos burocráticos e desnecessários.
  • Capacitação dos colaboradores.
  • Criação de Landing Pages (LP) e formulários para captura de Leads.

 

Levando Quick Wins para o seu negócio

Se você quer encontrar soluções simples, eficientes, de baixo custo e que possam ser implementadas em curto espaço de tempo para os desafios do seu negócio, Quick Win é o caminho perfeito. Saiba agora por onde começar!

Identifique problemas

Antes de sair buscando “vitórias rápidas”, é essencial saber onde estão os problemas que precisam ser vencidos. Então, o primeiro passo é identificar e definir as brechas no processo passíveis de melhoria.

Fazer brainstorming com diferentes áreas, pedir feedback de clientes e fornecedores, bem como observar o dia a dia do negócio, é um caminho para mapear problemas.

Análise as possibilidades

Depois de identificadas as demandas, é hora de analisar quais delas atendem aos critérios Quick Win. Para saber, pergunte-se: quais propostas podem apresentar maiores ganhos em um curto espaço de tempo, com baixos custos e poucos riscos para a sua execução? Comece por elas.

Aplique as mudanças

Lembre-se: o foco das ações Quick Win diz respeito a mudanças fáceis e rápidas de executar, com grande poder de gerar benefícios ao negócio. E isso só é possível se você propuser alterações por meio de métodos e ferramentas simples de usar, que não tenham uma curva alta de aprendizado ou que não gerem alterações abruptas no cotidiano dos colaboradores.

Mensure os resultados

O último passo da implantação de Quick Win é a mensuração dos resultados. Se eles não forem evidentes, significa que o objetivo da prática não foi alcançado.

Para mapear a conclusão da “vitória rápida”, é essencial registrar os dados antes e depois das mudanças propostas. No caso da eliminação do fluxo de e-mails comerciais, por exemplo, o número de conversões pode ser o indicador de sucesso da Quick Win.

Se as vendas aumentaram após a mudança, eis o impacto positivo da prática: a vitória rápida por meio de pequenas ações.

Deu para compreender o poder de uma solução Quick Win? A prática de propor pequenas mudanças eficazes, de baixo risco e baixo custo, capazes de alavancar os resultados do negócio, está ganhando mercado, e não é por acaso. Diante de um mercado volúvel, é necessário encontrar maneiras rápidas de se adaptar às mudanças e encontrar soluções para os desafios cotidianos.

Quer mais dicas de metodologias e ferramentas para o dia a dia da sua empresa? Leia agora mesmo, no nosso blog, como otimizar suas estratégias de negócio por meio da matriz SWOT!